Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Brasil ocupa a 29ª posição do ranking dos 30 mercados mais promissores do varejo

O Brasil está na lanterna do ranking que analisa os 30 mercados mais promissores do varejo, divulgado no estudo Global Retail Developmente Index (GRDI), realizado pela A.T. Kearney.

Shutterstock
O mercado indiano é considerado o mais promissor do mundo, seguido da China e da Malásia. Na América Latina, o Peru é o país com o melhor mercado do varejo da região e ocupa a 9ª posição no ranking mundial, seguido da Colômbia, que está na 10ª posição.

A situação do varejo brasileiro derrubou o País do ranking que desceu nove posições em um ano. Os motivos para o Brasil ter caído na lista já são conhecidos pelos empresários nacionais: aumento do contraste econômico, caos na política e taxa de desemprego recorde.

O cenário de incertezas dos últimos dois anos fez cair 4,8% das vendas do varejo, o pior desempenho do setor desde 2007.

Com esses fatores, o Brasil ocupa agora a 29ª posição, perdendo apenas para Thailândia na comparação mundial. Essa é a pior posição do País na história do ranking.

Para o estudo, os setores de roupas e calçados foram os mais afetados. Ele destaca que pela primeira vez na história recente,o número de lojas que fecharam foi maior do que as que abriram, um total de 1,8 mil estabelecimentos, quase 15% de todas as lojas em shopping.

O volume de vendas também caiu. Segundo o levantamento, o varejo vendeu 3,2% a menos que o ano anterior e fechou o caixa com US$ 447 bilhões de vendas totais.

O estudo destacou ainda que empresas internacionais como Red Lobster, Laduree, Cacao Sampaka fecharam as lojas que tinham no País enquanto Sears, Bebe e Aeropostale suspenderam os planos de expansão.

A consultoria, no entanto, prevê melhorias para o País. Isso porque os níveis de confiança dos clientes estão melhores do que nos últimos três anos e novos canais como, os atacarejos, continuam a crescer em taxas de dois dígitos.

O e-commerce brasileiro também é destaque do estudo. Segundo o levantamento, as vendas desse canal tiveram altas de 11% e mobile shopping cresceu 90% no ano passado.

Fonte: Portal NoVarejo

Por Isabel Pimentel

http://br.fashionnetwork.com/news/Brasil-ocupa-a-29%C2%AA-posicao-d...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 231

Responder esta

Respostas a este tópico

Vergonha.

Responder à discussão

RSS

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço