Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Empresa lança jeans produzido com algodão colorido da Paraíba

Por dispensar o processo de tingimento, o novo jeans usa menos água no processo de fabricação; algodão é produzido pela Embrapa, na Paraíba.

Empresa da Paraíba lança jeans produzido com algodão colorido — Foto: Natural Cotton Color/Divulgação

Empresa da Paraíba lança jeans produzido com algodão colorido — Foto: Natural Cotton Color/Divulgação

O algodão naturalmente colorido conhecimento como BRS Rubi e desenvolvido pela Embrapa, na Paraíba, será matéria-prima para a confecção do denim, tecido usado na produção de jeans. Por dispensar o processo de tingimento, o novo jeans usa menos água no processo de fabricação, se comparado ao produto tradicional.

Com lançamento marcado para o próximo dia 16 de novembro, em São Paulo, na semana de moda sustentável "Brasil Eco Fashion Week", o produto será o primeiro jeans brasileiro fabricado a partir de algodão colorido. Ele foi idealizado pela empresa paraibana Natural Cotton Color, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), através de um edital de inovação de 2016.

.

Exibições: 389

Responder esta

Respostas a este tópico

Isto não é jeans

Não é Indigo, mas pode ser Jeans

Wikipédia

Em 1567, surgiram os termos "genoese" e "genes" para se referir às calças usadas pelos marinheiros da cidade de Gênova. Elas eram fabricadas na cidade de Nimes, na França. Em 1792, a indústria têxtil de Maryland, nos Estados Unidos, popularizou o uso de um tecido de algodão trançado que chamaram de "denim" por ser semelhante ao tecido fabricado em Nimes (o nome "tecido de Nimes" acabou sendo abreviado para apenas "denim"). Em meados do século 19, os tecidos de Maryland, na cor marrom, passaram a ser utilizados como cobertura de carroças durante a corrida do ouro na Califórnia.

Foi quando o empresário alemão-estadunidense e judeu Levi Strauss, ao não conseguir vender seus tecidos na Califórnia por saturação do mercado, teve a ideia de criar um novo uso para o tecido: a fabricação de calças, que eram mais resistentes que as calças então usadas pelos garimpeiros. No início, foi uma experiência. Levi Strauss confeccionou duas ou três peças reforçadas com a lona que possuía, deu-as aos mineradores e o sucesso foi imediato. Altamente resistente, as peças não estragaram com facilidade. Estava criado o jeanswear, o estilo reforçado de confecção, o qual foi, originalmente, destinado a roupas de trabalho. Em 1860, foram adicionados botões de metal. Os rebites de reforço foram patenteados em 1873 por Levi Strauss e Jacob David. Utilizaram-se tachinhas de cobre para tornar mais resistentes os bolsos ao peso colocado neles. Os pontos críticos das calças foram reforçados, tornando-as mais duráveis. O primeiro lote das calças tinha, como código, o número 501, que acabou nomeando o modelo mais clássico da empresa. Em 1886, foi adicionada a etiqueta de couro.

Peças de jeans são artigos de confecção têxtil destinado ao vestuário que usam, como matéria-prima, tecidos denim. O que podemos chamar de verdadeiro jeans é o de coloração azul, que surgiu por volta de 1890, quando Levi Strauss decidiu tingir as peças com o corante de uma planta chamada Indigus, dando-lhes a cor pela qual o jeans é hoje conhecido. Em 1910, foram adicionados bolsos traseiros. A partir de então, cada vez mais os trabalhadores passaram a usar o jeans para exercer suas tarefas mais árduas e de exigência física. O jeans só passou a ser utilizado no dia a dia no século XX, quando teve seu uso popularizado pelos caubóis dos filmes estadunidenses, pelos soldados estadunidenses na época da Segunda Guerra Mundial, por astros do cinema e da música estadunidenses como James Dean, Marilyn Monroe, Marlon Brando e Elvis Presley e pelos hippies como símbolo de contestação e rebeldia.[2]



Guido Hobolt disse:

Isto não é jeans

Suo formado Técnico Têxtil pelo  SENAI  Francisco Matarazzo, São Paulo e especializado em tingimento Índigo, o popular Jeans. Também conheço o Algodão Pardo, que existia muito na região de Tris Pontas, onde meu pai tinha fazenda e cultivava esta espécie para tecelagem rudimentar, nas fazendas da região.

Quanto a o conjunto acima apresentado, gostei muito. Muito lindo.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço