Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Até o final de 2018, o fabricante private label (PL) do interior de São Paulo pretende controlar internamente 100% de todos os processos, com diversos investimentos, como compra de corte por computador

A Emphasis, fabricante de jeans para diversas marcas, verticalizou operações para aumentar qualidade e ganhar escala de produção. Por fornecer para grandes magazines, como a C&A, internalizou a parte de costura e hoje trabalha com apenas uma facção, além de contar com operações próprias de silk screen e bordado. “O objetivo desse movimento foi reduzir para zero as surpresas com subcontratados que não respeitam a legislação trabalhista”, afirma o diretor da Emphasis, Valdir Ghiselini. A meta até o final de 2018 é contar com 100% de processos internos.



Neste ano, a empresa priorizou a automação da costura para diminuir o tempo de entrega e atender a velocidade do consumo de moda. “As marcas e lojas querem as peças prontas entre 15 e 20 dias, acompanhando tendências do momento, com menos risco de receber peças que não agradem o consumidor”, diz Ghiselini. A estação de corte automático computadorizado, que entra em operação em abril, abrange do enfesto à finalização da peça, eliminando ajustes manuais. “Vamos ganhar em qualidade e economia de tecido”, afirma o diretor. Com ganhos de escala, a estratégia da Emphasis é continuar fornecendo para grandes magazines e marcas de surfwear.

A lavanderia industrial também foi modernizada com a aquisição de mais quatro lavadoras totalizando 20 equipamentos, e duas secadoras, totalizando 16. Com máquinas de ozônio e marcação a laser, a empresa reduziu a adição de produtos químicos. “Nos preparamos para o reuso de 85% de água”, aponta o diretor.

O fabricante de Votorantim, no interior de São Paulo, conta atualmente com 1,4 mil funcionários e produz de 350 mil a 380 mil peças entre jeans e sarja, por mês. Ghiselini avalia que 2018 ainda será um ano difícil com pressão de preços para baixo. “Também não ajuda ser um ano de Copa do Mundo e eleições que tiram o foco das vendas”, analisa.

http://gbljeans.com.br/especial_view.php?cod_noticia=7968&cod_e...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 873

Responder esta

Respostas a este tópico

Parabéns pelo investimento visionário, o país precisa muito disto, geração e manutenção de empregos, empregos qualificados que demandam maior conhecimento por parte dos colaboradores, é assim que deixaremos a fama de terceiro mundista que temos a tempos.

Com certeza uma das maiores empresas de confecção/têxtil do país, graças a competência de seus dirigentes, parabéns. Que tenham sucesso sempre, pois lutaram para isto.

  O fabricante de Votorantim, no interior de São Paulo, conta atualmente com 1,4 mil funcionários e produz de 350 mil a 380 mil peças entre jeans e sarja, por mês.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço