Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Cresce a cada dia o número de artigos e matérias relacionadas ao tema impressão digital e sublimação no mundo da moda. E isso se deve à grande explosão do assunto “personalização” de peças. As grande corporações e empresas têxteis, estão investindo em equipamentos digitais em seus parques fabris.

Tudo isso porque a impressão digital têxtil, e a sublimação permitem às confecções uma reprodução precisa de uma maior variedade de imagens, sem a separação de cores. Com efeitos fotográficos exatos da imagem vista no computador, essa nova técnica permite fazer alterações de cor e design de forma espontânea, para obter detalhes sutis e complexos para imprimir com maior facilidade do que os métodos convencionais.

“A moda digital está presente em todas as grandes corporações de estamparia. Algumas delas já estão fazendo análises com objetivo de migrarem sua produção geral de poliéster para a tecnologia digital. Existem várias empresas que hoje adotam a sublimação em sua produção com excelente resultado”, explica Marcio Caillaux, Gerente Geral da Marabu do Brasil.

Antes dessa tecnologia o designer tinha que fazer tudo através de mesa de serigrafia ou estampa rotativa e isso levava mais tempo para produzir, tinha o custo de gravação e a metragem mínima era bem maior para ser estampada. Em contraste, as impressoras digitais de tecido tendem a especializar-se em pequenas tiragens. Com a impressão digital não há limitações de cores. Se um designer criar um desenho com 500 cores, pela primeira vez na história da moda ele vai poder ser impresso no tecido.

A impressão digital de sublimação para fibras de poliéster, usando tinta de sublimação, está ganhando muito espaço por causa do seu custo mais baixo, bem como o surgimento de tecidos de poliéster mais apropriados para roupas. Os dois processos se parecem, pois na origem os dois são digitais. A técnica de impressão digital é feita diretamente sobre o tecido, que após a impressão segue para o acabamento, onde se obtém mais qualidade no toque e coloração. No caso da sublimação o arquivo é impresso diretamente em um papel, que depois será levado para uma calandra onde ocorre o processo de transferência do desenho para o tecido através do calor.

http://sindivestuario.org.br/2015/04/impressao-digital-transforma-o...

Exibições: 1014

Responder esta

Respostas a este tópico

   . Com a impressão digital não há limitações de cores. Se um designer criar um desenho com 500 cores, pela primeira vez na história da moda ele vai poder ser impresso no tecido.

Romildo, obrigado, mais uma vez podemos dizer um pouco mais sobre os processos de impressão digital. A impressão direta em tecido(100% naturais-seda,algodão,viscose,etc),ainda existe a dificuldade e encarecimento do produto por ter a necessidade de tratamento do tecido, antes e após a impressão.Este tratamento consiste em lavagem em RAMA, com um coating especial, para poder receber a tinta da impressão.Impresso, retorna a lavanderia para o pós tratamento que permite a fixação e toque do tecido.Ai é a fase do "segredo", para que se sinta a macies(TOQUE) perfeito do tecido 100% natural. Só com este tratamento, obtém-se a perfeita coloração das imagens e reproduções fieis a imagem que foi introduzida no software da impressora.Isto permite a imagem nitida, tirando a imagem " esfumaçada", quando o tecido não é tratado e que tambem permite a consistencia e durabilidade da impressão.
Quanto a sublimação, tem-se dito no mercado que qualquer um pode faze-la, mas não é bem assim, existe hoje, aprimoramento de tecnicas que dão a nitidez e beleza da impressão, como o uso de papel tratado, alguns tecidos tem maior aderencia da tinta, a "TINTA" tem obrigatoriamente ser de qualidade(tem muita tinta de 2ª linha), o cuidado no manuseio da calandra,a regulagem e controle de caloria, operador profissionalizado, ou, da prensa de alta produção, normalmente pneumaticas, em que a cada 15 segundos voce pode estampar uma imagem localizada de até 1 x 1,45 m, isto são alguns detalhes e cuidados em que tomamos na nossa empresa, para que o produto final seja fielmente igual ao solicitado pelo cliente.
Estamos em estudo para adquirir equipamento de alta produção 300m lineares de tecido por hora, com 1,60 de largura.
Quando em outro comentario observei, que a tecelagem poderia ser substituida pela impressão digital, é uma visão de futuro, mas não tão distante, a evolução destes equipamentos(plotters) de altíssima produção e qualidade estão chegando e em velocidade espantosa.
Romildo mais uma vez agradeço sua postagem de assunto atualissimo na moda e que podemos mostrar que é um novo processo de se ver as cores do arco iris em grande profusão, e, que a moda hoje pode contar com uma qualidade incrivel de imagens e cores.
ET. quando voce diz 500 cores em uma imagem, eu lhe digo que meu equipamento pode ter até 2.000 cores, é o que diz em seu catalago tecnico, mas como a criação é infinita, acreditamos que podemos ter nas nossas maquinas criações que chegam proximas. O Mauricio meu filho(designer pela Belas Artes) tem trabalhos incriveis que demosntram chegar proximo das 2000 cores. Mais informações 11.947799657/whatsapp, estamos a disposição para apresentar outras informações que ajudem a estilistas, estudantes, e griffes, que tenha necessidade de algum tipo de apoio a suas criações ou coleções.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço