Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Corante natural derivado de resíduo de eucalipto apresenta potencial de fixação no tecido tingido de algodão e pode ser alternativa de valorização da floresta e diferenciação dos produtos têxteis.

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU) comprovaram potencial de resíduo de eucalipto como corante de tecidos.

Obtido a partir do processo de destilação de óleo essencial de Corymbia citriodora (eucalipto), o resíduo revelou um corante renovável e natural. A pesquisa concluiu que o corante tinge algodão e fixa no tecido tingido, mesmo sob ação de lavagem doméstica.

“É requerido estudo posterior para aumento de solidez de cor à luz”, acrescentam os cientistas.

A cor do tecido tingido com o resíduo é bege acinzentado. "Com uso de sais metálicos é possível chegar a cores como ocre e cinza", disse a pesquisadora, Ticiane Rossi, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ) da USP.

Esta pesquisa derivou da dissertação de mestrado defendida pela pesquisadora e também virou patente.

Com a comprovada fixação no tecido tingido, o corante natural derivado de resíduo de eucalipto pode ser uma alternativa de valorização da floresta e diferenciação dos produtos têxteis, segundo os autores da pesquisa.

Com o uso do resíduo “estaria sendo oferecida a oportunidade para agregar valor à matéria–prima da qual ele é produzido. Como consequência, a floresta estaria sendo valorizada, não apenas para obtenção de óleos essenciais e produção madeireira, mas também como geradora de extratos corantes provenientes de matéria-prima renovável para a indústria têxtil”, explicam os cientistas.

Os autores acrescentam que a recuperação deste resíduo poderia evitar um “indesejável impacto ambiental”, pois este é despejado no solo, por não possuir destinação definida.

Para a indústria têxtil, a pesquisa aponta que o corante natural é “uma alternativa natural e sustentável de corantes para diversas finalidades”. E conclui que o corante seria um “fator de diferenciação dos produtos para nichos de mercados, que valorizem o ambiente, a reutilização e reciclagem de materiais, a redução do uso de água, menores riscos de poluição”.

O estudo foi publicado nesta segunda-feira na Revista de Design Inovação e Gestão Estratégica e pode ser visualizado no site da revista.


FONTE: http://www.epochtimes.com.br/pais/49-pais-01/1079-residuo-de-eucali...


Exibições: 466

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Ti:  Não é bem "corante".   Poderíamos  chamar  de  "matéria  corante"  uma  "sopa"  de compostos  que acabam  colorindo a  fibra. Interessante é  que  a camisa  que estou  usando , tingida pelo processo  descrito no trabalho, depois de varias  lavagens e exposição ao  sol, parece  ter  "estabilizado"   num  cinza  mais  claro (  é  cinza devido do ferro), mas aparentemente, mais  estável, fenômeno  que eu gostaria  de  estudar, isto é, uma curva  de mudança  de cor  versus tempo

Caro prof. Edison! Obrigada pelas preciosas colocações. Em inglês o termo que se dá é "dyestuffs", sendo que "stuff" é matéria e "dye" corante. Em português infelizmente nao temos essa palavra, mas de fato, podemos colocar "matéria corante".

Sem problema,   não se preocupe  com o termo  "correto". Na verdade  ele  (  "correto)   não existe. Fiz as observações para antecipar bem intencionadas  observações dos  colegas  no  Forum

The Free Dictionary: Impedir que ocurra algo perjudicial o molesto: evitar el contagio; evitar una enfermedad.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço