Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XV

Indústria Têxtil de Santa Catarina Investe em Sustentabilidade

  • 0
     
    Share

 

Uma associação sem fins lucrativos que reúne 14 das maiores empresas têxteis e cerca de 10 instituições de ensino do Estado, a Santa Catarina Moda Contemporânea (SCMC) tem entre os seus associados empresas de porte nacional como a Hering, Marisol e Dudalina. A entidade está cada vez mais investindo em sustentabilidade como um fator de diferenciação de marca para os seus associados. Por isso, realizou workshops e um benchmarking internacional para buscar referências para a ação prática. E vai promover o 1º Fórum Internacional de Design, Inovação e Sustentabilidade, em Florianópolis, no dia 23 de novembro, para tratar do tema.

O SCMC nasceu há cerca de sete anos com objetivo de diferenciar a produção do Estado e buscar o algo mais. “Santa Catarina ficou conhecido pela capacidade tecnológica e de produção. Mas precisamos buscar formas de como inovar”, afirmou ao Criaticidades o diretor-executivo da entidade, Alexandro de Azevedo.

O investimento em sustentabilidade começou a ser realizado pelo SCMC a partir de 2009. Em 2011, a entidade promoveu um workshop e este ano uma comitiva que visitou a cidade de Portland, nos Estados Unidos, referência no tema. A cidade é marcada pela presença de grandes empresas multinacionais, como a Pendetlon, Nike, Intel e Boeing. “A recepção lá foi muito boa. Fomos recebidos pelo CEO da Pendetlon, que é uma marca de grande valor agregado. Uma das camisetas mais baratas custa 250 dólares. Realizamos também painéis de discussão com empresários locais, para saber se ser sustentável vale a pena”, comentou Azevedo. O executivo percebeu que os empresários da cidade tem um discurso afinado. Na fala deles há vários pontos positivos, como agregar valor a marca, reduzir custos e até mesmo reter talentos.

“Voltamos inspirados de Portland e decidimos criar um Comitê de Sustentabilidade na SCMC, firmar parcerias com o Ethos e eventualmente criar até um indicador de sustentabilidade futuramente”, contou Azevedo. Um dos primeiros questionamentos que os empresários catarinenses fizeram aos executivos foi se os consumidores realmente preferem produtos sustentáveis. A reposta veio de um executivo da Nike que, baseado em estatísticas, afirmou que se o produto já tiver um conjunto de qualidades, a sustentabilidade pode ser fator de compra. “Se a empresa americana lançar no mercado um tênis sustentável, mas com um design horroroso e sem um bom preço, o usuário não vai comprar. Mas se ele tiver todas estas qualidades, o investimento em sustentabilidade ajuda a influenciar o consumidor”, disse Azevedo.

A própria Nike entregou aos empresários catarinenses um manual sobre a criação do índice interno de sustentabilidade. A empresa levou cerca de oito anos desenvolvendo o projeto. “Na companhia norte-americana, quando um designer começa a pensar um produto, ele responde um questionário num sistema, que determina uma pontuação de acordo com os índices de sustentabilidade. Se não for adequado, ele já vai para a próxima ideia”, afirmou Azevedo.

Outro fator a ser levado em consideração é a redução de custos. O executivo afirmou que os associados da SCMC tem processos diferentes, mas que, por exemplo, uma malharia ou estamparia podem reaproveitar a água e o resíduos provenientes da tintura de um produto para g

erar energia.

Parcerias com Universidades
Azevedo afirmou que o objetivo do Fórum que a entidade vai promover é educar associados e até mesmo empresários de outros segmentos. A iniciativa conta com apoio da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). “Queremos disseminar os conceitos de sustentabilidade para os empresários catarinenses”, afirmou.

Educação sempre foi um dos objetivos da associação, que promove o intercâmbio entre a academia e empresas. Alunos e professores das instituições conveniadas são convidados a realizar uma coleção com as marcas associadas. O resultado final é um desfile e a exibição em instalações conceituais, que neste ano será realizado na mesma época do Fórum. “Temos que capacitar a mão de obra que no futuro irá trabalhar nas nossas empresas. A parceria com instituições de ensino é uma inteligência compartilhada e adiciona muito no processo criativo”, comenta Azevedo.

Conheça mais sobre a iniciativas sustentáveis em Portland

Fonte:|http://www.criaticidades.com.br/noticias/industria-textil-de-santa-...

Exibições: 363

Responder esta

Respostas a este tópico

Parabens pelo trabalho realizado.

att:

Clenir

Boa tarde, muito show o tema.

Sou editor da revista Fashion Têxtil Magazine ( www.fashiontextilmagazine.com.br), como faço para participar do Fórum Internacional de Design, Inovação e Sustentabilidade, em Florianópolis, no dia 23 de novembro.

Att.

Milton Braz

Bom dia.

Gostaria de ver a possibildade  de estar participando do Fórum internacional de desing,Inovaçao,Sustentabilidade, em Florianópolis,23/11.Sou desing de moda,consultora de moda,engenheira de produçao.

Obrigado.

ATT:

Clenir Costa.

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço