Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Entre os finalistas do concurso Design Lab, promovido pela Electrolux, está o projeto de máquina que pica garrafas PET e com o resíduo faz o modelo escolhido.

Anualmente, a fabricante de eletrodomésticos Electrolux promove o concurso Design Lab, para incentivar jovens criadores a pensar produtos para a casa do futuro. Entre os seis finalistas anunciados pela empresa na Inglaterra essa semana está o projeto da Pete, máquina que pica garrafas plásticas que iriam para o lixo e a partir desse resíduo imprimiria em 3D uma peça de roupa. A idéia é de Kovács Apor, que estuda Design em uma universidade húngara.

Ele descreve a máquina como “uma lata de lixo especial”, porque ao invés de jogar fora as garrafas vazias, a pessoa usaria o plástico para confeccionar roupas. Pelo conceito descrito, a partir de um painel digital, a pessoa escolheria uma das opções de modelo e cor, o processador então calcularia a quantidade de garrafas necessária para produzir a peça escolhida. As PETs seriam colocadas em uma abertura em cima da máquina e a roupa sairia pela abertura debaixo conforme vai sendo impressa.

Apor conta no material de divulgação da Electrolux que teve essa idéia de reciclagem ao visitar o delta do rio Danúbio em dia de forte chuva. O acúmulo de água trouxe à tona o lixo formado por muitas garrafas plásticas. Na avaliação dele, o aparelho ajudaria a reduzir o descarte de plástico no meio ambiente e representaria uma fonte alternativa para preencher o guarda-roupa.

http://www.gbljeans.com.br/noticias_view.php?cod_noticia=5635

Jussara Maturo

Exibições: 1094

Responder esta

Respostas a este tópico

  Apor conta no material de divulgação da Electrolux que teve essa idéia de reciclagem ao visitar o delta do rio Danúbio em dia de forte chuva.

Isto é porque ele não visitou a Baia de Guanabara, se tivesse aqui antes, já estaria produzindo e vendendo equipamentos...

Num futuro não muito distante as fábricas de tudo, serão substituídas por impressoras 3D.

Eu tenho um condicionador de ar Electrolux em casa que chegou em dezembro de 2009 e nunca funcionou. Eles não conseguiram resolver o problema em trinta dias e pedi meu dinheiro de volta. O aparelho está lá até hoje como se tivesse uma placa nele "procure um advogado seu otário". Se for da Electrolux, eu não quero.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço