Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Private Label - Entenda Como Funciona e Seus Beneficios.

O que é
O private label, expressão em inglês que significa etiqueta privada, é usada para nomear a prática das empresas que chegam a terceirizar 100% do processo produtivo composto pela: criação, modelagem, corte, montagem e acabamento das peças. Esse repasse total para outra empresa acontece quando a contratada devolve o produto nos padrões exigidos e com a etiqueta do contratante.

 

A origem
A terceirização originou-se nos Estados Unidos, logo após a eclosão da II Guerra Mundial, pois as indústrias bélicas tinham que se concentrar no desenvolvimento da produção de armamentos e passaram a delegar algumas atividades a empresas portadoras de serviços.
Alguns segmentos no Brasil, como  a indústria têxtil e a gráfica, utilizaram a contratação de serviços. No entanto, atualmente, este mecanismo se dá como uma técnica moderna de administração e que se baseia num processo de gestão que tem critério de  aplicação (início, meio e fim), uma visão temporal (curto, médio e longo prazo) e uma ótica estratégica, dimensionada para alcançar objetivos determinados e  reconhecidos pela organização.
Nesta  nova administração as atenções são  dirigidas para o cliente.
As pequenas e médias empresas foram as primeiras a entrar neste novo processo, por serem as mais ágeis e  por terem percebido a necessidade de mudança, conquistando espaço neste mercado. Mas logo, as grandes organizações começaram a fazer uma  reflexão para continuar no mercado de forma competitiva.
A primeira tentativa de mudança, conhecida como downsizing, foi a redução dos níveis hierárquicos, enxugando o organograma, reduzindo o número de cargos e conseqüentemente, agilizando a tomada de decisões - que não implica em corte de pessoal.
A partir daí, passou-se a transferir  para terceiros a incumbência pela execução das atividades secundárias. Entre os séculos XVIII e XIX já existia um 23 sistema chamado putting-out (colocar para fora), que visava à intermediação de produtos manufaturados leves, especialmente na indústria têxtil, que eram produzidos nas próprias casas dos artesãos. O outsourcing, como também é chamado este tipo de operação, equivale a uma espécie de enfoque contemporâneo da subcontratação ou da terceirização, reproduzindo uma relação colaborativa e integrada entre duas ou mais empresas, na qual parcela da produção dos produtos e serviços utilizados por uma é estrategicamente transferida para a unidade fornecedora externa.
Ao contrário da terceirização e da subcontratação, que representam simples negócios resultantes de critérios decisórios puramente operacionais

 

Por que terceirizar ?
Horizontalizar seu processo produtivo e dedicar cada vez mais nas etapas de criação, modelagem e corte, transferindo para terceiros, toda ou quase toda etapa de costura e acabamento.

Assim sendo, podem concentrar seus esforços no processo de criação e comercialização de seu produtos. A redução de custos ainda é o fator mais apontado para justificar a subcontratação, pois além de não existir nenhum vínculo trabalhista com as  contratadas, a empresa contratante paga por unidade produzida, não existe mão-de obra ociosa na empresa, e nem preocupação com as oscilações da demanda, tão comuns no mercado confeccionista.

fonte:http://mathelie.com.br/blog/private-label-entenda-como-funciona-e-s...

 

Exibições: 10047

Responder esta

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço