Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Polícia fecha fábrica de camisas piratas da seleção brasileira

Local, em São João de Meriti, conseguia produzir até mil camisas por dia.

Local, em São João de Meriti, conseguia produzir até mil camisas por dia -


RIO - A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) desmantelou, nesta segunda-feira, uma fábrica de camisas piratas da seleção brasileira, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Ao todo, oito pessoas estão sendo conduzidas para a Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio, para serem ouvidas. Na ação, os agentes apreenderam cinco toneladas de material, bem como o maquinário utilizado na confecção das peças. Segundo o delegado Maurício Demétrio, titular da DRCPIM, os materiais e equipamentos apreendidos valem em torno de R$ 3 milhões.

— Estávamos procurando esse galpão e hoje encontramos. Ele abastecia boa parte do Rio de Janeiro, incluindo a Baixada Fluminense e o camelódromo da Uruguaiana. A nossa estimativa é de que o faturamento da fábrica na época da Copa do Mundo seria de aproximadamente R$1,5 milhão com a venda das camisas — pontuou o delegado.

Local, em São João de Meriti, conseguia produzir até mil camisas por dia - Reprodução

O local tinha capacidade de produzir até mil camisas por dia, que eram vendidas no atacado (em grandes quantidades) a R$ 50, cada. Foram apreendidos ainda rolos de linha e artes com o escudo da Confedereção Brasileira de Futebol (CBF) da nova camisa da seleção, além de 84 tábuas utilizadas na impressão das roupas. A maior parte dos detidos pela equipe são costureiras. O proprietário ainda será identificado pela polícia. Ele irá responder por violação de propriedade material e formação de quadrilha.

Um caminhão foi disponibilizado para buscar os materiais e equipamentos, que também serão levados até a Cidade da Polícia. A investigação estava sendo feita há cerca de um mês. A fábrica funcionava na Rua Camila César, na região central do município.

Local, em São João de Meriti, conseguia produzir até mil camisas por dia - Reprodução



Leia mais: https://oglobo.globo.com/rio/policia-fecha-fabrica-de-camisas-pirat... 
stest 

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI





Exibições: 714

Responder esta

Respostas a este tópico

Grande trabalho da polícia, que deixa muitas pessoas sem trabalhos, o q precisa é reduzir encargos na folha de pagamento e impostos nas vendas de produtos, assim vamos deixa a policia sem este tipo de trabalho, e o povo com trabalho, ganhando para poder comprar este produto ai, original, ou desta forma a polícia fecha fábricas como esta e abre novos pontos de venda de droga e lota ainda mais os presídeos, simples assim.

  A maior parte dos detidos pela equipe são costureiras. O proprietário ainda será identificado pela polícia. Ele irá responder por violação de propriedade material e formação de quadrilha.

Responder à discussão

RSS

© 2018   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço