Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

PSDB defende indústria têxtil e de confecção no Congresso

O PSDB está na linha de frente na defesa da valorização da indústria têxtil e de confecção do país. Líderes da Frente Parlamentar Mista José Alencar para o Desenvolvimento da Indústria Têxtil e de Confecção do Brasil, que atua no Congresso, o deputado federal Vanderlei Macris (PSDB-SP) e o senador Dalírio Beber (PSDB-SC) participaram, nesta semana, do 1º encontro do setor em 2017. Representantes das indústrias têxtil e de confecção apresentaram suas principais demandas aos parlamentares: a reinserção das indústrias na MP 774/2016, que dispõe sobre a desoneração, na folha de pagamento, da contribuição previdenciária sobre o faturamento de empresas, e maior compensação no Reintegra, programa que reembolsa às empresas parte dos impostos acumulados da cadeia de produção para a exportação.

Macris ressalta a importância de atender aos pedidos dessa atividade, uma das que mais emprega mão de obra no país. “O setor têxtil de confecção emprega 1,5 milhão de pessoas em nosso país. É importante que a gente possa mostrar ao governo a necessidade de se manter essa luta, a presença desse segmento importante para a economia brasileira, de alta empregabilidade. Vamos dar condições para que várias das alternativas de demanda que eles têm possam ser realizadas.”

Coordenador da Frente no Senado, Dalírio Beber ressalta a força das atividades têxtil e derivadas em Santa Catarina, e reforça a importância em proteger o setor, já que isso representa também a proteção do emprego de inúmeros brasileiros. Só neste ano, essa indústria gerou 16 mil postos de trabalho.

“Temos, em Santa Catarina, a área têxtil como uma atividade de grande importância econômica e social, especialmente porque é predominante a mão de obra feminina. Mais de 65% dos empregos gerados pela cadeia do setor têxtil, vestuário e confecção são para os setores femininos que, qualificadas, atuam fortemente para aprimorar a qualidade do que se fornece no mercado.”

A Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit) aponta que, apesar da crise, os números no setor estão em alta. Segundo a instituição, houve alta de 1% na produção de vestuário, contra queda de 6,7% em 2016. A perspectiva de faturamento para a área têxtil e de confecção também é positiva: R$ 135 bilhões, aumento de 4,6% em relação a 2016.

http://www.psdb.org.br/acompanhe/noticias/psdb-defende-industria-te...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 330

Responder esta

Respostas a este tópico

uma tímida ""recuperaçao""??? ABIT, conforme escrevi ontem....em 2014 eram qtos trabalhano diretamente na industria textil????e hoje????qtas em-resas tínhamos em jan/2014 e qtas temos hoje??? o faturamento caiu na ordem de qto neste período???  14 milhoes de desempregados em diversos setores...mas têxtil e construção cívil....

adalberto

Percebe-se.

Tão interessados que também fazem frente para o sucateamento das leis trabalhistas.

Responder à discussão

RSS

Textile Industry

O Maior Portal de Informações Têxteis e do Vestuário do Brasil

Eventos

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço