Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Ajuda - Brasília e seu Vicio no Mercado de Facção do Vestuário!

Olá a todos, me chamo Bruno e sou gerente de produção e uma fabrica de BSB, e venho por meio dessa procurar concelhos e ações para um problema que assola nossa cidade.

Nos últimos anos Brasília se tornou a capital da facção ( desqualificada e cara), toda auxiliar de costura que aprende a usar uma reta, se auto-intitula ''costureira'' e compra duas ou três maquinas para costurar em casa.

Tendo em vista isso, estou hoje com cerca de 160mil reais em maquinário para confecção de uniformes e apenas 4 costureiras e 1 auxiliar. Neste caso me vejo de mãos atadas, pois sem pessoal não podemos dar prosseguimento no trabalho.

A um mês abri processo seletivo para contratação, buscando sites de empregos, agencias do trabalhador, cartazes em malharias, padarias, mercados, facebook, olx e etc... 3 testes e nenhuma aprovada.

Os salario de classe é fixado em 966 reais no nosso estado.

Com tudo isso venho buscar soluções, pois precisamos crescer e temos demanda. Mas como?

Onde está o erro de BSB? Nos salários? É possível tornar o salário mais atrativo e trazer mão de obra de fora? Onde encontrar essa mão de obra?

Desde já agradeço a todos que puderem colaborar e deixo meu apelo a todos.

Brasilia precisa de ajuda!!!

Bruno costa

Exibições: 1283

Responder esta

Respostas a este tópico

Bom dia Alfredo.

Pelo que li, na postagem do Bruno, ele tem demanda e não tem como atende-la.

Enquanto ele não conseguir produzir aqui, e o "movimento", contra a política governamental não surtir efeito, há a possibilidade de produzir fora.

Isso pode ser temporário e atender a demanda imediata do Bruno.

Empresas de confecções muito grandes, aqui de Santa Catarina, já fizeram e fazem isso.


alfredo cardoso Neto disse:

Ultimos comentários postados: Farneis - não entende nada ou não leu toda postagem, pois não queremos importar, queremos produzir aqui, com qualidade, preços justos, impostos justos etc.

Binotte, medade do que escrevi para o Farneis, serve pra você também.

KRuel - você quase chegou lá.

Parece que estamos divagando ,quando é necessário "movimento", contra a politica governamental, pois até existe uma "FABICA SOCIAL", que só atende o próprio interesse do governo e se formos a fundo, deveremos descobrir que quem esta por traz, deve ser uma ONG, que esta usando nosso dinheiro dos impostos.

Farneis, é por isto que estamos tendo nossas empresas secando. Enquanto não resolvermos tomar uma atitude mais drástica, vamos importando, é mais comodo e me desculpe, é uma filosofia contraria as necessidades nacionais e de nossas indústria.

Importar como esta hoje, tudo escancarado, é fácil. Quero ver tentar soluções para parar de sangrarmos como o Bruno esta tentando fazer e todos nos.

Considerando o problema de uma maneira mais ampla, eu diria que esperar solução do governo é pouco provável, chegamos a ter um vice presidente do ramo têxtil e a indústria automobilística, que nem nacional é, sempre teve mais ajuda governamental.
Quanto a contribuição da indústria têxtil para o pais, eu diria que não chega a ser tão significativa, pois é uma indústria mais apropriada para países menos desenvolvidos e populosos. Dentre as 10 maiores economias mundiais apenas Brasil,  China e Índia são grandes produtores têxteis, sendo esses dois bem mais populosos do que nos.

A única saída que eu vejo, para uma melhora da indústria têxtil brasileira, tanto para empresários como para empregados, seria a desvalorização cambial. Com o dólar acima dos R$ 3,00 a competição seria mais equânime, porem o consumidor final pagaria a diferença da conta.

Estamos vivendo um verdadeiro inferno no setor têxtil, pois com toda a carga tributária + o custo trabalhista + falta de mão de obra + governo contra , agora os grandes varejistas adotaram a ABVTEX com auditorias nos fornecedores.

Não bastasse a fiscalização trabalhista , agora temos também a ABVTEX examinando toda a documentação dos funcionários , inclusive das facções , estamparias que nos prestam serviço.

Em breve para sobreviver, teremos todos que importar da China. 

E ao importar caímos em outro problema... qualidade.

Eu aqui em bsb trabalho com empresas que prestam serviço ao governo (limpeza, segurança e conservação). Ou seja... Empresas que pagam extremamente barato, pois querem tirar o máximo do governo. Compradores e patrões que são verdadeiros dinossauros, para eles só serve santista e pendem certificação.

Fico meio que de mãos atadas na importação. Pois meus clientes sabem exatamente o que querem. 

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço