Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

A classe C foi a faixa responsável pelos maiores gastos com roupas em 2011, segundo o instituto Data Popular. De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira, a classe C gastou R$ 35,3 bilhões no ano passado, o que representa 48,4% dos gastos com roupa no País - superando as classes A, B, D e E. Segundo o instituto, a preocupação com a moda aparece em mais da metade dos brasileiros de cada classe social. No caso da classe C, 52,1% se preocupam em estar na moda.

 

"Ao contrário da elite, a classe C tem um pensamento funcional quanto à moda", diz a entidade. "Além de estar vinculada com autoestima e bem estar, está atrelada às perspectivas de vida, e principalmente, profissionais. Essa mulher pensa que, para alcançar melhores postos no mercado de trabalho, precisa estar bem apresentável", afirmou o instituto em nota.

Na hora de comprar, a nova classe média dá preferência aos shoppings que às lojas de ruas, que continuam sendo as preferidas das classes D e E. A pesquisa também aponta que seis em cada dez pessoas da classe C gostam de usar roupas de marca.

TotalEm nove anos, os brasileiros ampliaram os gastos com a compra de roupas, diz o Data Popular. Se descontada a inflação do período (de 2002 a 2011), houve aumento de cerca de 68,4% nas compras. Em 2011, esse mercado movimentou R$ 72,9 bilhões. Desse total, R$ 35,3 bilhões foram de gastos da Classe C (48,4%), R$ 24,5 bilhões das classes A e B (33,6%) e R$ 13,1 bilhões das classes D e E (18%). A pesquisa foi feita com 18.365 entrevistados em 251 cidades de 26 Estados.

Fonte:|http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idnoticia=20...

Exibições: 345

Responder esta

Respostas a este tópico

Eis Ai um bom nicho de mercado pra empresas emergentes,e ou empreendedores em geral.

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço