Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Empreendedor transforma produção caseira em indústria têxtil com apoio do Sebrae

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Transformar uma pequena produção caseira de flanelas em uma indústria têxtil. Foi o que fez o empresário Marcone Costa, proprietário da MC Flanelas, empresa localizada no município de Itaporanga, Sertão paraibano, que fabrica não apenas o produto que carrega em seu nome, como também uma série de itens que são feitos a partir de tecidos produzidos na própria indústria, a exemplo de aventais, panos de prato, coadores de café, toalhas e panos de chão.

Segundo o empresário, essa história começou dentro de casa, quando ele ainda era um representante comercial, trabalhando com a venda de tapetes, panos de chão e de prato.

“As pessoas começaram a me perguntar com frequência se não havia flanelas para vender e a sugerir esse produto. Foi então que resolvi comprar o tecido para produzir as flanelas em casa e atender a essa demanda”, explicou Marcone, que inicialmente contava com o apoio de familiares para a produção realizada em casa.

Com o negócio prosperando e crescendo de forma rápida, o empreendedor, que já contava com funcionários trabalhando em casa, sentiu a necessidade de se mudar para um espaço maior.

Ao todo, segundo Marcone, foram cinco mudanças de local até a instalação da empresa onde ela se encontra atualmente, ocupando uma área com cerca de 4.200 m² em Itaporanga.

Foi justamente nesse processo de mudança e crescimento que Marcone decidiu expandir os negócios, passando não só a produzir as flanelas e outros produtos desse segmento, como também os tecidos necessários para fabricação dos mesmos.

Com isso, o negócio deixou de ser uma confecção e se transformou em uma indústria, que atualmente emprega cerca de 125 funcionários e comercializa seus produtos em praticamente todos os estados do Brasil.

Ao relembrar o caminho percorrido, o empresário destacou as contribuições do Sebrae para essa trajetória empreendedora.

De acordo com Marcone, o seu primeiro contato com a instituição foi o Empretec, capacitação cuja metodologia foi desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU), sendo aplicada com exclusividade no Brasil pelo Sebrae.

“O Empretec me trouxe uma mudança de mentalidade, mostrando tudo o que eu tinha e poderia ter de bom como empresário”, recordou Marcone, que também já realizou uma série de cursos e consultorias com o Sebrae, especialmente nas áreas de gestão e inovação.

Como um dos resultados desse trabalho na área de inovação, Marcone conseguiu investir na modernização e automação de processos, para suprir, também, a carência de mão de obra especializada, umas das dificuldades de seu negócio.

Ainda conforme o empreendedor, as consultorias do Sebrae também possibilitaram a modernização dos processos de gestão da empresa, tornando as informações mais organizadas e acessíveis.

Além das dificuldades com mão de obra, o empresário também citou a dificuldade, enquanto empreendedor, de sair de sua zona de conforto para partir em busca do crescimento do negócio e lidar com as suas consequências, o que segundo ele demanda muito trabalho, planejamento, renúncia e a busca constante por conhecimento e capacitação.

https://paraibaonline.com.br/2019/09/empreendedor-transforma-produc...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 548

Responder esta

Respostas a este tópico

Força é o que eu coloco pra vc nesse momento é não desista...eu tb estou nessa luta do que ainda não consegui expandir, mas estou tentando
Um forte abraço- 9 91697928 meu contato Geralda Pereira

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço