Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

“Não tem como um vestido custar R$ 30, tem sangue pingando por ali”, diz Ronaldo Fraga

Ronaldo Fraga Fast Fashion
Agência Fotosite

As últimas tendências do mercado de moda mostram que a era do consumismo desenfreado deve chegar ao fim e que o slow fashion está ganhando cada vez mais adeptos. A moda mais devagar, que prevê o uso de roupas e marcas sustentáveis e dão destaque à qualidade em vez da quantidade, pode virar regra.

Ronaldo Fraga, um dos maiores estilistas do Brasil, há anos fala sobre como a moda como a conhecemos chegou ao fim, já em 2011 criando uma verdadeira polêmica ao decretar que ‘a moda acabou’. Agora, ele também explica o que pensa, sem rodeios, sobre as famigeradas marcas de fast fashion.

“O fast fashion de uma marca gringa pinga sangue. Não tem como um tênis custar R$ 30. Não tem como um vestido custar R$ 30. Tem sangue pingando por ali. Tem trabalho escravo. Não tem condição”, disse ao jornal Folha de S. Paulo.

O designer ainda explica que ressuscitar a moda brasileira como ela era antigamente é impossível. E o momento agora é de diversificação.

“Em tempos de crise, a moda te ensina a importância de mudar de rota o tempo inteiro. Ela tem essa parte que me fascina, que é a de ser o espelho do tempo. Nessa loucura que a gente tá vivendo, tem gente dizendo que a moda tá terrível hoje. Não tá, ela tá a cara do tempo”, completa. 

http://mdemulher.abril.com.br/moda/elle/o-fast-fashion-de-uma-marca...

Exibições: 5945

Responder esta

Respostas a este tópico

Parabéns por suas considerações, lúcidas e pertinentes.

francisca gomes vieira disse:

O que este senhor é bom mesmo é em se autopromover, arrancar dinheiro do governo da paraiba, o segundo estado mais pobre do brasil, é o que? montar aquele circo com a história das sereias, arrancando dinheiro da prefeitura falida de joão pessoa é o que, os contratos milionarios com o antigo MDA, para fazer projetos sociais e nunca ter feito nada de concreto e continuo é o que? o que ele arrancou de dinheiro nos anos dois mil do governador cassio cunha lima, aquele corrupto que foi cassado, foi uma fabula, e quando chegaram no desfile para ver o algodão colorido, ele tinha feito forro de vestido e uma camiseta pra ele com a bandeira da paraiba para pousar com o governador, ele arranca dinheiro deste estado pobre a mais de dez anos, isto tambem é arrancar o sangue, é tirar a oportunidade de quem tem talento e nao chega la fora por falta de dinheiro publico, dinheiro este que é arrancado por ele, tem varias formas de sujar as maos e as deste ai nao estão nada limpas
ta bom explica isso para uma confecção que produz muito, paga direito seus funcionários e concorre com um chinês que vende uma camisa a 10 reais, ou vá em Bangladesh visitar as fábricas que costuram muitas roupas brasileiras.

temos que parar de pensar no próprio umbigo e pagar melhor as pessoas, criar produtos diferenciados com valor agregado, então aceite receber 900,00 e fala isso para uma costureira boa se ela aceita, sendo que em casa ela ganha em media mais de 2.000,00 costurando para fora.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço