Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

por: Marcela Leone

lingerie-crise

No auge de 2012, alguns países europeus enfrentaram diversas questões econômicas. Grécia, Itália e até mesmo a França passaram por períodos conturbados. Com isso, a maior feira de lingerie do mundo, o Salão Internacional da Lingerie – que acontece em Paris, capital francesa – se uniu ao Instituto Francês de Moda para realizar uma pesquisa: como o segmento de lingerie se comporta durante a crise?

A pesquisa revelou que na época, em média, as mulheres pretendiam gastam 97 euros ao ano de seu orçamento em peças íntimas novas — sendo que a faixa etária mais nova estaria disposta a investir mais.

Mulheres de 15 a 24 anos pensavam gastar 144,80 euros por ano em lingerie, já o público feminino de 45 a 54 anos investiria 113,60 euros, a faixa etária dos 55 aos 64 anos se permitiria uma média de 108,32 euros para comprar moda íntima; enquanto mulheres de 25 a 34 teriam o orçamento mais baixo, planejando gastar apenas 99,8 euros com lingerie.

O resultado, na época, foi recebido com otimismo pela organização da feira, provando que, mesmo em um ano de crise, as mulheres ainda reservavam parte de seu dinheiro para investir em novos conjuntos de calcinha e sutiã.

Apesar de ser um índice europeu, a pesquisa é uma ótima inspiração para o contexto brasileiro, mostrando que, embora mais cautelosas, as consumidoras ainda devem dedicar parte de seus orçamentos para a lingerie — lembrando: temos menos de um mês para uma das datas mais importantes do segmento: o Dia dos Namorados.

http://alllingerie.com.br/como-a-lingerie-se-comporta-durante-a-crise/

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 383

Responder esta

© 2024   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço