Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Saiba o que leva as marcas a decidirem o tamanho de seus sutiãs

por: Marcela Leone

sutia1

1. Nicho. As marcas decidem seus tamanhos de olho no nicho em que vão atuar. A The Little Bra Company, por exemplo, faz os tamanhos americanos 28-34A-C, 36A-B e 38A. Isso porque eles miram o público que tem seios e tamanhos menores. Já a Curvy Couture, por exemplo, fica entre o 34DDD e o 44H, que são tamanhos maiores, explica o site The Lingerie Addict, que entrevistou ambas as marcas.

2. Custos. Fazer tamanhos adicionais aos que a marca já tem não é tão simples quanto aumentar ou diminuir a escala do modelo que você já tem e colocar em produção. Para fazer peças fora dos tamanhos que a empresa já produz, é preciso colocar muito mais trabalho em prática. E às vezes, comercialmente, não vale a pena.

3. Material. Fazer, por exemplo, tamanhos maiores de sutiã é algo que requer materiais mais fortes para garantir suporte, além de mais matéria-prima em geral. A renda em um modelo menor não pode ser usada em um modelo maior se não tiver a largura necessária. Isso também atrapalha. “Rendas que são mais largas tendem a ser mais caras ou precisarem de desenvolvimento customizado”, explica Rania Abu-Eid, da marca Journelle.

4. Caimento/Visual. Alguns modelos de sutiã não funcionam em vários tamanhos. Por exemplo, alguns dos modelos que estão em alta, como os bralettes, podem não ficar com o mesmo visual, caimento e efeito esperados pelos designers quando criados em outros tamanhos (como os maiores, principalmente). E aí eles não vão vender tão bem.

5. Lucro em risco. Quanto mais modelos diferentes uma marca precisa fazer, mais caro fica a produção. E tamanhos maiores custam mais – até por usarem mais tecido, mais peças. Então rendem menos lucro, por exemplo. E cada tamanho adicional é um risco a mais, que ninguém quer correr, principalmente em época de crise.

6. Demora. Mesmo que várias e várias pessoas peçam um tamanho exclusivo e a marca finalmente queira atender e acrescentar a seu mix, ela geralmente não vai querer colocar a peça nas prateleiras ou e-commerce antes de ter certeza que está tudo certo, que o caimento é o desejado, que a peça está ok. E isso demora. Não é só mudar o tamanho e colocar para vender. “Nós sabemos que as mulheres querem os sutiãs em seus tamanhos logo de cara. Mas não estaremos prontos para disponibilizar um produto até estarmos 100% seguros do caimento”, disse Dora Lau, da Curvy Couture.

http://alllingerie.com.br/saiba-o-que-leva-as-marcas-a-decidirem-o-...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 273

Responder esta

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço