Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Lavar roupa pode não ser fácil, mesmo que você tenha máquina de lavar. São vários tipos de tecidos e tinturas usadas na coloração das peças, por isso nem sempre a roupa se mantém com aspecto de nova pelo tempo desejado. As explicações podem estar nas etiquetas que acompanham o vestuário. Muitas pessoas não entendem o significado dos símbolos e nem se importam com eles, mas podem ter prejuízo.

Por isso, separamos cada símbolo e explicamos os significados. Confira algumas dicas para cuidar e entender melhor as suas roupas:

A etiqueta - Tem que estar em português. Se for produto importado, deve ter tradução.

Nome ou razão social - O nome do fabricante deve aparecer na etiqueta. Senão, não há garantias sobre a  origem.

Identificação fiscal - Informa que a empresa está regularizada na Receita Federal e pode ser acionada se o produto tiver algum defeito.

Símbolos de conservação - Algumas etiquetas vêm com a tradução dos símbolos, outras não (veja abaixo).

País de origem - Indica onde a peça foi produzida. Se você prioriza um produto nacional, está valorizando a economia no seu país.

Tecido e composição - Indica os tipos de fibra do tecido. É útil para checar se ela é natural ou sintética muita gente é alérgica a alguns tipos de fibra.

Tamanho - Existe uma padronização do tamanho das roupas, mas ela não é obrigatória. É por isso que as medidas variam de fabricante para fabricante. O ideal é provar a peça antes de comprar.

Instruções de lavagem

A tina simboliza a lavagem doméstica pelo processo manual ou mecânico

O número que aparece dentro da tina é a temperatura máxima de lavagem

Se a tina tem um risco abaixo, significa que o processo de lavagem deve ser suave

Se a tina tem dois riscos abaixo, o processo de lavagem deve ser muito suave

A lavagem deve ser feita somente à mão para não danificar o produto

Proibido lavar com água. Leve a roupa a uma lavanderia especializada

Uso de alvejantes

O triângulo faz referência ao processo para clarear o tecido (alvejamento)

Permitido o uso de qualquer agente clareador (água sanitária e produtos com água oxigenada)

Permitido alvejamento só de produtos com água oxigenada. Não usar água sanitária

Os dois símbolos significam que não se deve usar alvejante. O produto pode manchar roupas coloridas ou danificar tecidos mais delicados

Secagem

O quadrado com linhas orienta a melhor maneira de secar no varal

Pode torcer e secar no varal

Estender no varal sem torcer

Secar na horizontal, para não esgarçar

Secagem à sombra

O círculo dentro do quadrado representa a secagem na máquina de secar

Dois pontos no círculo: secar em temperatura normal (máx. 70 ºC)

Um ponto no círculo: secar em baixa temperatura (máx.50 ºC)

Não secar na máquina. O tecido pode encolher ou ficar danificado

Passar a ferro em casa

No ferro doméstico, o botão já indica a temperatura ideal para cada tipo de tecido. Se houver dois ou mais tecidos na peça, use sempre a temperatura mais baixa

Pode passar a ferro. Quanto mais quadradinhos dentro do símbolo, mais quente pode ser o ferro

Não passar a roupa

Na lavanderia

O círculo se refere à limpeza profissional. As letras informam o que o especialista vai usar na lavagem. O que você precisa saber:

Limpeza deve ser feita por profissional

Não limpar o produto a seco

Fonte:|http://eptv.globo.com/noticias/NOT%2C3%2C3%2C365612%2CDescubra+o+si...

Colaboração da Professora

Arlete Pacheco da Rosa

Consultora e Qualidade de Etiquetagem sobre Produtos Têxteis.

Clicar no link abaixo:

RESPOSTAPARAOFORUMTEXTILY02.09.2011.doc

Exibições: 3151

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Concordo com você Roberto: excelente publicação, porém EXIGE maiores esclarecimentos, pois a LEGISLAÇÃO DE ETIQUETAGEM é bastante complexa. Como fabricante de etiquetas, tenho dever de oficio de conhecer a fundo tal regulamento.

Um grande abraço.

O amigo poderia contribuir mais, completando o artigo considerando seu conhecimento profundo do procedimento.

Azevedo.

Heriberto Xavier disse:

Concordo com você Roberto: excelente publicação, porém EXIGE maiores esclarecimentos, pois a LEGISLAÇÃO DE ETIQUETAGEM é bastante complexa. Como fabricante de etiquetas, tenho dever de oficio de conhecer a fundo tal regulamento.

Um grande abraço.

Boa noite!

Concordo com Heriberto, quando diz que a legislação de Etiquetagem é complexa. Então, como Consulora de Etiquetagem para o Produto Têxtil, hoje aposentada pelo INMETRO/SC, após 19 anos de trabalho onde 15 anos na área da Qualidade e Fiscalização Sobre o Produto Têxtil.

Então, quando se refere ao Símbolos esses não estão de acordo com a NBR ISO ANM ABNT 3758:2010, como referência a NBR ABNT 3758:2006, onde foi traduzida da ISO 3758:2005, e, é esta que está Regulamentada.

Os Símbolos de LAVAGEM  está OK, e seu Texto em desacordo, mas, os símbolos adicionais que faz partes

como um traço, dois traços, e com X está OK.

Os Símbolos de ALVEJAMENTO, OK. Esclarecendo os dois Triângulos com X, hoje é permitido usar, após a aprovação da Portaria 45 de 17/01/2011, e, realmente se usar algum tipo de produto clorado e etc, danificará sua  roupa.

Quanto ao Processo de SECAGEM NATURAL, este não é obrigatório constar  na ETIQUETA, pois são símbolos ADICIONAIS, e quando usado, devem ficar abaixo do Símbolos do TAMBOR que são Regulamentados.

Informação: Qualquer Indústria Têxtil pode agregar esses Símbolos Adicionais para dar mais qualidade e duarabilidade ao seu produto.

O Símbolos do TAMBOR, deve-se observar sua forma, " o circulo dentro está afastado, e o ponto representado pelo quadrado pequeno",e,  assim está também no símbolos do ferro. Esta observação é porque sei que muitos empresário leêm este artigo e podem achar que sua etiqueta está com símbolo diferente quando na verdade é representado por uma BOLINHA e não um QUADRADINHO.

]INFORMAÇÃO; Em uma fiscalização se, encontrar este símbolo assim em uma ETIQUETA, a empresa estará sujeita a uma NOTIFICAÇÃO.

Realmente na hora de comprar qualquer produto têxtil, desde vestuário, cama, mesa e banho, malhas ou tecido plano, devem trazer uma Etiqueta com as informações obrigatórias da cap. II item 3 alíneas "a","b","c","d","e", do regulamento Técnico Mercosul de Etiquetagem Sobre Produto Têxtil, aprovado pela Resolução 02 de 05 de maio d e2008.

Razão Social, Nome,  acompanhada do seu cnpj (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica ) e Marca se esta estiver devidamente registrada no INPI ( Instituto Nacional de Propriedade Industrial )

País de Origem, este identifica onde o produto foi Fabricado.

Composição Têxtil, fibras ou filamento do ANEXO "A", neste consta as 55 fibras e, esta deva estar em Ordem Decrescente, estar no idioma do país de consumo, e em igual destaque e 2 milimetro de altura, visível e legível.

Símbolos, usar Símbolos ou Texto e este devam ser de acordo com a ISO 3758:2005.

Tamanho, indicar um tamanho, "p" ou 32 ou único, até que sejam regulamentada e aprovada uma NBR .

Espero ter contribuido para completar aqui o que foi sugerido.

 

Arlete Pacheco da Rosa

Consultora e Qualidade de Etiquetagem Sobre Produtos Têxteis.

Excelente Arlete!!

Creio que para fabricantes de roupas e para "etiqueteiros" como eu, o seu texto é por deveras esclarecedor.

Vindo a Natal/RN, será um enorme prazer receber a sua visita.

Heriberto

tagsetiquetas

Natal/RN

______________________________________________________________
 Arlete Pacheco da Rosa disse:

Boa noite!

Concordo com Heriberto, quando diz que a legislação de Etiquetagem é complexa. Então, como Consulora de Etiquetagem para o Produto Têxtil, hoje aposentada pelo INMETRO/SC, após 19 anos de trabalho onde 15 anos na área da Qualidade e Fiscalização Sobre o Produto Têxtil.

Então, quando se refere ao Símbolos esses não estão de acordo com a NBR ISO ANM ABNT 3758:2010, como referência a NBR ABNT 3758:2006, onde foi traduzida da ISO 3758:2005, e, é esta que está Regulamentada.

Os Símbolos de LAVAGEM  está OK, e seu Texto em desacordo, mas, os símbolos adicionais que faz partes

como um traço, dois traços, e com X está OK.

Os Símbolos de ALVEJAMENTO, OK. Esclarecendo os dois Triângulos com X, hoje é permitido usar, após a aprovação da Portaria 45 de 17/01/2011, e, realmente se usar algum tipo de produto clorado e etc, danificará sua  roupa.

Quanto ao Processo de SECAGEM NATURAL, este não é obrigatório constar  na ETIQUETA, pois são símbolos ADICIONAIS, e quando usado, devem ficar abaixo do Símbolos do TAMBOR que são Regulamentados.

Informação: Qualquer Indústria Têxtil pode agregar esses Símbolos Adicionais para dar mais qualidade e duarabilidade ao seu produto.

O Símbolos do TAMBOR, deve-se observar sua forma, " o circulo dentro está afastado, e o ponto representado pelo quadrado pequeno",e,  assim está também no símbolos do ferro. Esta observação é porque sei que muitos empresário leêm este artigo e podem achar que sua etiqueta está com símbolo diferente quando na verdade é representado por uma BOLINHA e não um QUADRADINHO.

]INFORMAÇÃO; Em uma fiscalização se, encontrar este símbolo assim em uma ETIQUETA, a empresa estará sujeita a uma NOTIFICAÇÃO.

Realmente na hora de comprar qualquer produto têxtil, desde vestuário, cama, mesa e banho, malhas ou tecido plano, devem trazer uma Etiqueta com as informações obrigatórias da cap. II item 3 alíneas "a","b","c","d","e", do regulamento Técnico Mercosul de Etiquetagem Sobre Produto Têxtil, aprovado pela Resolução 02 de 05 de maio d e2008.

Razão Social, Nome,  acompanhada do seu cnpj (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica ) e Marca se esta estiver devidamente registrada no INPI ( Instituto Nacional de Propriedade Industrial )

País de Origem, este identifica onde o produto foi Fabricado.

Composição Têxtil, fibras ou filamento do ANEXO "A", neste consta as 55 fibras e, esta deva estar em Ordem Decrescente, estar no idioma do país de consumo, e em igual destaque e 2 milimetro de altura, visível e legível.

Símbolos, usar Símbolos ou Texto e este devam ser de acordo com a ISO 3758:2005.

Tamanho, indicar um tamanho, "p" ou 32 ou único, até que sejam regulamentada e aprovada uma NBR .

Espero ter contribuido para completar aqui o que foi sugerido.

 

Arlete Pacheco da Rosa

Consultora e Qualidade de Etiquetagem Sobre Produtos Têxteis.

O tema é importante porém incompleto, como orintação aos confeccionistas, pois nos detalhes legais é que se

escondem as penalidades. Mas a obrigatoriedade da informação é dos fabricantes das etiquetas que se omitem

desta(desde que esteja a responsabilidade sobre os fabricantes das etiquetas, pois muitas confecções compra-

ram impressoras para assumir esta responsabilidade) tanto no despreparo de seus representantes como na

negligência de suas administrações.

Julio Cesar(mangarosajulio@yahoo.com.br)

MANGA ROSA ETIQUETAS(NATAL/RN)

 

 

Oi Arlete!
Tem como você postar suas informações com os símbolos? Essas infos é melhor com símbolos mesmo porque só texto é phoda!!! Os consumidores não estão nem aí para essas infos... eles querem produtos que possam ser colocados todos juntos na máquina de lavar... rsrs
Imagina quando a gente cria uma peça que leva 3, 4, 5 bases diferentes!!! Aff!!! Vira um testamento as etiquetas de composição e cuidados...

Acho que o pessoal está um tanto quanto crítico hoje.

Gostaria de defender a publicação, que mostra apenas uma orientação ao consumidor, às pessoas que lavam suas roupas, e de forma clara e objetiva está tentando esclarecer e incentivar o consumidor a respeitar as instruções de lavagem, para que desta forma, suas roupas se conservem em bom estado por mais tempo.

A publicação não está pereocupada com a legislação, pois quem deve se preocupar são os importadores, confeccionistas, donos de marcas etc, e não o consumidor final.

Amigo Eduardo,
Essa coisa de regulamentação é um tanto quanto complicado. Se formos "orientar superficialmente" apenas, a coisa pega... O texto da Arlete Pacheco, é bastante esclarecedor, diga-se de passagem, essa nossa amiga, conhece tudo de etiquetagem. O fato é que quem fabrica roupas, tem que se inteirar profundamento do regulamento, afim de, em última analise, não tomar multa do INIMETRO.

Heriberto

www.tagsetiquetas.com.br

____________________


Eduardo Navas disse:

Acho que o pessoal está um tanto quanto crítico hoje.

Gostaria de defender a publicação, que mostra apenas uma orientação ao consumidor, às pessoas que lavam suas roupas, e de forma clara e objetiva está tentando esclarecer e incentivar o consumidor a respeitar as instruções de lavagem, para que desta forma, suas roupas se conservem em bom estado por mais tempo.

A publicação não está pereocupada com a legislação, pois quem deve se preocupar são os importadores, confeccionistas, donos de marcas etc, e não o consumidor final.

Bom dia Heriberto,

 

Com certeza, aliás um dos meus trabalhos é de orientar importadores e empresas interessadas, nas informações referentes às instruções de lavagens conforme legislação, inclusive possuímos laboratório têxtil, próprio para isso.

Porém o que estou querendo salientar é que para o consumidor final, pessoa leiga, estas informações são bem interessantes e não está errado. (Concordo que são incompletas para quem, de fato, tiver que etiquetar, para isso tem q ir atrás de legislação, que está no site do Inmetro)

Por exemplo a lavagem profissional, existem vários outros símbolos, porém o autor exemplificou com somente um símbolo, querendo dizer que quando há o símbolo, você tem que levar em uma lavanderia. Quem tem que saber o que significa o simbolo é a lavanderia, eles quem vão lavar, e não o consumidor.

Abraços

Qual o percentual de pessoas que recorrem às lavanderias para easa operação(lavagem) aqui no Brasil??????????????
sim... é um assunto complexo mesmo... mas de qualquer forma obrigado pelos esclarecimentos de todos...


Eduardo Caillaux disse:
sim... é um assunto complexo mesmo... mas de qualquer forma obrigado pelos esclarecimentos de todos.

Amigos ao responder no Fórum sobre a Informação referente aos Símbolos do Modo de Conservação para o produto têxtil e direcionado ao consumidor a minha intenção foram de contribuir, agregando mais informações.

Preocupada e sabendo que aqui, o único consumidor a ler o artigo somos nós que trabalhamos na área, o fabricante, o importador e exportador então, sugeri conforme descreve a NBR ISO ANM ABNT 3758:2010 e  o Regulamento Técnico Mercosul de Etiquetagem Sobre o produto Têxtil.

Mas, como nos diálogos aqui trocados, houve quem concordasse, ou divergiram, houve ainda quem me pediu algumas imagens dos símbolos.

Sabemos que s Símbolos são de propriedade do GINETEX, aqui no Brasil representando esta o ABIT.

Então, fiz este com texto de forma Simples e, de fácil compreensão até para o consumidor final.

Obrigada ao Julio Cesar, Eduardo Caillaux, Eduardo Novais, e José Heriberto pelas respostas.

Penso que todas as respostas devem ser respondidas, em respeito para com aquele que lei e deu sua opinão, se não o fiz antes é porque estava em viagem ministrando cursos de Etiquetagem para colaboradores de algumas Indústrias até o dia de ontem.

 

arlete.darosa@terra.com.br

Arlete Pacheco da Rosa

Consultora e Qualidade de Etiquetagem Sobre Produtos Têxteis.

Autora do livro “ A IMPORTÃNCIA DA ETIQUETA PARA O PRODUTO TÊXTIL”

Ano 2002  / Edições 3000 .

 

02.09.2011

 

 

..
Anexos

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço