Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Com a onda de denúncias em cima da Petrobras será que teremos algum problema com a PQS (PetroquímicaSuape)? Hoje importante fornecedor de fios de poliester para a nossa cadeia têxtil!

Complexo Petroquímica SUAPE

Município: Ipojuca

Área de Negócio: Abastecimento

O Projeto Complexo Petroquímico Suape consiste na construção e integração de três plantas de processo capazes de produzir
- 700 mil toneladas por ano (kta) de Ácido Tereftálico Purificado (PTA),
- 240 kta de filamentos têxteis de poliéster (fios ou filamentos)
- 450 kta de resina Tereftalato de Polietileno (PET).

Trata-se de um complexo petroquímico de grande porte, capaz de estruturar uma cadeia nacional de poliéster, somente comparável em escala e integração aos grandes produtores asiáticos. Este empreendimento estabelece a retomada da produção nacional de PTA, a revitalização do segmento têxtil brasileiro pela oferta interna de fios sintéticos com qualidade e preço e a duplicação da capacidade produtiva doméstica de PET resina, utilizada na fabricação de embalagens.

Exibições: 795

Responder esta

Respostas a este tópico

e ai Amanda lopes da silva, vc foi indelicada corrigindo , o rapaz , uma questao pequena  abreviacao, tudo isso e ai petrobras, quando este monte de corrupcao, vai produzir, fio de polyester e se vai ser mais barato, que o compro da guabi fios,  vc nao sabe ou nao esta no esquema.,,  o melhor era implodir tudo ,,

Amigos,

O texto refere apenas a descrição do projeto! Coloquei o mesmo apenas para ilustrar minha pergunta onde os colegas que ainda não conhecem o projeto possam entender a dimensão do mesmo!!!


A colega que trabalha na PQS eu peguei o texto no próprio site de um programa do governo
Fonte: http://www.prominp.com.br/prominp/pt_br/mapa-dos-empreendimentos/co...

Agora me desculpe mas ela está totalmente ligada à Petrobras através da Petroquisa uma subsidiária da Petrobras
As empresas têxteis que iriam participar saíram todas no começo do projeto: Vicunha, Hudtelfa, Polyenka, etc foram saindo uma a uma
E se não me engano a criação da Citepe foi justamente para permitir funcionários não concursados...
Agora seus próprios vendedores se referem ao fio como da PetroquimicaSuape (PQS) e até na caixa do seus produtos não existe nada de CITEPE!! Seria bom a colega orientá-los melhor...

Já ao amigo que comentou que compra fios da Guabifios certamente ainda não teve contato com algum vendedor da PQS pq não tem nem comparação o preço!! Eh muito mais baixo que qualquer importador!! E isso não quer dizer que estão vendendo com lucro! O preço chega a 0,50 cts abaixo!

Estão vendendo no prejuízo! Últimos 2 anos mais de 600 milhões de preju!!!
Mas eles trabalham apenas com texturizados!! a Guabi possui um mix maior como qualquer outro importador que abrange outros fios! E detalhe: existe importadora maiores do que eles...


Ao outro colega que questiona sobre quando vão produzir! Que duvida!! Eu tb duvidava! Fato é que hoje já tem 32 texturizadoras das 64 rodando! É muito fio e pode dobrar
Fazem 150/48, 150/96, 75/36 e estão saindo com fio preto tb! Já compro alguns... Apesar que minha cota ainda é baixa!!
Estimo que a produção deles já esteja em 2500 tons por mês ja com metade das máquinas


Enfim, será que teremos problema com este importante fornecedor??? Tomara que não...
Mas só o futuro e o TCU que já investiga ttambém essa obra dirão...

Oremos...
▶ Responder

Por favor, alguém me ajude:

Prejuízo/ ano = R$ 300 milhões (600 em dois anos)

Produção/ano = 30 000 ton (12 meses de 2,5 mil ton)

Prejuízo/ ton = R$ 0,01 milhões por ton = R$ 10 000/ton = R$ 10/kg de prejuízo

é tanto zero...onde errei? Será que esse prejuízo é do pólo inteiro e não só dos filamentos?

Busquei alguns números no anuário IEMI de 2011 (o de 2014 eu emprestei), que indica a produção nacional de fios de poliéster em 2010 de 136.893 toneladas. Nesse mesmo anuário, há uma propaganda da PQS que indica que o potencial de 240 0000 ton/ano de polímeros e filamentos de Pe, 700 000 ton/ano de PTA e 450 000 ton/ano de PET.

Mesmo se atingir o potencial da propaganda, com R$ 300 milhões de prejuízo/ano teríamos um resultado de R$ 1,25 de prejuízo por kg de filamentos contra R$ 0,50/kg a menor que os fios importados.

Sobre  fibras e filamentos, a importação subiu de 647 000 ton em 2011 para 678 000 ton em 2013, segundo anuário têxtil do IEMI de 2014,e espero que esse aumento esteja só na fibra de algodão, pois se após 4 anos de propaganda esse pólo ainda não estiver conseguido atingir seu potencial , imagina com a crise que vem aí...

Me ajudem, já estou ficando desesperado...

Esse é o prejuízo do polo inteiro (3 plantas)!! Agora esse número que o colega buscou no IEMI tem algum erro!! Acredito que este valor de136.893 toneladas seja o consumo e não a produção! Até onde eu sei a Unifi nessa época produzia umas 40.000 tons ano! a Avanti umas 20.000! tínhamos A Ledervin que não sei se já tinha fechado! Antex muito pequena!! E Polyenka já vinha sofrendo....

O grande problema da PQS é o fato da planta que iria produzir o POY não ter mais previsão de sair do papel! Ela consequentemente poderia abastecer também outras fábricas e teríamos um custo interessante aqui
Como não vai sair o projeto não é viável!! Ela depende de matéria prima de fora da mesma forma que os outros produtores citados onde uns já fecharam e começaram a importar e outros reduziram drasticamente sua produção! A CONTA É UMA SÓ PARA TODOS!!!

J.J.

Conferi no anuário e o volume é de produção mesmo

Senhores, talvez a importação contemple os filamentos POY, MOY que quase todos os fornecedores de filamentos no pais importam. Quando a PQS começou a produzir foi houve redução na alíquota de importação destes produtos.

Reginaldo
Muito estranho este número!! Sinceramente não temos e nunca tivemos essa produção aqui no Brasil
E realmente a alíquota caiu!! Mas foi agora (caiu de 18 para 2%) e o consumo de hoje é menor do que o colega citou onde buscou os dados de 2011

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço