Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Indústria Têxtil Espera Criar 300 mil Novos Empregos até 2025 com Novo Regime Tributário

De acordo com uma simulação feita pela Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), se for a aprovado, o novo regime poderá aumentar em 69% a produção física do setor

O presidente da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), Aguinaldo Diniz Filho, apresentou nesta segunda-feira (21), durante coletiva de imprensa, uma simulação da proposta de  Regime Tributário Competitivo para a Confecção, o RTCC, que visa desonerar, simplificar e desburocratizar a carga tributária que incide sobre as confecções. O estudo, que será concluído e entregue ao governo federal em março, se aplicado, poderia aumentar em 69% a produção física e gerar cerca de 300 mil novas vagas de emprego no setor, até 2025, em todo o Brasil, segundo a entidade.

“O setor têxtil e de confecção brasileiro tem enfrentado inúmeras dificuldades, mas não podemos nos intimidar. É preciso olhar para frente e vislumbrar as oportunidades. E é justamente este o nosso objetivo com o RTCC, resgatar a competitividade do segmento, pois não há país forte sem uma indústria de transformação forte”, afirmou Diniz Filho.

Na ocasião, o presidente da Abit também apresentou um balanço de 2012 e as estratégias da entidade para este ano.  

Dentre os resultados de 2012 estão:

- Produção: queda de 4,6% na de produtos têxteis e de 10,5% na dos confeccionados, de janeiro a novembro, em comparação a igual período de 2011

- Empregos: estimativa de redução do pessoal ocupado em mais de 130 mil postos de trabalho, segundo  o IBGE, que mede empregos diretos e indiretos

- Balança comercial: déficit de US$ 5,3 bilhões e estimativa de chegar a US$ 5,8 bilhões de déficit neste 2013 se as condições continuarem as mesmas

- Investimentos: US$ 2,2 bilhões

Na agenda do setor, os focos de atuação em 2013 são:

 - Salvaguarda para vestuário

- Pleitear Regime Tributário Competitivo para Confecção

Fonte:http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios...

.

.

.

.

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - Clique Aqui

Exibições: 433

Responder esta

Respostas a este tópico

Esta eu pago pra ver que reducao tributaria o microempresario ja esta na lei geral da microempresa os grandes  nao tem motivacao nenhuma para investir pois reduz os impostos pros grandes pode ter alguma diferenca nunca fui grande quanto aos pequenos o que mata emao de obra desqualificada e  os custos trabalhistas da suissa enquanto a mao de obra e do congo ou coisa pior nao tem como microempresario que e quem carrega opiano nas costas contratar  estamos demitindo todo dia de onde vao tirar estes genio porque so magica dar ate pra rir pois e uma boa piada

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço