Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Criado evento de moda para recuperar indústria têxtil da região serrana fluminense

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), por meio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), vai trabalhar em parceria com o governo fluminense para recuperar e expandir as exportações das indústrias da região serrana do estado, prejudicadas pelas fortes chuvas de janeiro passado.

Hoje (27), o presidente da Apex-Brasil, Maurício Borges, participou da inauguração da tradicional Feira Brasileira de Moda Íntima, Praia e Fitness (Fevest), em Nova Friburgo. O evento ganhou um novo nome, Satélite Fevest, e um conceito inovador, que substitui o modelo anterior de feira pelo circuito de compras, no qual os compradores têm um contato direto com os fabricantes.

A Apex-Brasil está trazendo para a Satélite Fevest compradores do Chile, da Colômbia e do Peru, por meio do Programa Estratégico da Cadeia Têxtil Brasileira (TexBrasil), realizado em conjunto com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

“A gente está trazendo compradores para visitar a feira e conhecer in loco as empresas, a qualidade dos produtos e fazer negócios neste momento”, disse Borges à Agência Brasil. A iniciativa, adotada com o apoio da Abit e do Sindicato das Indústrias de Vestuário de Nova Friburgo e Região (Sindivest), objetiva estimular, em especial, as vendas de lingerie e moda praia local.

A parceria com o governo fluminense, representado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedeis), terá continuidade nos dias 30 de junho e 1º de julho, em Teresópolis e Nova Friburgo, respectivamente, quando serão feitas reuniões com empresários dos sete municípios afetados pela enxurrada que atingiu a região serrana em janeiro.

A subsecretária de Comércio e Serviços do estado, Dulce Ângela Procópio, enfatizou que nesses encontros serão avaliadas as empresas que têm potencial para atingir o mercado internacional, de uma forma profissional e sustentável.

A segunda etapa do projeto prevê rodadas de negócios, em setembro próximo, das quais participarão compradores internacionais que serão identificados e trazidos ao país pela Apex-Brasil. Maurício Borges pretende trazer investidores da América do Sul, África e Europa, “que também vão estar focados nos produtos da região de Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis”.

Borges disse que a ideia é que as ações não parem por aí. “Você não pode fazer uma coisa que seja pontual e não voltar mais. A ideia é que você possa dar continuidade, para expandir mais a produção e as exportações, para gerar resultados positivos, que são mais negócios e mais empregos para a região, que sofreu com aquela situação no começo do ano”.

Ainda durante a Satélite Fevest, a Apex-Brasil anunciará a implantação de um projeto de capacitação para empresas da região com potencial exportador. O projeto visa a ampliar a competitividade e incutir a cultura exportadora nas micro, pequenas e médias empresas locais.

Fonte:|agenciabrasil.ebc.com.br|

Exibições: 57

Responder esta

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço