Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Loja da Yishion na China

Loja da Yishion na China: rede varejista desembarca no Brasil neste ano

São Paulo – A Yishion, varejista de moda chinesa, que atua no segmento de fast fashion, tem planos de desembarcar no Brasil ainda neste ano. Conhecida como a “Zara do Oriente”, a rede pretender abrir até 500 unidades no país na próxima década e disputar mercado com redes que já atuam há bastante tempo por aqui, como a própria Zara, C&A e a Renner

Inicialmente, uma loja conceito e um centro de distribuição serão instalados na cidade de São Paulo até o fim do ano. “A primeira unidade será aberta dentro de um shopping aqui da capital paulista e os investimentos iniciais devem girar em torno de 10 milhões de reais”, afirmou Paulo César Mauro, porta-voz da Global Franchise, responsável pela vinda da marca para o Brasil.

Segundo ele, a expansão da marca no varejo se dará por meio de franquias e uma unidade da Yishion não deve sair por menos de 1 milhão de reais para os que tem interesse em investir no negócio. A rede está consolidada no continente asiático, com mais de 5.000 lojas em operação e cerca de 50.000 funcionários. Agora, o Brasil foi o país escolhido para a varejista começar a sua expansão na América do Sul.

As lojas da Yishion no país terão cerca de 300 metros quadrados e serão abertas dentro de shopping centers e também nas ruas. A rede tem planos de expansão em todo o território nacional e os preços dos produtos devem ficar na média dos oferecidos hoje pelas principais redes com atuação no país. 

A rede chinesa  tem sede em Hong Kong e já está presente em mais de 20 países. Atualmente, a Yishion conta com 4.000 itens por estação. Por enquanto, as roupas serão importadas das cinco unidades industriais que a companhia possui na China, mas, dependendo da recepção que a marca terá no Brasil, até uma fábrica pode ser construída por aqui para dar conta da demanda. 

Origem

Fundada em 1997 pela indústria têxtil Donguue, a Yishion figura como a maior rede de vestuário do continente asiático. Em 2001, a rede começou sua expansão internacional.  “O que é interessante destacar nesse processo é que os chineses estão começando a criar as suas próprias marcas e expandir para o mundo. Há bem pouco tempo, não era assim que funcionava”, afirmou Mauro.

http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/quem-e-a-yishion-a-zara...

Size_80_daniela-barbosa

Daniela Barbosa, de

Exibições: 1256

Responder esta

Respostas a este tópico

“O que é interessante destacar nesse processo é que os chineses estão começando a criar as suas próprias marcas e expandir para o mundo.

Com os automóveis os resultados foram surpreendentes. Perguntem se ficaram felizes os compradores do CHERY TIGGO,por exemplo.(kkkkkkkkkkkkkkk)

   Dependendo da recepção que a marca terá no Brasil, até uma fábrica pode ser construída por aqui para dar conta da demanda.

Competencia esta bien, pero solo cuando es leal.Debe ser respectado los reglas de importacion(impuestos)las articulos deben cumplir la oecologia(formaldehyd,nonylphenol ect.)
Os nossos magazines que deixaram de comprar nas nossas industrias partindo para os importados vão agora sentir do próprio veneno. Assim com o tempo tudo serão deles, e então eles darão as cartas ai será tarde demais. Em nome da globalização breve acontecerá conosco o que está acontecendo nos EUA e Unidade Economica Européia onde tudo é feito na China acabando cpm suas industrias e conseguentemente os empregos e sem emprego quem vai comprar alguma coisa de alguem inclusive esses importados....
Pedro tiene razon.En Alemania los consumidores ya estan mas conciente y compran muito menos Made in China.Zara esta cambiando para este mercado made in china contra made in marocco,portugal,españa .

Responder à discussão

RSS

© 2023   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço