Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Após Expansão Acelerada, Varejista de Moda Le Lis Blanc Pisa no Freio

Após um ano em que mais do que dobrou a sua base de lojas, a varejista de moda Restoque, dona da grife Le Lis Blanc, vai pisar no freio em 2013.

A companhia, que alcançará entre 210 e 215 unidades até dezembro, pretende abrir de 35 a 40 lojas no próximo ano, incluindo as suas cinco bandeiras (Le Lis Blanc, Noir, Le Lis, John John, Bo.Bô e Le Lis Blanc Beauté).

O crescimento acelerado da varejista este ano trouxe consigo a disparada nas despesas operacionais. Diante da escala ainda reduzida nas novas lojas e marcas, a alta nos gastos pressionou as margens da companhia.

Isso se traduziu num prejuízo de R$ 12,8 milhões entre abril e junho, resultado que surpreendeu negativamente os investidores. No período compreendido entre a divulgação do balanço do segundo e do terceiro trimestres (na quarta-feira), as ações da varejista acumulavam queda de 16,16%, enquanto a bolsa recuava 1%.

No entanto, após anunciar um plano de corte de custos, que incluiu a demissão de mais de 500 funcionários, a Restoque voltou ao azul no terceiro trimestre. O lucro líquido foi de R$ 3,5 milhões. Um ano antes, o resultado foi negativo, em R$ 3,1 milhões.

Na quarta-feira, quando o balanço do terceiro trimestre foi divulgado, as ações da empresa subiram 4,81%, enquanto o Ibovespa fechou em queda de 2,10%.

Na prática, o balanço revelou alguns dos mesmos problemas informados no segundo trimestre, mas com impactos menores. Novamente, a alta nas despesas reduziu o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) em relação a um ano antes. Mas a queda foi de 1,5%, bem mais suave do que o recuo verificado no segundo trimestre, de 33,9%.

Outra boa notícia foi a expansão da margem bruta, contrariando à expectativa de quem achava que os altos níveis de estoque da empresa iriam acabar virando uma grande promoção.

Problemas na reestruturação logística da Restoque, assim com a canibalização das unidades antigas pelas novas, comprometeram o desempenho das lojas abertas há mais de um ano. No terceiro trimestre, as vendas "mesmas lojas" caíram 6,8%.

Márcio Camargo, presidente do conselho de administração da Le Lis Blanc, disse que as "vendas mesmas lojas" da Restoque estão "claramente" melhores agora no quarto trimestre. Durante conversa com investidores e analistas, Camargo mostrou confiança que, no próximo ano, as vendas por metro quadrado da empresa crescerão cada vez mais.

Segundo Camargo, a rede John John, de moda jeans, tem apresentado performance em vendas semelhante a de marcas mais tradicionais e antigas no mercado. Para ele, o potencial de crescimento de produtividade da grife, a partir da maturação da sua operação, é alto. "A idade média das lojas da John John hoje é de apenas 3 meses e meio", observou.

Fonte:|http://www.valor.com.br/empresas/2905844/apos-expansao-acelerada-va...

Após um ano em que mais do que dobrou a sua base de lojas, a varejista de moda Restoque, dona da grife Le Lis Blanc, vai pisar no freio em 2013.

A companhia, que alcançará entre 210 e 215 unidades até dezembro, pretende abrir de 35 a 40 lojas no próximo ano, incluindo as suas cinco bandeiras (Le Lis Blanc, Noir, Le Lis, John John, Bo.Bô e Le Lis Blanc Beauté).

O crescimento acelerado da varejista este ano trouxe consigo a disparada nas despesas operacionais. Diante da escala ainda reduzida nas novas lojas e marcas, a alta nos gastos pressionou as margens da companhia.

Isso se traduziu num prejuízo de R$ 12,8 milhões entre abril e junho, resultado que surpreendeu negativamente os investidores. No período compreendido entre a divulgação do balanço do segundo e do terceiro trimestres (na quarta-feira), as ações da varejista acumulavam queda de 16,16%, enquanto a bolsa recuava 1%.

No entanto, após anunciar um plano de corte de custos, que incluiu a demissão de mais de 500 funcionários, a Restoque voltou ao azul no terceiro trimestre. O lucro líquido foi de R$ 3,5 milhões. Um ano antes, o resultado foi negativo, em R$ 3,1 milhões.

Na quarta-feira, quando o balanço do terceiro trimestre foi divulgado, as ações da empresa subiram 4,81%, enquanto o Ibovespa fechou em queda de 2,10%.

Na prática, o balanço revelou alguns dos mesmos problemas informados no segundo trimestre, mas com impactos menores. Novamente, a alta nas despesas reduziu o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) em relação a um ano antes. Mas a queda foi de 1,5%, bem mais suave do que o recuo verificado no segundo trimestre, de 33,9%.

Outra boa notícia foi a expansão da margem bruta, contrariando à expectativa de quem achava que os altos níveis de estoque da empresa iriam acabar virando uma grande promoção.

Problemas na reestruturação logística da Restoque, assim com a canibalização das unidades antigas pelas novas, comprometeram o desempenho das lojas abertas há mais de um ano. No terceiro trimestre, as vendas "mesmas lojas" caíram 6,8%.

Márcio Camargo, presidente do conselho de administração da Le Lis Blanc, disse que as "vendas mesmas lojas" da Restoque estão "claramente" melhores agora no quarto trimestre. Durante conversa com investidores e analistas, Camargo mostrou confiança que, no próximo ano, as vendas por metro quadrado da empresa crescerão cada vez mais.

Segundo Camargo, a rede John John, de moda jeans, tem apresentado performance em vendas semelhante a de marcas mais tradicionais e antigas no mercado. Para ele, o potencial de crescimento de produtividade da grife, a partir da maturação da sua operação, é alto. "A idade média das lojas da John John hoje é de apenas 3 meses e meio", observou.



© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/2905844/apos-expansao-acelerada-va...

Exibições: 293

Responder esta

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço