Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Algodão orgânico é opção sustentável para roupas; conheça

 

Peças produzidas em algodão orgânico são amigas do meio ambiente Foto: César Cesário / Divulgação

Peças produzidas em algodão orgânico são amigas do meio ambiente Foto: César Cesário


A badalada estilista Stella McCarterney é considerada eco-friendly (amiga da natureza), ou seja, utiliza em suas criações tecidos recicláveis, tecnológicos e orgânicos. Em julho deste ano, por exemplo, lançou a linha de lingerie Stella toda confeccionada em algodão orgânico. Por isso, ajuda a evitar a poluição do meio ambiente. Como? Deixando de usar o algodão convencional.

As diferenças entre o algodão orgânico e o convencional estão na plantação e no manejo. De acordo com dados do Instituto Ecotece, de São Paulo, 25% dos inseticidas produzidos no mundo são usados na plantação da fibra convencional.

“A indústria da moda é uma das mais poluentes e danosas para o meio ambiente. Para se ter ideia, um quilo de agrotóxico aplicado na lavoura contamina um bilhão de litros de água. Sem contar que 160 gramas desse algodão são utilizados para confeccionar uma camiseta que pesa 250 gramas”, explica Lia Spínola, diretora do Instituto Ecotece que, desde o início do ano, comercializa camisetas em algodão orgânico.

 

Manejo sustentável

Até antes dos anos 80, a moda mundial era baseada na produção de algodão orgânico. Mas, com o aumento da população e da demanda, a fibra precisou ser produzida em larga escala. “O algodão é uma planta frágil. Seu ciclo dura quatro meses e ele tem mais de 600 pragas. Para combatê-las, são pulverizados produtos agroquímicos - e isso reflete na colheita. Enquanto conseguimos mil quilos do orgânico por hectare, colhemos de cinco a seis mil quilos do convencional”, explica Maysa Motta Gadelha, diretora-presidente da Coop Natural, empresa produtora de algodão orgânico.

 

Fios coloridos

Na onda da sustentabilidade, até os algodões orgânicos coloridos naturalmente vem ganhando espaço.  Entre as tonalidades mais encontradas estámarrom, rubi e verde. Elas se diferenciam do branco em apenas um aspecto: suas fibras são menores e mais fracas. Mesmo assim, com elas, podem ser fabricados todos os tipos de peças.

“Os algodões coloridos eram considerados uma anomalia. Durante muito tempo foram descartados para não atrapalhar o cultivo do algodão branco. Hoje, muitas marcas voltaram a utilizá-lo”, analisa Maysa. Em breve, o mercado contará também com o algodão de tonalidade azul. “Mas esse não é orgânico, ao contrário, vem de uma semente transgênica”, garante.

 

Como comprar

Todas as empresas que trabalham com o algodão orgânico, desde a produção até a confecção das peças, são certificadas. Por isso, como consumidora, observe a etiqueta. Ali estará escrito com que tipo de tecido a peça foi fabricada. Se for algodão orgânico, você também passa a ser uma eco-friendly.

Fonte: Portal Terra

Exibições: 682

Responder esta

Respostas a este tópico

Caro leitor. Fico imensamente feliz em ver o algodão orgânico divulgado de forma tão positiva.

A Coopnatural busca criar este mercado desde o ano 2000 e com a certificação do IBD estamos galgando um lugar ao sol para este produto tão importante para a saúde do planeta e das pessoas.

Gostaria de solicitar a correção do crédito desta fato que ilustra a matéria, pois a mesma é de minha autoria. Obrigado. ;)

Fico feliz em saber que participamos deste projeto desde o seu início através da Coopnatural, e agora vejo cada vez mais ele se consolidando, para os pioneiros os meus parabéns.

Peço correção do crédito da foto...ela foi tirada por Wellington Jam acima citado.
Grata, Maysa

Prezados senhores(as) tenho clientes inbteressados tanto em produtos prontos como materia prima,gentileza entrar em contato.

Att,

Pedro Ornelas

(031) 8541-5950 

Nosso  telefone na Coopnatural: 83 3337 7077.

Grata,

Maysa

PEDRO ORNELAS disse:

Prezados senhores(as) tenho clientes inbteressados tanto em produtos prontos como materia prima,gentileza entrar em contato.

Att,

Pedro Ornelas

(031) 8541-5950 

Oi Maysa tudo bem?

Um fornecedor de algodão me falou uma certa vez que a impressão por imprssora digital (DTG) no algodão 100% orgânico não fica com boa qualidade, visto que não tem tratamento algum para a receber perfeitamente a tinta... Você tem algum conhecimento sobre esse assunto, ou então posso me indicar alguém que entenda?

Aguardo retorno.

Obrigado!

Vitor.

vitorgimenezf@gmail.com

Maysa Motta Gadelha disse:

Caro leitor. Fico imensamente feliz em ver o algodão orgânico divulgado de forma tão positiva.

A Coopnatural busca criar este mercado desde o ano 2000 e com a certificação do IBD estamos galgando um lugar ao sol para este produto tão importante para a saúde do planeta e das pessoas.

Caro Vitor

Até onde sei, não existem diferenças técnicas ou físicas entre algodão orgânico e convencional, a não ser no cultivo e produção limpa de agroquímicos e consequentemente o aspecto conforto e anti alergênico das malhas e tecidos planos. Obrigada pelo interesse. 

Obrigado Maysa!

Mais uma pergunta, você trabalha na Coopnatural?

Se sim, vocês vendem para pessoa física?

Tem algum email para me enviar as informações quanto a preço e quantidade mínima de malha para camisetas (melhor qualidade fios 26/1 e 30/1)?

Se possível encaminhe para - vitorgimenezf@gmail.com

Agradeço mais uma vez!

Vitor.

Maysa Motta Gadelha disse:

Caro Vitor

Até onde sei, não existem diferenças técnicas ou físicas entre algodão orgânico e convencional, a não ser no cultivo e produção limpa de agroquímicos e consequentemente o aspecto conforto e anti alergênico das malhas e tecidos planos. Obrigada pelo interesse. 

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço