Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

As aparências enganam sim. O moleskine aí de cima, apesar de sugerir o contrário, não é só mais um bloquinho e papel reciclado. É uma caderneta feita de restos de tecidos. A capa, mais especificamente, foi produzida com fibras de jeans usado. A ideia de produzir papel a partir de sobras de algodão descartadas durante a produção dos panos é de uma empresa portuguesa, a Moinho. A companhia transforma a matéria-prima em artigos variados, como embalagens, convites e álbuns e… moleskine.

Seu Manuel Moreira dos Santos, um português simpático que vive há seis anos no Brasil, está em um dos estandes da Rio+20 para tentar trazer a patente ao Brasil. Sua intenção é convencer a marca Osklen a produzir por aqui o tal papel de restos de tecidos. “A gente pode transformar as sobras em sacolas para os clientes”, afirma.

Segundo ele, as fibras que restam hoje do processo produtivo são incineradas. Ao serem reaproveitadas, deixariam de emitir gases poluentes na queima. E ainda seriam usadas em um novo produto. Tentativas não faltam de colocar em prática a economia verde na Rio+20.

(Aline Morais)

Fonte:|http://colunas.revistaepoca.globo.com/planeta/2012/06/17/empresa-us...

Exibições: 508

Responder esta

Respostas a este tópico

A empresa E-TEX ECOLOGICA  de SP  Tel.11 2941 6381 juntamente com a CASCAMI TESSILE já produzem papel a base de residuos de tecidos e retalhos de jeans. Entrem em contato

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço