Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Têxtil do Paquistão se sente Ameaçada pela Índia

Os esforços de longa data dos dois inimigos nucleares, o Paquistão e a Índia, para liberalizar os seus regimes comerciais restritivos, originou nervosismo em alguns sectores paquistaneses, que se sentem ameaçados pelo livre comércio com a potência económica vizinha

dummy

Índia consome paquistaneses

O ministério do comércio paquistanês está em vias de aumentar o número de bens que a Índia pode exportar para o país vizinho. Mas, algumas indústrias acham que os produtos indianos baratos poderão devastar os produtores locais.

A indústria têxtil, que responde por quase 60% das exportações do Paquistão, é uma das que se mostra apreensiva. «Estamos particularmente preocupados com as fibras sintéticas e produtos fabricados com estas fibras, que deviam estar na lista negativa (produtos excluídos no âmbito do acordo)», revela Mohsin Aziz, presidente da All Pakistan Textile Manufacturers' Association.
 
«Estamos com o governo sobre esta questão, mas não podemos abrir tudo», defende Abdul Waheed Khan, director-geral da Pakistan Automotive Manufacturers' Association, sedeada em Karachi. «O sistema não deve ser colocado num choque repentino».

Mas, para além de alguma oposição interna no Paquistão, existem outras preocupações. Enquanto a Índia concedeu ao Paquistão o estatuto de Nação Mais Favorecida, em 1996, o Paquistão ainda não retribuiu o regulamento.

O ministro das relações externas do Paquistão, Hina Rabbani Khar, disse recentemente que tinha sido tomada uma decisão «em princípio» para conceder o estatuto à Índia, mas as autoridades consideram que Nova Deli deve também remover as barreiras não comerciais contra as mercadorias paquistanesas.
 
O Paquistão tem-se queixado muito de que os padrões de qualidade indianos e os procedimentos aduaneiros têm dificultado o fluxo de bens do Paquistão para a Índia. Dos 1,4 mil milhões de dólares registados em 2009/10, as exportações indianas para o Paquistão atingiram os 1,2 mil milhões de dólares, enquanto as exportações do Paquistão totalizaram 268 milhões de dólares, segundo dados oficiais.

E a disparidade económica é gritante. O Paquistão relatou 2,4% de crescimento do produto interno bruto no ano fiscal de 2010/11, enquanto a Índia relatou 8,5% de crescimento. Desde 1960, quando o Paquistão era um tigre asiático e a Índia um caso perdido, a economia indiana aumentou para 1,06 biliões de dólares, mais de oito vezes a dimensão do Paquistão com 207 mil milhões de dólares.

O comércio tem estado desde há muito ligado a questões políticas entre os vizinhos hostis, que já travaram três guerras desde a independência do Reino Unido em 1947, duas das quais sobre a Caxemira, região dos Himalaias em disputa e foco de uma inimizade com décadas de existência.

No entanto, apesar dos desafios, os dois países parecem agora mais interessados em remover as barreiras comerciais e os dois ministérios do comércio afirmam que as transacções poderiam facilmente triplicar em três anos.
 Fonte:|http://www.portugaltextil.com/tabid/63/xmmid/407/xmid/40195/xmview/...

Exibições: 355

Responder esta

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço