Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Exportação Brasileira de confecção cai 6,9% no 1º trimestre

EXPORTAÇÃO BRASILEIRA DE CONFECÇÃO CAI 6,9% NO 1º TRIMESTRE

O ano não começou bem para os exportadores brasileiros do setor têxtil e de confecção. Após fechar 2013 com uma retração de 1,4% nos negócios realizados com o exterior, o segmento amargou nova queda de 6,9% no primeiro trimestre de 2014 ante o mesmo período do ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). De acordo com a entidade, as vendas ao exterior somaram US$ 285,3 milhões no período.

Por outro lado, as importações avançaram 4,2%, contabilizando US$ 1,92 bilhão. Com o resultado, o déficit na balança comercial do segmento também cresceu 6,5%.

"Os números não são bons, mas sabemos que os fabricantes nacionais querem retomar suas exportações. Reconquistar esses clientes estrangeiros, no entanto, requer tempo e investimento", diz o presidente da Abit, Rafael Cervone Netto, em entrevista ao DCI.

Ainda segundo o executivo, o segmento deve registrar neste ano mais um déficit na balança comercial. "Apostamos em um avanço das exportações em 2014. O crescimento deve ser modesto agora e maior em 2015. Mesmo assim, ainda teremos um déficit recorde neste ano", afirma Netto.

Uma das principais estratégias utilizadas pelos empresários para melhorar as taxas de exportações consiste na exploração de novos mercados, como a Austrália.

"Nos últimos anos nós tivemos vários problemas com o nosso principal comprador no exterior, a Argentina. Por isso, a indústria nacional de têxtil saiu em busca de mercados alternativos", afirma Cervone Netto. "Entre os novos polos de negócios estão países como a Austrália e a Rússia, além de 11 países da Liga Árabe", acrescenta o presidente da Abit.

Ainda de acordo com dados da entidade, as importações brasileiras de vestuário avançaram 7,88% no primeiro trimestre de 2014 ante o mesmo período de 2013. As importações nacionais de vestuário da China também cresceram chegando a 6,72%.

Fonte: Diário do Comércio e Indústria

Exibições: 164

Responder esta

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço