Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Constata-se que a indústria da confecção não escolhe a maneira correta onde fixar a etiqueta, na medida em que na grande maioria das vezes, essas incomodam o usuário, seja pinicando o corpo, ou raspando na pele devido a costura ser com linha sintética.

Muitas confecções possuem duas ou mais etiquetas costuradas uma sobre a outra.      

O Inmetro obriga a fixação da etiqueta de forma que resistam ao uso até o fim do aproveitamento da confecção, o que vem a acarretar esses incômodos.

Ocorre que o local da escolha dessa fixação, assim como a linha com qual é costurada acarretam desconforto ao usuário, que se obriga a retirá-la muitas vezes antes de ser utilizada.        

Nada pior do que ter uma etiqueta raspando no pescoço ou nas costelas.

Uma dica seria fixar a etiqueta de forma que o consumidor possa de imediato retirá-la sem que venha a danificar a costura.

A imposição do Inmetro determina que a etiqueta deva ser bem fixada na confecção, mas não impõe que não possa ser retirada pelo consumidor.

No meu entender, uma parcela ínfima dos consumidores lê o que está escrito na etiqueta, servindo apenas como mais uma fonte de arrecadação em multas, para quem não segue à risca a legislação metrológica.

Eu retiro todas as etiquetas de minhas confecções.

Antonio Carlos Paz

www.acpadv.adv.br

 

Exibições: 425

Responder esta

Respostas a este tópico

Oportuno seu comentário. Concordo com tudo, inclusive com a indústria da multa. Já passou da hora das instituições representativas da classe patronal pensarem também no conforto dos consumidores e fazerem gestões junto ao INMETRO para encontrar formas mais eficientes de identificar os fios e fibras e se suas funções estão cumprindo o prometido. Digo isto, porque com a disseminação da estamparia por sublimação, estilistas continuam escolhendo tecidos com elastano funcional e o submetem a 170º por 20 segundos para sublimar. Qual a função deste elastano? Apenas cobrar mais, pois o INMETROirá encontrar os resíduos do elastano e não poderá autuar a empresa.

Marcas de camisas masculinas "surf wear" atualmente estampam os símbolos de lavagem e tamanho da peça onde antes ficava a etiqueta.

Responder à discussão

RSS

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço