Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Nessa fase, marca produzirá camisetas, pólos e calças de denim, com as primeiras peças chegando ao mercado ainda em junho.

Depois de seis anos, a Levi’s retoma a produção de parte de sua coleção no Brasil. Começou pelas camisetas, que chegam ao mercado a partir deste mês de junho. Em seguida, entrarão as pólos e a previsão de lançamento do jeans feito no país é em setembro, conta Rui Araújo Silva, diretor da subsidiária brasileira. Ele aponta três fatores principais para essa volta à produção local de parte da coleção. O principal é o câmbio. A desvalorização do real frente ao dólar encareceu as importações. E com certa estabilidade da cotação nos últimos nove meses do ano, a empresa avaliou que o momento era propício.

Com produtos confeccionados no país, a expectativa é operar preços mais agressivos no varejo, acrescenta Silva. As camisetas básicas em preto ou branco serão vendidas abaixo de R$ 100. O mesmo vale para as calças jeans. “Ainda não especificamos valor. Mas um dos grandes objetivos é ficar entre R$ 150 e R$ 200 e levar a Levi’s para um público que não compra a marca por questão de poder aquisitivo”, diz o executivo.



Além de preço e câmbio, o time to market será mais rápido, conclui o diretor, estimando prazo de dois meses, contra o delay de oito a nove meses relacionado às operações de importação. Outra vantagem é a capacidade de adaptar modelos às demandas locais, de cor, modelo ou tipo de tecido, como no caso do denim elastizado, acrescenta Silva.

TERCEIRIZAÇÃO
Assim como roupas, acessórios estão sendo produzidos no país, também confeccionados por parceiros industriais. No caso do jeans, o acordo foi fechado com a Comask, empresa que fica em Sorocaba, no interior de São Paulo. Serão calças em denim para homens e mulheres. Inicialmente, foram escolhidos cinco modelos que, com variação de largura de perna e tipos de lavagens, compôs coleção de 30 opções, informa Silva.

Segundo o executivo, a avaliação é que de junho a dezembro sejam confeccionadas 200 mil unidades, entre camisetas, pólos e calças jeans, sem incluir na conta os demais itens que terão produção local, como meias, cuecas, cintos e carteiras. A maior parte da coleção continuará sendo importada. “Está no nosso radar a produção local de bermudas em sarja, que é uma categoria importante para a gente”, antecipa o diretor.

CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
Atualmente, a Levi’s conta com uma rede de 71 lojas da marca no Brasil, incluindo os outlets. Também é vendida por cerca de mil multimarcas, além de manter loja virtual e participar de marketplaces na internet.

Jussara Maturo

http://gbljeans.com.br/noticia/7605.htm

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 362

Responder esta

Respostas a este tópico

Muito boa notícia, além de servir de termômetro para analisar o potencial do mercado interno, também prova que temos um país e principalmente e um estado(São Paulo) pujante e o que nos atrapalha são os nossos governantes que trabalham para si, levando vantagens em tudo.

Ótima noticia, que atras desta empresa, que é ousada e de olho no futuro, venha outras. Pois não aquentamos mais falar em produto chines de baixo custo e sem qualidade.

Responder à discussão

RSS

Textile Industry

O Maior Portal de Informações Têxteis e do Vestuário do Brasil

Eventos

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço