Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII


imagem


Por Paula Guimarães
Modelista e Professora do SENAI Londrina

Normalmente é feita uma peça piloto para direcionar todo o processo de produção industrial. Tal peça piloto custa à empresa um valor relativamente alto e dificilmente é visto com bons olhos o feitio de mais de uma peça piloto, mesmo quando isto se faz necessário em razão de alterações sofridas após a prova.


Uma dica para o modelista visualizar tanto a vestibilidade quanto os casamentos das costuras e detalhes antes de liberar a modelagem para corte e costura da piloto é plotar os moldes e montá-los grampeando como se estivesse costurando, tentando visualizar erros e ajustes no próprio papel e provando no manequim ou no próprio modelo de prova, consegue-se assim reduzir de maneira considerável possíveis problemas que só seriam detectados depois da peça costurada e muitas vezes em tecidos com pouca metragem adquiridos apenas para a pilotagem. Não é preciso montar toda a modelagem. Normalmente com apenas metade dos moldes é possível  provar no manequim e visualizar os possíveis erros.

Esta prática requer o gasto de papel e grampos, porém reduz possíveis repilotagens por causa da modelagem e os custos acarretados daí.





 
Por Paula Guimarães
Modelista e Professora do SENAI Londrin
a


Exibições: 1139

Responder esta

Respostas a este tópico

Muito bom

Costumo fazer esta técnica.
Resolve mais da metade dos ajustes a serem feitos na modelagem!
Recomendo.

É uma técnica antiga, mas, atualmente, com os salários de modelistas e tempo para pilotar uma coleção de 150 modelos fica mais caro o molho do que o peixe. Tres ações diferentes, dão contribuição melhor que esta:

  1. Montar bases (shapes) antes do início da coleção. Ao criar, a estilista indica qual base deseja para o modelo.
  2. Estila cotar (colocar distância e posição) de todos os detalhes no croqui, para facilitar a interpretação da modelista.
  3. Reunião de passagem de croquis. com participação de: Estilista, Modelista, chefe de engenharia, chefe de produção, chefe de qualidade. O pessoal de produção e qualidade tem muito a contribuir para a montagem ideal do modelo, utilizando máquinas especiais, aparelhos de acabamento, etc. O molde já sai da melhor maneira para produzir. 

me  desculpe Tadeu estou começando agora ,mas , traduza para mim o item 1 por favor para que eu compreenda corretamente sua colocação, desconheço esse método, muito obrigada.

Concordo com Tadeu mais vale uma base correta doque a montagem dos moldes.. afinal caimento , fluides e toque do tecido são incomparável ao papel..

Tanto modelo de camiseta no mercado, nao seria mais facil e melhor pegar uma camiseta de exemplo e fazer igual ?

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço