Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

O pijama vem ganhando cada vez mais o gosto popular, da moda casual à de luxo.

wood hardwood flooring person couch furniture clothing living room indoors floor

Foto: Reprodução/Instagram @oliviavonhalle

Sem dúvidas, os pijamas são o tipo de roupa mais confortável para relaxar – não surpreendentemente, são as peças “escolhidas” para dormir. Essa “escolha”, porém, é recente. Vamos estabelecer uma linha do tempo.

No século XVI, os europeus usavam as roupas que vestiam no dia a dia também para dormir, sem nenhuma diferenciação de roupas, e só trocavam as roupas do dia a dia para mais roupas nos períodos de frio. No século XVI, porém, criou-se uma “roupa para dormir”, que consistia em uma espécie de camisola e uma touca para aquecer também a cabeça; já no século 18 as mulheres começaram a usar o “negliée”, que eram vestidos mais confortáveis para dormir, e os homens passaram a cobrir as pernas com uma calça mais larga, inspirada nos modelos da Pérsia. Aliás, pode ter vindo daí a origem da palavra “pijama” no português (e pajamas em inglês), que significa “roupa para as pernas” em hindi. 

Foi apenas na virada do século 19 para o século 20, mais especificamente na Era Vitoriana, que os pijamas se tornaram a sensação do momento, com uma influência muito forte das roupas que povos da religião hindu utilizam. Com essa nova revolução na moda “para dormir”, os pijamas ganharam força total na Europa, e, com o avanço da indústria têxtil, surgiram também os estilistas. Dessa maneira, os pijamas foram uma das apostas para novas formas de se vestir. Foi aí que surgiram os pijamas com estampas, listrados e xadrez para homens, além de um tecido mais leve para ser ainda mais confortável. 

clothing apparel dress evening dress gown fashion robe female person costume
mannequin
Fotos: Reprodução/Instagram @millywdresshistorian

O pijama hoje

Com a moda europeia de usar pijamas totalmente espalhada por outros países, novos tecidos e modelagens foram sendo implementados para essa nova forma de se vestir. Inclusive, a indústria têxtil tem um papel importante nesse processo: não mais as pessoas costuram as próprias roupas nas máquinas de costura em casa. Os pijamas começaram a ser produzidos em larga escala, e a compra tornou-se muito mais fácil.

Na transição para a modernidade, é importante pontuar dois acontecimentos importantes: uma nova forma de pijama feminino foi inventada. Os chamados babydoll femininos, que consistem em blusas sem mangas que cobrem até o quadril, além dos conjuntos babydoll, visando mais conforto. E, devido à Primeira Guerra Mundial, novos pijamas masculinos foram criados: as calças e camisetas de tecidos mais leves eram mais confortáveis para os militares vestirem na hora do descanso, e ainda evitavam gastar ainda mais as roupas de combate. 

Já nos anos 70 as roupas de seda ganharam o gosto da moda, e se tornou o tecido perfeito para pijamas ainda mais confortáveis. A seda, inspirada na China e na Índia (que são países que usam muitas roupas com o material), é o tecido em que os slip dresses são costurados, estilo popular de pijamas que parecem vestidos e que são muito visados como uma peça luxuosa.

clothing apparel person human evening dress gown robe fashion footwear shoe
Foto: Reprodução/Instagram @abigaelsimon_
dress clothing apparel person female evening dress fashion gown robe woman
Foto: Reprodução/Instagram @larissakatelingerie

O pijama como item de luxo

Com a nova forma de usar uma roupa para dormir, o pijama ganhou fama também entre os principais estilistas de moda de luxo. Dolce & Gabanna, Thakoon e Alexander Wang foram algumas das marcas que apresentaram pijamas nas passarelas, com camisolas, slip dresses, roupões e conjuntos para dormir. A própria Coco Chanel, uma das estilistas mais famosas do mundo, lançou uma coleção de pijamas, em 1920, para mulheres, o que foi uma revolução à época. A partir daí, mulheres de toda a Europa e do mundo, que tinham mais poder aquisitivo, começaram a aderir à peça, inclusive em locais públicos. A atenção dos estilistas para os pijamas tornou-o um item muito versátil para a criatividade da moda de luxo. E, assim como em 1920, as mulheres vestiram pijamas para passear nas ruas, diante do boom que a coleção da Chanel causou – hoje, essa moda também tem voltado com tudo. 

Conhecida como sleepwear, essa moda já está presente nos tapetes vermelhos das premiações internacionais: Sarah Jessica Parker, protagonista de Sex & and The City, usou pijamas em tapetes vermelhos, assim como Rihanna, uma das cantoras mais famosas do mundo, que vestiu conjunto de pijama azul de Emilio Pucci na premiere de seu primeiro filme. Outras personalidades famosas como Gigi Hadid e Chiara Ferragni já aderiram a essa tendência.

taxi cab car vehicle transportation automobile person human clothing apparel
clothing wheel machine person pants car transportation vehicle tire female
clothing sunglasses accessories person female shoe footwear woman jacket coat
Foto: Reprodução/Instagram @pixieehome

Após a pandemia de COVID-19, os especialistas em moda alertam: a moda do sleepwear como roupa de sair está com tudo e deve voltar. Devido ao isolamento social, muitas pessoas passaram a ficar mais tempo em casa, vestindo pijamas e roupas confortáveis no geral, e isso faz toda a diferença quando “voltamos para o mundo real”: usar roupas desconfortáveis e apertadas não é nem um pouco necessário. Então, por que não investir em uma roupa tão confortável quanto pijamas para uma moda casual?

Pijamas e conforto

Como dito anteriormente, a pandemia de COVID-19 afetou inclusive as nossas percepções sobre como devemos nos vestir e, mais importante, como devemos nos sentir com as roupas que vestimos. 

O pijama, uma roupa tão confortável, que se tornou o principal traje para muitas pessoas no período de isolamento social, traz uma mensagem clara de que roupas confortáveis são essenciais para nosso bem-estar. Nesse caso, a peça tem um viés de autocuidado; afinal, evitando roupas apertadas e de tecidos que abafam muito a pele, evita-se infecções e outros problemas de saúde – e vem acoplada com uma nova forma de se sentir no mundo. A saúde mental e a priorização do próprio bem-estar são alguns dos efeitos aos quais “normalizar” o pijama pode trazer benefícios.


person human clothing apparel
Foto: Reprodução/Instagram @naturally.nonts/@machery_satinwear

O trabalho remoto, que aumentou muito diante da pandemia, é uma prova disso. Afinal, passar um bom momento em casa, vestindo pijamas, e tomar um belo café da manhã, com uma dose de cafeína para acordar de um dia preguiçoso e trabalhar da sua própria casa, pode ser maravilhoso.

O conforto de casa e o conforto com a própria pele são impressos por essa peça, e não é de se surpreender que hoje, passando pelo período de uma quase recuperação da pandemia, muitas pessoas não desistem do seu aconchego para voltar ao mundo de antes. 


clothing apparel robe fashion gown evening dress kimono
Foto: Reprodução/Instagram @belladescanso

Exibições: 38

Responder esta

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço