Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

A Unidade Industrial de Fiação, da Cooperativa Integrada, anunciou a demissão de 72 trabalhadores em Assaí-PR.

Com o corte de pessoal, houve também a redução do número de turno de trabalho de 3 para 2.

Agora aquela unidade industrial funciona apenas entre 5 horas e  13h30 e de 22 horas até 5 da madrugada. Ou seja, as máquinas ficam paradas no período entre 13h30 e 22  horas.

A Fiação já havia dado férias coletivas para seus funcionários durante três semanas, entre 13 de agosto e 5 de setembro desse ano. Àquela época a paralisação das atividades acontecia em função da crise pela qual tem passado o setor têxtil.

Por ocasião da antecipação daquelas férias coletivas para agosto e setembro, as quais tradicionalmente são concedidas em dezembro, havia grande temor de demissão na empresa, o que acabou acontecendo nessa semana.

Ao chegar àquela planta industrial, trabalhadores foram surpreendidos com a lista de demitidos e os que compulsoriamente mudariam de turno. Houve remanejamento do pessoal do segundo turno (entre 13h30/22 horas) para o da manhã (de 5h até 13h30) e o da noite (de 22 horas até 5 da madrugada).

Fonte:|http://www.revelia.com.br/?pagina=posts&id=2204&tipo=Assa%ED

Exibições: 1026

Responder esta

Respostas a este tópico

Isso realmente é uma pena. Essa fábrica, que era a antiga fiação da COTIA (Cotfio), foi concebida para ser modelo de eficiência e qualidade. Possuía os melhores equipamentos de produção e controle de qualidade  da época. Trabalhei lá durande 16 anos, e junto com a COCARI, éramos modelo para as fiações das cooperativas do Paraná. É muito triste vê-la chegar à uma situação dessas.

Olá companheiros, também me intristece muito tal realidade por várias partes de nosso país. Aqui em Nova Friburgo, cidade serrana do Rio de Janeiro, uma tradicional e renomada Fiação também fechou após completar 100 anos - A Arp Fios e Bordados. Tive o privilégio de trabalhar nesta empresa por mais de 30 anos onde pude acompanhar e vivenciar desde os anos "dourados" até o mês de março deste ano quando saí da fábrica e em setembro ela fechou definitivamente. Será que algo poderá ser feito pela indústria têxtil em nosso Brasil?

Enquanto isso, vemos os governos, ou desgovernos, tendo que dar desculpas pelos seus integrantes, metidos em corrupção, maracutaias, favorecendo os stores do "circulo de amizades" leia-se montadoras + sindicato dos metalurgicos a quem pertenceu o Sr.Lula e o seu partido.

Sou um dos fornecedores da Integrada, a quem tenho laços de amizade com alguns de suas peças chave. Eles e mais a maioria das outras fiações do Paraná, são verdadeiros heróis. Mas não podemos nos desesperar, com o risco de não encontrarmos boas soluções.

 

 

é muito triste mesmo antonio celso nosso tempo era muito serviço mesmo naquela epoca ,tomara que pega bastante funcionario ,meu nome é jaime

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço