Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

C/C: O GLOBO, ESTADÃO, FOLHA, VALOR ECONÔMICO, EXAME, ABIT, SINDITEXTIL
 
 
MANIFESTO DA INDUSTRIA TÊXTIL

Nos últimos anos, testemunhamos e vivenciamos indignados, uma recessão crescente no segmento têxtil brasileiro, causando um contínuo fechamento de pequenas, médias e grandes indústrias e o desaparecimento de marcas conhecidas.
Segundo entidades e associações de classe das indústrias de vestuário: fiações, tecelagens, malharias e confecções reduziram seus investimentos, suas produções e suas vendas dos produtos de moda a níveis perigosos por motivos evidentes:

• A alta carga tributária brasileira, que ultrapassa 42% sobre os produtos;
• Custos fixos exorbitantes: energia elétrica, água, transportes; 
• Falta de crédito e alta taxa de juros, em média de 400,65%, maiores que as taxas da China;
• A invasão do mercado nacional por produtos importados, com custos totalmente incompatíveis com a realidade da indústria brasileira.

É importante citar alguns dados, como por exemplo: na área da malharia, os importados cresceram 147%, representando em 2015, 163.000 toneladas de produtos importados de vestuário. Nesse cenário, em apenas cinco anos, sobreviverão apenas 1/3 das indústrias do setor, refletindo diretamente em mais de um milhão de empregos.
Apesar de o Brasil ser considerado um lançador de moda e ter um parque industrial moderno e eficiente, o industrial não tem mais energia para combater o custo Brasil. Somos um país de raízes profundas e diversas, de diferenciações e diversidades, de artistas e altruístas, generosos populares e universais. Somos muito bons no que fazemos, mas apesar de lutarmos muito não conseguimos vencer a concorrência dos produtos asiáticos, não porque somos menos competentes, mas pela falta de infraestrutura, pelos altos custos dos impostos e serviços controlados pelo Estado, pela falta de apoio ao setor, pela complexidade das legislações tributárias, trabalhistas, ambientais, etc, que geram custos e tempo perdido para a empresa, pela baixa especialização de nossa mão de obra, enfim dos diversos fatores que não podem ser controlados pelas empresas, mas que deveriam ser fornecidos pelo Estado. 
A diferenciação e a originalidade farão a diferença da nossa indústria, e como empreendedores, somos responsáveis por essa mudança, mas precisamos de incentivo:

• Concorrência leal;
• Aumento da alíquota de importação e controles adequados nos portos;
• Regime Tributário Diferenciado Competitivo;
• Redução da carga tributária;
• Medidas apropriadas de salvaguarda;
• Criação de uma política antidumping para todos os produtos têxteis acabados ou não, importados de qualquer lugar do mundo por valores simbólicos e que remetam o produto brasileiro a comparações ridículas de valores e inatingíveis pela indústria nacional.

Tecnicamente, o dumping, ou política de preços predatória como também é chamado, consiste em vender um produto abaixo do custo com a intenção de dominar o mercado e, assim, eliminar a concorrência, para, posteriormente, impor preços altos, deixando os consumidores sem opções e os submetendo a uma armadilha inescapável.
Querem quebrar nosso parque industrial e tomar posse do nosso mercado! Seremos monopolizados pelas indústrias asiáticas ou por quem importa seus produtos!
O governo deve se posicionar: Lealdade à Pátria ou a China? Lealdade ao povo ou aos partidos? O governo vem perdendo o foco, o rumo, a bússola, a régua e o compasso. Perderam os princípios e a capacidade de gestão. Até quando, a indústria têxtil brasileira terá que se ajoelhar e implorar para trabalhar, crescer, empregar e produzir? Ate quando teremos que demitir nossos empregados que tentam viver privados de: saúde, educação e segurança? 
Temos que repensar novos caminhos porque o governo brasileiro não mais nos representa.

Exibições: 2035

Responder esta

Respostas a este tópico

Paola parabéns pela mensagem enviada sobre o  " Manifesto da Indústria Têxtil" uma matéria que exprime exatamente meu sentimento

Pedro Aruto

Prezados

Ha' mais de 25 anos temos eleicoes livres no Pais.

Para resolvermos esse problema antigo e outros da mesma natureza temos o voto consciente como arma de alta produtividade(custo baixo e boa eficiencia).

Usemos essa ferramenta civilizada e eficaz.

O resto e' solucao paliativa...imediatista...efemera.....

Ano 2014 e' ano de eleicoes.

Tai' a chance da virada.

Luiz Eduardo

UM PROBLEMA EVIDENTE É QUE A CLASSE INDUSTRIAL BRASILEIRA

ESTA DIVIDIDA ENTRE OS QUE SOFREM COM A INGERÊNCIA DO ES-

TADO SOBRE AS QUESTÕES PÚBLICAS E OS OPORTUNISTAS DE PLAN-

TÃO. EXEMPLO? AÍ VAI, O SR. IVO ROSSET É UM VEEMENTE CABO

ELEITORAL DO LULALÁ!!!

AÍ, CARA PAOLA, FICA DIFÍCIL. CLASSES UNIDAS NÃO SERÃO VEN-

CIDAS!!! "KD" A UNIÃO DOS INDUSTRIAIS TÊXTEIS BRASILEIROS???

concordo.

o que as industrias têxtil fez para melhorar o sua matéria prima.sera que o dinheiro ganho todos estes anos de industria, foram gasto nela.por que o governo tem que sempre ajudar. todas as industria de tecidos do brasil,não investirão em profissionais,sempre fabricaram o mesmo artigo,como uma fabrica de roupa pode fazer a mesma coisa o tempo todo.se a mudanças na moda o dia apos dia.eu compro uma malha pv de uma empresa a mais de 10 anos, hoje ela foi vendida, estou 6 messes sem produzir as minhas blusinhas campeã ,já comprei de outra fabrica,não gostei, estou pensando em fabricar a malha, comprar o equipamento.e o caminho que as industria de tecido tem que procurar. gosto da entrada da china, de outros países,assim posso competir,do lado da minha loja tem roupas importada, mas a minha loja vende bem mais, e esta sempre lotada,eu sei que o cliente gosta de novidade, modelagem,acabamento, criatividade.a china tem produção,nos brasileiros temos,coração e amor pela costura,pelo brasil. minha mãe tem 76 anos ela ate hoje paga os funcionários da fabrica, que emoção maior.nem lembro que existe china,minha fabrica e de jeans.

fantástico,só em quem votar....

Luiz Eduardo Mello disse:

Prezados

Ha' mais de 25 anos temos eleicoes livres no Pais.

Para resolvermos esse problema antigo e outros da mesma natureza temos o voto consciente como arma de alta produtividade(custo baixo e boa eficiencia).

Usemos essa ferramenta civilizada e eficaz.

O resto e' solucao paliativa...imediatista...efemera.....

Ano 2014 e' ano de eleicoes.

Tai' a chance da virada.

Luiz Eduardo

  Valeu!!!!!!!!!!!!!!!

Caro Luiz,

A maioria dos eleitores são beneficiários de bolsas familia, bolsa escola, vale leite, vale qualquer coisa...

Não existe programa para "Responsabilidade no Voto". Nossos políticos estão acabando com nosso pais e não fomos nós que os escolhemos ou que demos permissão para tanta roubalheira.  

Luiz Eduardo Mello disse:

Prezados

Ha' mais de 25 anos temos eleicoes livres no Pais.

Para resolvermos esse problema antigo e outros da mesma natureza temos o voto consciente como arma de alta produtividade(custo baixo e boa eficiencia).

Usemos essa ferramenta civilizada e eficaz.

O resto e' solucao paliativa...imediatista...efemera.....

Ano 2014 e' ano de eleicoes.

Tai' a chance da virada.

Luiz Eduardo

Caro Julio,

Não existe união dos industriais ou industrias têxteis, você esta certíssimo. Veja a industria automobilística: tanto faz, tanto pressiona o Governo que consegue tudo e mais um pouco. Por que?

Não nos envolvemos, nos preservamos da politica e eles vão fazendo o que querem. Também somos culpados poque não temos tempo de brigar, lutar, exigir...temos que nos ser participativos em todas as reuniões, seminários, e decissões relacionadas ao nosso setor.  

Sds,

Paola

julio cesar de souza disse:

UM PROBLEMA EVIDENTE É QUE A CLASSE INDUSTRIAL BRASILEIRA

ESTA DIVIDIDA ENTRE OS QUE SOFREM COM A INGERÊNCIA DO ES-

TADO SOBRE AS QUESTÕES PÚBLICAS E OS OPORTUNISTAS DE PLAN-

TÃO. EXEMPLO? AÍ VAI, O SR. IVO ROSSET É UM VEEMENTE CABO

ELEITORAL DO LULALÁ!!!

AÍ, CARA PAOLA, FICA DIFÍCIL. CLASSES UNIDAS NÃO SERÃO VEN-

CIDAS!!! "KD" A UNIÃO DOS INDUSTRIAIS TÊXTEIS BRASILEIROS???

AMIGOS

E" impossivel que somente o BRASIL nao consiga resolver o sempre problema de que nao temos em quem votar.

Se isso fosse serio nao teriamos ninguem ocupando cadeira nos Legislativos de Pais.

O prpblema e' que votamos sempre nos nossos interesses individuais e esperando que os que colocamos la' modifiquem a Constitucao com 210 milhoes de artigos.

A maioria dos Paises ja' acabou com isso e nos bestialmente e incompetentemente ainda no seculo 21 estamos com esse comportamento feudal.

Muitos que carregam a bandeira do nacionalismo mandam fazer suas confeccoes na Asia...e asim por diante.

Nosso problema e' de BASE....de formacao....de falta de valorizacao da Familia...de educacao...e de conhecimento...

Tem solucao?????Logico que sim!!!A maioria das Nacoes encontrou a saida do tunel.

O VOTO patriotico...2014 eata' ai...ficha limpa ja' vale...a FAB publica o uso das aeronaves....o cartao de ponto dos politicos e' publico....o julgamento do mensalao esta' andando...

Emfim mesmo com tudo isso o Brasil anda gracas a poucos que acreditam na Democracia como a verdadeira e unica forma civilizada de Governar.

Cumpra seu dever democratico e vote CERTO!!!!!

SE VC esta' realmente comprometido com o que fala e deseja nunca mais vote ERRADO.

Luiz

PAULA

O problema e' justamente esse.

A Industria Automobilistica pensa somente nela se esquecendo que se o Governo desonera ela ele Governo onera outros setores para nao reduzir a arrecadacao nao parar de crescer.

Isso acontece e todos empresarios lucidos sabem disso.

Todos querem seu quinhao de maneira egoista sem se importar como esse desejo e' atendido.

Sai da saude ; da educaca ; do transporte..........

A logica e' essa.

E' infantil pensar que nao e' assim que as coisas funcionam.

O Governo faz pacotes de "bondades" e a arrecadacao de impostos cresce continuamnete.

Nao precisa ser Issac Newton ; Einstein ; Galeileu ; Fermat ....para entender isso.

Leia jornais como OESP ou FOLHA...que tem tiragem media de 250mil exemplares/dia pra 210 milhoes e veja que as coisas rolam assim mesmo.

Luiz 

Além deste apagão.O Senai Cetiqt também tem sofrido com tudo isso.Porque temos que nos juntar e fazer um baixo assinado em favor dos profissionais que passaram pelo Senai Cetiqt e muitos tem sido demitidos.

AMIGOS

E" impossivel que somente o BRASIL nao consiga resolver o sempre problema de que nao temos em quem votar.

Se isso fosse serio nao teriamos ninguem ocupando cadeira nos Legislativos de Pais.

O prpblema e' que votamos sempre nos nossos interesses individuais e esperando que os que colocamos la' modifiquem a Constitucao com 210 milhoes de artigos.

A maioria dos Paises ja' acabou com isso e nos bestialmente e incompetentemente ainda no seculo 21 estamos com esse comportamento feudal.

Muitos que carregam a bandeira do nacionalismo mandam fazer suas confeccoes na Asia...e asim por diante.

Nosso problema e' de BASE....de formacao....de falta de valorizacao da Familia...de educacao...e de conhecimento...

Tem solucao?????Logico que sim!!!A maioria das Nacoes encontrou a saida do tunel.

O VOTO patriotico...2014 eata' ai...ficha limpa ja' vale...a FAB publica o uso das aeronaves....o cartao de ponto dos politicos e' publico....o julgamento do mensalao esta' andando...

Emfim mesmo com tudo isso o Brasil anda gracas a poucos que acreditam na Democracia como a verdadeira e unica forma civilizada de Governar.

Cumpra seu dever democratico e vote CERTO!!!!!

SE VC esta' realmente comprometido com o que fala e deseja nunca mais vote ERRADO.

Luiz

A população precisa aprender a votar certo, se a maioria vota sempre nos políticos errados: Sarney, Sergio Cabral, Garibaldi,  Renan, Collor , Malluf, Garotinho, Jader barbalho, Romero Jucá, etc................................................................................................................. e mais os vereadores que são

os aprendizes de corruptos.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço