Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

A moda é deixar de lavar a roupa

Faz tempo que Stella McCartney é sinônimo de sustentabilidade. Não usa peles de animais em suas confecções, usa tecidos reciclados e, para escândalo de muitos, não lava a roupa. Um dos maiores nomes da moda mundial, McCartney afirma que os trajes feitos sob medida e os jeans não devem ser lavados. Ensina que deve deixar a sujeira secar e escovar a roupa. "Se não é necessário lavar, não lave", é uma de suas frases prediletas. McCartney garante que é muito higiênica, mas não é fã da lavagem tradicional e nem da seca.
Obviamente, sua opinião sobre não lavar roupas têm a ver com seu ativismo ambientalista. Aspira por um mundo que gaste menos água e por maior tempo de uso das roupas (lavar deteriora os tecidos).

A moda é deixar de lavar a roupa

Rios de tinta.

A defesa ambientalista de não lavar roupa de Stella MacCartney está fazendo correr rios de tinta. Está em todos os jornais da Europa e EUA. O jornal inglês The Guardian lembra de outros tempos: "A defesa de Stella é um pouco vitoriana: eles só viam as roupas internas como laváveis. O resto das roupas eram escovadas". Mas a estilista não está sozinha. Há alguns anos, Chip Bergh, o CEO da Levi´s, lançou essa polêmica ao afirmar, em uma conferência de imprensa, que não lavava seus jeans.

A moda é deixar de lavar a roupa

Quatro anos sem lavar a calça.

Quando o chefão da Levi´s afirmou que não deveríamos lavar nossos jeans vários estudos científicos demonstravam que esse tecido não só repelia as bactérias, como também as calças se desgastavam e rompia muito cedo com as lavagens. Várias marcas de jeans passaram a aconselhar que eles devem ser levados ao sol e inclusive congelá-los como opções mais sustentáveis e igualmente eficazes para retirar sujeiras.
Há poucos dias Bergh contava à imprensa que segue sem lavar seus jeans passados quatro anos.

A moda é deixar de lavar a roupa

Lava roupa consome 17% da água de uma residência.

Em 2017, a associação "Fashion Revolution"se uniu à empresa de eletrodomésticos AEG para realizar um informe à respeito do consumo de água residencial. Concluíram que 17% da água que é consumida em uma casa vem da máquina de lavar roupa. E o informe ainda mais interessante: "90% da roupa que lavamos não necessita ser lavada", garante a pesquisa.
Também explicam que cada humano expulsa, em média, um litro de suor e 500 milhões de células por dia. Não é algo que suje uma roupa. Após alguns anos sem lavá-las, o máximo que conseguiríamos seria ter uma dermatite. Enquanto essa moda não se consolida, estão nascendo marcas de roupas cujos desenhos não as levarão jamais a uma máquina de lavar. A marca Pangaia, por exemplo, trata suas roupas com azeite de clorofila que repele as bactérias e mantem a frescura do tecido. A marca norte americana Ably vai além: fazem roupas para ginástica que só devem ser lavadas após um mês de uso intenso. Isso acontece porque usam fibras que atuam contra líquidos e bactérias. Também a Sepiia que produz camisetas que repelem o mau odor e não sujam.
Talvez, dentro de algum tempo, as máquinas de lavar sejam como os telefones fixos: uma máquina obsoleta que só serve para adornar lares.

https://www.campograndenews.com.br/colunistas/em-pauta/a-moda-e-dei...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 490

Responder esta

Respostas a este tópico

  Talvez, dentro de algum tempo, as máquinas de lavar sejam como os telefones fixos: uma máquina obsoleta que só serve para adornar lares.

Seria uma beleza eu não ter que lavar o lençol que minha filha fez xixi à noite, ou minha roupa da academia que chega suada, ou as que chegam dos passeio de bike, suadas e cheia de terra. Eu ia gostar muito.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço