Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Abrapa capacita QIMA/WQS, nova certificadora do Programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR), na safra 2023/2024

Auditores da QIMA/WQS finalizaram nesta quarta-feira, 21 de fevereiro, o treinamento de três dias do protocolo do Programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR), safra 2023/2024. A fornecedora global de serviços de controle de qualidade e de conformidade é a nova certificadora do programa, administrado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), em benchmark com a Better Cotton (BC), referência mundial em licenciamento de pluma sustentável. A capacitação teve início em Brasília, na sede da Abrapa, e terminou na Fazenda Planalto das Emas, no município de Correntina (BA).

“Apesar do Programa ABR ser de adesão voluntária, atualmente, cerca de 82% de toda produção da fibra do Brasil é certificada com as melhores práticas sustentáveis. O programa abrange toda a legislação trabalhista nacional, as normas da Organização Internacional do Trabalho, a legislação ambiental, o Código Florestal e as boas práticas agrícolas. Esse esforço evidencia, principalmente no mercado internacional, a competitividade e a origem confiável do algodão brasileiro”, afirmou Marcio Portocarrero, diretor executivo da Abrapa.  Criada em 2012, a iniciativa faz parte das ações estratégicas de trabalho do pilar de sustentabilidade da entidade. Os demais são qualidade, rastreabilidade e promoção.

 

Para dar maior confiabilidade ao processo de certificação socioambiental da fibra natural, nesta safra, as associações estaduais terão três opções de empresas de auditoria de terceira parte. Além da QIMA/WQS, que foi homologada após cumprir os critérios da Abrapa, serão certificadoras do programa: a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e a Genesis Certificações.

 

Durante o encontro, os auditores da QIMA/WQS foram treinados no escopo dos pilares da sustentabilidade (ambiental, social e econômico) e nos oito critérios de verificação para a certificação, além de conhecerem os pontos críticos de cada um deles e o sistema de TI da Abrapa.

 

Foram destacados também os itens de conformidade total e obrigatória das fazendas, que são: Proibição de Trabalho Infantil e Análogo a Escravo, Liberdade de Associação Sindical, Proibição de Discriminação de Pessoas, bem como os critérios mínimos de ocorrências satisfatórias, de acordo com as regras do protocolo ABR.

 

“O auditor deve estar altamente preparado para desempenhar suas funções no processo de certificação. Isso inclui entrevistar desde o administrador até os funcionários, inspecionar a algodoeira, documentos e registros. Isso garante a credibilidade do programa, além de contribuir para a melhoria contínua das propriedades rurais participantes do ABR”, afirmou Fábio Carneiro, gestor dos programas de sustentabilidade da Abrapa.

 

Para Denise Barbedo, auditora e gerente técnica da QIMA/WQS, o treinamento foi uma oportunidade de colocar em prática valores fundamentais para a empresa, demonstrando que é possível produzir com respeito ao meio ambiente e às questões sociais, sem esquecer as questões econômicas.

 

“O ABR contempla todos esses pilares, com critérios direcionados. A parceria nos possibilitará aumentar nosso alcance e contribuir para que o programa seja implementado, garantindo a confiabilidade que ele exige. Acreditamos poder contribuir com o desenvolvimento e crescimento da certificação. Além disso, com a parceria teremos a oportunidade de auxiliar no aprimoramento contínuo dos processos e padrões de sustentabilidade e crescermos juntos, em direção à melhoria contínua”, disse.

https://abrapa.com.br/2024/02/22/abrapa-capacita-qima-wqs-nova-cert...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 19

Responder esta

© 2024   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço