Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Tom Murry, CEO da grife americana, diz que São Paulo está no mesmo nível que cidades como Paris, Nova York e Xangai para a marca

 

Natural de Houston, no Texas, o elegante  executivo americano Tom Murry, 62 anos, lembra de quando, ainda criança, se mudou para Nova York. Após mais de cinco décadas na capital do mundo do business e do estilo, nada mais distante da figura do texano típico, chapelão na cabeça e postura de quem está sempre pronto para puxar o gatilho, do que ele. 

Ao contrário, Murry, que vive na Big Apple ao lado da mulher, Lynda, tornou-se um homem elegante no estilo e no figurino, sobretudo a partir de 1996,  ano em que começou a trabalhar na Calvin Klein. “Todo o meu armário é Calvin Klein”, disse Murry, em entrevista exclusiva para  a DINHEIRO. “Mas há uma peça que é minha preferida e, acredito, representa melhor a grife. É um terno preto que tenho há alguns anos.” 
 
12.jpg
Elegância preservada: "Quando os negócios vão bem e a marca é forte,
não há por que mudar", diz Tom Murry, CEO da Calvin Klein
 
Diariamente o executivo sai de sua casa, no norte da ilha de Manhattan, devidamente paramentado dos pés à cabeça de Calvin Klein. E dirige-se ao escritório, localizado no andar superior da loja da grife, que fica no número 205 da rua West 39th. Muitas vezes, ao chegar, ele encontra o estilista nova-iorquino que criou e batizou com seu nome a marca, e é um grande fã do Brasil (principalmente do Rio de Janeiro, onde mantém um apartamento), andando pelos corredores do prédio. 
 
“Embora ele não tenha mais envolvimento comercial com a marca, nós continuamos com uma relação de amizade com o senhor Calvin Klein”, diz o CEO, que assumiu o posto em 2008, cinco anos após a marca ser vendida ao grupo americano de moda Phillips-Van Heusen, que detém, também,  as grifes Tommy Hilfiger e Izod, entre outras. “ Ele é um ídolo e um ícone para muitos dentro da empresa.”Segundo Murry, o estilo da Calvin Klein não mudou em nada com a saída de seu criador. Ele ressalta que foram feitos, basicamente, ajustes técnicos no negócio, para que a marca se sustentasse em um mercado maior.
 
11.jpg
Um ceo superfashion: o estilista brasileiro Francisco Costa (à esquerda), um dos diretores de criação
da Calvin Klein, arruma o figurino do chefe para ele sair bem na foto
 
“A qualidade e a alma do estilista permaneceram”, diz. “Quando os negócios vão bem e a marca é forte, não há por que mudar. Ao contrário, só fortalecemos a grife.” Prova dessa solidez, para ele, é o faturamento da marca,  que mais do que duplicou seu faturamento nos últimos sete anos, passando de US$ 3 bilhões, em 2003, para US$ 6,5 bilhões, no ano passado, com a venda de roupas, perfumes e acessórios femininos e masculinos, em mais de 700 lojas ao redor do mundo. Desse total, US$ 100 milhões foram obtidos no Brasil, em 2010.
 
Para este ano, no qual o objetivo é aumentar o faturamento global em 10%, as metas estabelecidas para o País são bem mais ambiciosas. “Pretendemos aumentar as vendas em cerca de 30% por aqui”, afirma Murry. Para que isso aconteça, a Calvin Klein deverá abrir 10 novas  lojas no mercado brasileiro, ainda sem localização definida, que se somarão às 21 existentes atualmente.  
 
13.jpg
Passarela de celebridades: as atrizes Gwyneth Paltrow, no Oscar deste ano, e Diane Krug e Zoe Saldanha,
no baile do Costume Institute, em Nova York, em 2010, usam criações de Francisco Costa para a Calvin Klein
 
Detalhe: em nenhum lugar do mundo – o Brasil incluído – existe uma única loja que venda todas as 25 categorias de produtos que levam a marca Calvin Klein. “Abrir lojas-conceito, que concentrem tudo o que vendemos, é uma estratégia que vamos adotar em breve”, diz o CEO. “E as cidades aptas a receber esses endereços são, sem dúvida, Paris, Xangai, Nova York e, claro, São Paulo.” 
 
No entanto, Murry, que se disse empolgado com sua primeira visita à capital paulista, afirma que o carro-chefe da grife continua sendo o jeans (cujas calças custam a partir de US$ 30), responsável por 15% do faturamento. Por sinal,  ele recebeu a DINHEIRO a bordo de um figurino bem casual, composto de camisa xadrez, blazer preto e calça jeans, e só colocou o terno preto, seu preferido, quando posou para as fotos desta reportagem. 
 
O executivo americano esteve na capital paulista acompanhando o estilista mineiro Francisco Costa, diretor criativo da Coleção Feminina da Calvin Klein que tem, entre suas clientes, as atrizes hollywoodianas Gwyneth Paltrow, Claire Danes e Diane Krug. Costa foi homenageado pela The American Foundation for Aids Research (amfAR) com um jantar na casa do arquiteto Felipe Diniz (leia no destaque mais detalhes), em São Paulo. “Pela primeira vez a organização realizou uma festa na América Latina e escolheu como homenageado o nosso estilista, pelo seu comprometimento pessoal e da marca com a causa deles”, diz Murry. “É uma honra para nós.” 
 
 
Moda que inspira o bem
 
A mansão do arquiteto Felipe Diniz, no bairro do Jardim Europa, na capital paulista, ficou pequena para receber os 300 convidados do primeiro jantar Inspiration organizado pela The American Foundation for Aids Research (amfAR). O evento, em homenagem ao estilista brasileiro Francisco Costa, diretor criativo da Coleção Feminina da Calvin Klein, foi realizado na noite de 28 de abril. Emocionado, o mineiro recebeu das mãos da atriz americana Claire Danes (de filmes como Romeu + Julieta e Stardust)  o prêmio Piaget Award of Inspiration. 
 
10.jpg
Homenagem rentável: no jantar oferecido a Francisco Costa (à esquerda com a
atriz Claire Danes e o CEO Tom Murry) foi arrecadado R$ 1 milhão
 
A atriz e cantora americana Jennifer Hudson (vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante de 2007 pelo filme Dreamgirls) e as tops Alessandra Ambrósio e Isabeli Fontana também estavam entre os participantes da noitada. Na ocasião foi realizado um leilão beneficente, em prol da fundação, que, entre outras ações, financia pesquisas que buscam a cura da Aids. Foi arrecadado cerca de R$ 1 milhão com a venda de peças da Calvin Klein e também outras da Dolce & Gabbana, Tom Ford, Jean Paul Gaultier, Hugo Boss, Marc Jacobs, Karl Lagerfeld e Prada. 

Exibições: 132

Responder esta

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço