Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano X

Quem pretende atuar no setor deve investir em cursos compatíveis com as novas exigências do mercado em expansão.

Após um período de crise devido ao momento econômico do país, a indústria têxtil começou a apresentar sinais de recuperação em 2017. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), além de 5% de crescimento na produção, o setor conseguiu avançar na geração de empregos, com saldo positivo de 16 000 postos de trabalho entre janeiro e abril. Com o cenário positivo, aumenta o número de profissionais de olho nesse mercado. Mas, para aproveitar a nova fase, é preciso estar atento às novas exigências.


“As empresas saem mais produtivas após uma crise. Isso exige dos que ingressarão no mercado de trabalho uma capacidade de entrega maior do que em momentos anteriores”, afirma Fernando Pimentel, presidente da Abit. Por isso, o melhor caminho é investir em uma especialização que atenda às necessidades do mercado.

De acordo com estudos do SENAI CETIQT e da Abit, o aumento da utilização de novos materiais, processos, canais comerciais e técnicas de gestão e a hibridização de produtos e serviços levarão a uma transformação na estrutura industrial do setor. Da mesma forma, tecnologias inovadoras de produção e interfaces entre os consumidores e sistemas de produção deverão estimular o desenvolvimento de novos modelos de negócio.

“Nesse sentido, os profissionais precisam ter uma visão sistêmica do processo de criação, produção e comunicação, com uso de tecnologias de virtualização do desenvolvimento e fabricação. As soluções e redes orientadas pela informação e comunicação entre produtores, fornecedores e consumidores é o que garante agilidade, personalização e maior sustentabilidade ao processo”, explica Marcelo Ramos, assessor da diretoria executiva do SENAI CETIQT.

Para suprir essas demandas, o SENAI CETIQT oferecerá cinco cursos de pós-graduação lato sensu em 2018. “As exigências do mercado foram consideradas em toda a construção das disciplinas dos cursos e, por isso, as ofertas estão alinhadas às últimas tendências da tecnologia e de mercado”, diz Ramos. As aulas começam em março e as inscrições podem ser feitas no site do SENAI CETIQT. Veja, abaixo, mais detalhes dos cursos:

MBI em Indústria Avançada: Confecção 4.0 – Integração de Tecnologias para Projetar a Indústria do Futuro EAD

Pós-graduação Master in Business Innovation (MBI) forma profissionais capazes de elaborar projetos de criação de uma planta de confecção 4.0, gerando processos industriais mais eficientes, produtivos e sustentáveis. As aulas serão práticas, na primeira planta de confecção 4.0 do país, e contarão com a presença de CEOs das principais empresas do setor.

Design de Moda EAD

A pós-graduação em Design de Moda capacita o aluno para o desenvolvimento de projetos de design com foco em produtos de vestuário e de moda. As aulas teórico-práticas são direcionadas ao desenvolvimento de produtos, tendo em vista a abordagem do design para a moda. O SENAI CETIQT oferece aos alunos estreita relação com o mercado por meio da participação de empresas do setor durante a programação do curso.

Materiais e Produtos Têxteis Avançados

Primeira pós-graduação no Brasil com estudo dos produtos e materiais têxteis de alta performance. O curso possibilita o desenvolvimento de novos produtos diante da infraestrutura de plantas-piloto e laboratórios do SENAI CETIQT, como o laboratório de fibras químicas. Por meio de módulos integrados com outros cursos, alunos podem conviver com estudantes de diferentes especializações. Dessa forma, a pós-graduação proporciona conhecimento técnico mais aprofundado acerca dos materiais têxteis de alta performance com aplicações específicas nos setores automobilísticos e de construção civil, saúde, vestuário esportivo e moda.

Design de Estampas

A pós-graduação capacita o profissional para desenvolver projetos de design para o mercado da moda, com foco em estamparia. Por meio de aulas práticas, o curso aborda os processos de design, a relação com o mercado e o networking com empresas do setor. O aluno poderá aproveitar os módulos integrados com cursos da mesma área de negócio que, além da convivência com colegas de outras especializações, oferece a possibilidade de reingresso adiantado em um novo curso de pós-graduação.

Modelagem do Vestuário: Atelier

Nessa pós-graduação, o aluno será capacitado para o desenvolvimento de modelagem criativa, por meio das técnicas de moulage/draping e alfaiataria, adequando os diferentes materiais, cores e texturas. As aulas práticas são direcionadas para o desenvolvimento de produtos, tendo em vista o mercado de moda e festas.



Por Abril Branded Content
https://exame.abril.com.br/carreira/setor-textil-cresce-no-brasil-e...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 1206

Responder esta

Respostas a este tópico

  

Materiais e Produtos Têxteis Avançados

Primeira pós-graduação no Brasil com estudo dos produtos e materiais têxteis de alta performance. O curso possibilita o desenvolvimento de novos produtos diante da infraestrutura de plantas-piloto e laboratórios do SENAI CETIQT, como o laboratório de fibras químicas.

Srs. com td certeza o profissional tem q estar sempre + qualificado a cada momento, ñ somente no Têxtil, porém como o setor concorre com o chineses tem q se aperfeiçoar mais e mais. Ainda estamos muito atrás de outros países, em relação à tecnologia e maquinário, temos bons profissionais na área, mas como incentivar alguém do setor têxtil a investir em uma carreira com baixos salários e a volatilidade deste seguimento, com a situação de crise, muitos bons profissionais migraram para outras áreas e ñ querem voltar mais, hoje o setor têxtil perde até para construção civil em preferência.

Moda e decoração são para estilistas e decoradores um mundo mágico, por traz há toda uma cadeira de produção em sofrimento.

Tudo muito interessante mas o principal é a reativação do mercado, caso contrário não irá absorver os novos profissionais que se expressa a matéria, ou reage o setor ou nada disto apresentado vingará. Creio que a maioria das empresas do setor sejam micro pequenas e médias empresas, o que destacam vale para as poucas grandes que tem suporte financeiro para arcar com maiores remunerações. Quem não gostaria de ter otimos profissionais, problemas são os recursos.

  

Modelagem do Vestuário: Atelier

Nessa pós-graduação, o aluno será capacitado para o desenvolvimento de modelagem criativa, por meio das técnicas de moulage/draping e alfaiataria, adequando os diferentes materiais, cores e texturas. As aulas práticas são direcionadas para o desenvolvimento de produtos, tendo em vista o mercado de moda e festas.

  “As empresas saem mais produtivas após uma crise. Isso exige dos que ingressarão no mercado de trabalho uma capacidade de entrega maior do que em momentos anteriores”, afirma Fernando Pimentel, presidente da Abit.

Responder à discussão

RSS

© 2018   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço