Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Aumento se deve ao preço do algodão, que atingiu o maior valor registrado em 140 anos, e à baixa do dólar, que prejudica a exportação.

Espírito Santo- Ficar na moda vai estar mais caro nesse semestre. Isso vai acontecer graças à facilidade do ingresso de confecções estrangeiras no país em decorrência da baixa do dólar e o reajuste de preço da matéria-prima devido à falta de algodão no mercado interno, o que deve provocar o aumento de até 20% no custo de produção do setor têxtil nacional no segundo semestre.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), os preços nas lojas devem subir até 30%. No Espírito Santo, o Sindicato da Indústria de Confecções de Roupas em Geral do Espírito Santo (Sinconfec) prevê um aumento que pode chegar a 9%.

A baixa do dólar está preocupando e prejudicando os confeccionistas de duas maneiras: primeiro, as indústrias perdem a força da exportação e, em segundo, expõem os produtos nacionais em concorrência desigual com os estrangeiros.

Apesar de estar entre os cinco maiores produtores mundiais de algodão, o Brasil sofre com uma seca que reduziu a safra. Por causa disso, o país teve que importar o produto e ficou vulnerável aos valores praticados no mercado internacional, o que acabou influenciando a produção.

Segundo o diretor do Sinconfec, José Carlos Bergamin, o algodão representa 15% a 20% do preço total das peças. “Existem outros valores agregados, como a modelagem e os acessórios. Por isso não é correto repassar todo o aumento do algodão para itens mais elaborados. O consumidor sentirá mais a alta em peças simples, como um lençol de algodão, constituído em 99% pela matéria prima”, explica.

Fonte:\http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=171946

Exibições: 316

Responder esta

Respostas a este tópico

Quanta informação contraditória para justificar o injustificável.

Dolar alto???, competição com artigos importados? Isto em macro economia, faz os preços se estabilizarem ou diminuirem. Já o algodão, teve alta aqui mesmo no Brasil e a safra é record.

O aumento dos preços de confecção é causado pelo repasse para os preços, o custo da ineficiência nas fábricas. Quem administra bem a eficiência oferece preços competitivos e está obtendo margens de lucro de dois dígitos.

Meu amigo, Tadeu.

Vejo da mesma maneira que Você.

Agora, pergunto:

Por que o Brasileiro não aprende um pouco com o Norte Amaricano e não pára de falar em aumento?

 Aumento disso, aumento dàquilo e aumento d'aquilo outro.

Veja como é interessante a cultura do Brasileiro. Justificar é o que ele mais sabe e, sabe fazer bem.

O pior dos aumentos é aquele que vem do próprio Governo. É aquele que é enfiado Guela abaixo dos brasileiros e que niguém pode fazer nada.

O Algodão de uns tempo para Cá, Virou lorota na bocas dos Brasileiros. Ele soube ou desce?

Niguém sabe de mais nada. Ou seja, sabe "justificar o injustificável". 

 

 

 

Anexos

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço