Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XI

Especial Nanotecnologia | A revolução das roupas que não sujam

João para na cafeteira e pega um café para a viagem. Distraído, só percebe que a tampa está solta quando o líquido quente se espalha pela sua camiseta. Ele não tem uma segunda muda de roupa, e nem precisa: sua camiseta foi fabricada para repelir qualquer tipo de líquido.

Resultado de imagem para imagens A revolução das roupas que não sujam

Se você acompanhou o primeiro capítulo desta série, sabe que nosso personagem só conseguiu um final feliz pela invísivel ciência da nanotecnologia. Neste especial, o Canaltech vai mostrar, em termos simples, o que a nanotecnologia compreende. A série será apresentada em sete capítulos e toda quarta-feira você poderá acompanhar uma nova reportagem.

Vale relembrar que a nanotecnologia é a manipulação de átomos e moléculas para a construção de um determinado material com características e propriedades específicas. Hoje, cientistas e pesquisadores já conseguem criar cosméticos mais eficientes e roupas que não molham. Já aplicações mais "futurísticas", como o transporte do medicamento até o órgão doente, devem demorar para chegar ao mercado.

Na área têxtil, as aplicações não se limitam às roupas que repelem água, café, vinho e qualquer outro líquido. Em todo o mundo, empresas estão desenvolvendo tecnologia para a criação de roupas que controlam a temperatura, protegem contra mosquitos e até antiodor (vá para a academia com a mesma camisa todos os dias).

A técnica é denominada como nanocoating (nano-revestimento, em tradução livre) e pode ser utilizada diretamente na fibra de tecidos ou com a aplicação de um produto na forma de spray sobre a peça de roupa.

No Brasil, a Nanox é uma das empresas que estão investindo na nanotecnologia. A empresa química produz os acabamentos que são inseridos no tecido das roupas e vende sua tecnologia para as indústrias, que podem a aplicar em qualquer tecido, desde roupas até cortinas.

Um dos produtos da Nanox consegue controlar maus odores e combater bactérias e fungos. De acordo com a empresa, sua fórmula não tem nenhum tóxico e pode ser utilizada em peças mais delicadas, como roupas íntimas e de academia.

"Esta tecnologia é à base de prata nanotecnológica, um material usado desde antes de Cristo. As pessoas não sabiam que tinha esse efeito [antiodor e antibacteriano], mas sabiam que se você guardar o vinho em uma garrafa de prata, ele dura mais tempo do que em um jarro de barro. Então, usamos materiais de uso comum, a diferença está na aplicação e na base que é usada para que ele penetre na fibra do tecido e consiga uma fixação", explicou o coordenador da área têxtil da Nanox, Guilherme Tremiliosi. "A nanotecnologia não é nenhum monstro de sete cabeças. Só utilizamos o material de uma forma um pouco mais inteligente".

Ele conta que os clientes da Nanox atualmente atendem demandas específicas, como a uniformização profissional. As peças ainda não estão disponíveis no mercado para os consumidores comuns. "Nosso produto ainda é muito recente, mas provavelmente até o fim do ano as roupas [com nanotecnologia] devem estar nas prateleiras das varejistas".

Nesta nova estratégia de comercialização, a Nanox ofereceria sua tecnologia diretamente para as confecções, não mais para as tecelagens. "Isso gera uma demanda lá na ponta. Eu apresento a tecnologia para a confecção, que vai enquadrar o que é relevante para a sua produção, e depois chego na tecelagem e digo 'O cliente tal quer tal tecido, você consegue atendê-lo?'", explicou Tremiliosi.

Segundo ele, a Nanox está direcionando seus esforços para as roupas infantis e esportivas, que também poderiam se beneficiar de outras aplicações criadas pela empresa.

"Temos uma tecnologia que protege contra o calor. Neste caso, é como se a roupa estivesse recoberta por micro espelhos que refletem a radiação eletromagnética do Sol. Isso faz com que a roupa esquente menos", disse o coordenador. "Nosso material consegue reduzir a temperatura da peça em cinco ou seis graus".

A tecnologia está sendo desenvolvida em parceria com a Fapesp e também protege contra a ação dos raios UV. A Nanox recomenda seu uso para a produção de cortinas, fardas de soldados, ternos de seguranças e surfistas. A empresa brasileira ainda conta com uma aplicação contra mosquitos.

Já nos Estados Unidos, a startup Ably criou sua própria tecnologia para a produção de roupas que não molham nem mancham. Suas peças também conseguem repelir odores.

Nesse caso, consumidores conseguem comprar as peças pelo site da empresa. Os preços de camisetas variam de US$ 48 (cerca de R$ 185) a US$ 120 (ou R$ 464). Calças, blusas de frio e shorts esportivos também são comercializados.

A empresa, que carrega o slogan "WhateverProof" (à prova de qualquer coisa, em tradução livre), diz que suas roupas secam 40% mais rápido do que aquelas com tecido comum – as peças molham apenas quando mergulhadas na água.

A Ably até brinca que seus clientes podem usar as peças durante toda a semana sem a necessidade de lavagem. "Não é suor que faz as roupas cheirarem mal – são as bactérias que crescem quando o suor penetra no tecido. Nossa tecnologia repele o líquido e a sua transpiração evapora através do tecido respirável, deixando as suas roupas cheirando a frescura mesmo após um treino intenso".

Estas primeiras experiências têm potencial para revolucionar o setor têxtil. Os que precisam trabalhar em roupas sociais podem se beneficiar da aplicação que promete controlar o calor. Já hospitais conseguiriam vestir seus funcionários com peças que evitam a contaminação de bactérias.

Dentro de casa, pais não se preocupariam mais com as roupas manchadas pelas crianças. E também economizariam dinheiro e tempo: sem precisar lavar tantas peças, a conta de energia elétrica e água caem. Isso sem falar no alívio para as rachaduras dos dedos de quem lava à mão.

E se engana quem pensa que as aplicações da nanotecnologia acabam por aí. Um dos campos mais promissores para a ciência é a medicina. Atualmente, cientistas trabalham em métodos para conseguir encaminhar aos órgãos doentes medicamentos e em novos tratamentos para o câncer com nanopartículas – este será o assunto da nossa próxima reportagem.

  1. Entenda a ciência invisível a olho nu
  2. A revolução das roupas que não sujam

https://canaltech.com.br/ciencia/especial-nanotecnologia-roupas-par...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 344

Responder esta

© 2019   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço