Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Produtores de algodão do Oeste transferem tecnologia para o Sudoeste baiano

(Luís Eduardo Magalhães- BA) – Os produtores de algodão do Oeste baiano vão transferir tecnologia para a região Sudoeste do Estado, com a promoção de seminários, dia de campo e disponibilização de consultores. Foi esta uma das decisões tomadas na tarde desta quarta-feira, (1º), durante reunião realizada entre o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, a presidente da Associação de Produtores de Algodão da Bahia, Apaba, Isabel da Cunha e o secretário executivo da Câmara Setorial de Algodão, Celito Breda, secretário da Agricultura de Barreiras. A reunião aconteceu no estande da Seagri instalado em Luis Eduardo Magalhães, na Bahia Farm Show, da qual participaram também o superintendente de Atração de Investimentos da Seagri, Jairo Vaz, o diretor de Inspeção Vegetal da Adab, Armando Sá, e diretores da Apaba.

Destacando que a iniciativa conta com o apoio do Fundeagro, Fundo de Desenvolvimento do Agronegócio Algodão, Eduardo Salles disse que o objetivo é fazer com que os produtores de algodão do Sudoeste consigam alcançar produtividade semelhante à registrada no Oeste. Entre as atividades que serão realizadas, a Câmara Setorial do Algodão vai se reunir em Guanambi, na primeira semana de agosto, devendo acontecer na mesma ocasião um dia de campo, para demonstração das novas tecnologias, e um seminário para o qual serão convidados os deputados estaduais que fazem parte da Comissão de Agricultura, para que eles conheçam os problemas e os desafios do algodão da Bahia.

“Somos o segundo maior produtor de algodão do País e não temos nenhuma grande indústria têxtil no Estado”, disse Salles, informando que o estudo encomendando à Fundação Getúlio Vargas, FGV, pela Seagri, Apaba, Fundeagro, Fundação Bahia e Aiba, para apontar as formas de oferecer condições e atrair investidores para verticalizar as cadeias do milho, soja e algodão já ficou pronto. Conforme decisão tomada na reunião desta quarta-feira, o estudo será apresentado no dia 8 de julho, em Luis Eduardo Magalhães, para um público de aproximadamente 600 pessoas, durante evento que a Apaba vai promover no auditório do Hotel Saint Louis, constando na programação palestra do ex-ministro Mailson da Nóbrega sobre “Economia Global e as Tendências do Agronegócio e do Algodão”. No dia seguinte, 9 de julho, será realizado um Dia do Campo do Algodão, no campo experimental da Fundação Bahia.

Fonte:|jornalnovafronteira.com.br|

Exibições: 71

Responder esta

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço