Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

O que há com as modelos do site Zara.com? Parecem inquietas. Os ombros pesam. Estão arqueadas pela vida. A primavera não lhes dá a menor alegria. Estrear uma malha com os ombros de fora também não. Sentem um tédio existencial. Olham para o chão, cabisbaixas.

Foi isso mesmo que se perguntou Alicia Santiago, a autora do blog, que abordou o tema, o da suposta depressão das manequins da Inditex, num post que se tornou viral. Recebeu cerca de 90.000 visitas só no domingo, e há dias é compartilhado de forma contagiosa nas redes sociais. “Por que todas olham para o chão, como se tivessem perdido uma lente de contato?; Por que parece que todas estão sendo levadas para o matadouro?; e, acima de tudo, Por que todas parecem corcundas?”, perguntava Santiago, que lamenta que, além de uma visível magreza, as protagonistas de muitos catálogos de moda tenham “uma atitude lânguida, apática e tristonha, que imagino que lhes digam do departamento de marketing para representar”.

ZARA

Assim como fazem blogs como Anthroparodie e Catalog Living (que imagina um casal fictício, Gary e Elaine, que mora numa revista de decoração), a blogueira escreveu legendas para as garotas tristes deAmancio Ortega (fundador da Inditex) e de Pablo Isla (executivo-chefe do grupo), tais como “vão me fazer um ultrassom, e estou meio nervosa e abatida”, acompanhando a imagem de uma modelo com uma blusa larga de cor azul “camisola de hospital” e “estou há dois dias sem café da manhã, pela pressa”, para a imagem de uma garota que não preenche bem os fundilhos da calça.

Santiago disse que sente falta das modelos “de cara travessa que pareciam prestes a devorar o mundo” e acha que esse tom não convida exatamente à compra. Mesmo assim, afirma que a “Inditex não faz nada por acaso e deve ter suas razões para adotar essa imagem”. Entre os comentários do post está o de uma modelo que afirma que é isso que vende. Também se especula que a Zara queira se diferenciar de outras marcas da Inditex, voltadas a público mais jovem. “Outros creem que assim se olhe mais para a roupa e menos para a modelo”, afirma a blogueira, que diz que escreveu o post“para apimentar a moda, porque há muitos sites com enfoque semelhante”, mas que por ora não pretende fazer um blog monotemático dedicado às garotas tristes da Zara, como o que tira sarro dos namorados tristes do site Etsy.

ZARA

Embora há quase dois anos o blog For The Love Of tenha notado a infinita melancolia das modelos, a marca espanhola provavelmente tem uma imagem neutra demais e para todos os gostos, o que a livra de virar tema de piadas. Só que outras empresas, com perfil muito definido, não escapam. É o caso da Meca dos hipsters de butique Urban Outifitters. A conta do Twitter Urban Infitters passou um tempo rindo de seus clientes, “desesperados para serem aceitos, mas sem originalidade, gosto e estilo”, e o grupo cômico Stupid Time Machine ridicularizou num vídeo o hábito da marca de ofender os nativos norte-americanos com suas roupas de estilo Navajo.

Também a J.Crew, a marca que de símbolo do estilo chique da Costa Oeste se tornou um caro (demais) objeto do desejo dos entendidos em moda e que cria catálogos de moda impossivelmente conceituais, tem seu quinhão. Há um livro inteiro, de capa dura, J.Crewd, dedicado a satirizá-la. Nele aparecem, por exemplo, modernosos jogandofrisbee num funeral e exibindo cinco tons de preto, desde o chamado “film noir” até o “pulmão de fumante”. Melhor ainda é o TumblrDrunk J.Crew, que pergunta: “alguém reparou em como estão bêbadas as modelos da J.Crew?”. Suas fotos com textos sobrepostos não dão margem à dúvida. Ainda que tenham pela frente uma ressaca dura e estilosa, essas garotas pelo menos parecem ter se divertido mais que as da Zara.

As modelos 'Bêbadas' de J. Crew. / DRUNKJCREW.TUMBLR.COM

Exibições: 929

Responder esta

Respostas a este tópico

O que acho na minha humilde opinião que isto vem a traduzir a nossa sociedade como um todo, um povo apático sem vontade de viver como a maioria dos americanos, muito bem mostrado no filme boyhood da infância juventude, então estes marqueteiros que são muito bons  e que como a blogueira bem diz: não fazem nada por acaso, esta é a nova geração que não teve infância, criada encaixotada em apartamentos, na frente de uma TV ou um computador, são jovens que não conheceram as brincadeiras de rua, como roubar bandeira, baleado, toca, amarelinha na calçada riscada com carvão, é uma geração de pessoas amedrontadas que não vai para a escola sem ser chacoalhando numa van, nós íamos caminhando, brincando, cantando, roubando flor para dar para a professora que tinha um salario digno e amava a profissão, ela ia dar aula de salto alto, cabelo no laquê, saia lápis  ( de linho), blusa de seda (de verdade não sintética) e colarzinho de pérola e batom impecável, estou descrevendo dona Bernadete crisanto minha professora primaria, do grupo escolar simeao leal, ou seja uma funcionaria publica que sabia a missão difícil que era educar, então cara blogueira, a Zara faz roupa para estes jovens cujo cotidiano descrevi um pouco, estas pessoas na tem vivacidade, quando viajo para a Europa ou USA, eu gosto de observar as pessoas que trabalham que andam na rua, faça o mesmo que voce encontrará a resposta do motivo das modelos da Zara estarem tao tristes. 

Estou um pouco baralhado. Por aquilo que conheço da Zara, grupo Inditex, que conheço bem, pois visitei-os durante longos anos, em Arteixo na Galiza onde este grupo tem a sede, nunca vi nenhuma publicidade seja revistas, próprias ou outras, nem em rádio, nem em TV. Eles são avessos a qualquer tipo de publicidade. Sendo assim aonde é que a Zara publica ou divulga os seus produtos? Posso estar enganado, mas no caso de haver algum tipo de publicidade, da parte deste grupo, gostaria de saber onde a posso encontrar.

Noto que no geral é a mesma situação. As manequins são sem expressão ,com olhar assustado até horrorizado.Jamais esboçam um sorriso, fisionomias carregadas.Acho que deve ser a orientação dos marqueteiros, talvez até elas se sintam mal com essas caras de"meter medo"Não é só na Zara  Mudando de assunto os marqueteiros decidiram que "música altíssima" é tudo de bom e que cria ambiente para maior consumo Virou um "INFERNO", todos os ambientes da vida cotidiana estão infectados por "essas músicas" altas e que no geral são horrorosas É o mesmo sentido do "marketing" e sua visão estreita" Coragem" doutores da mídia "Revejam seu conceitos pois está tudo uma Porcaria

Abrs

Angélica Ulhôa Cintra

No interior das grandes lojas e em algumas vitrines sempre tem fotos
Lamento muito mas nunca vi qualquer brochura ou fotos com roupa da Zara. Nas vitrines , os modelos de roupa ,são apresentados em manequins de bonecos artificiais. A Zara é avessa a gastar dinheiro em publicidade.
na fachada da zara da florida tem fotos, agora mesmo vi na zara de budaeste e sempre vejo quando viajo estas fotos ai estao em vitrines e dentro das lojas, porem nao tem nenhuma legenda nada so fotos
Obrigado pela informação, amanhã vou estar em Madride e vou estar um pouco mais atento. A informação que tenho e foi-me dada por um dirigente da Inditex é que não gastam dinheiro em publicidade e realmente na TV, nos jornais ou em revista de moda não se vê qualquer informação sobre moda da Zara. A Zara está constantemente a lançar novas peças nas suas lojas, apresenta colecções outono/inverno e primavera/verão e entre estas duas estações apresenta o que eles chamam de entre estações. Esta é a política deles e têm também outras formas de vendas, muito peculiares, que não vou aqui especificar por serem muito longas de esplicar.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço