Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XV

Sinônimo de inovação, SENAI CETIQT inaugura, na Barra, novas instalações com alta tecnologia para a Faculdade e IST

Marco importante na História do SENAI CETIQT – com a chancela de um dos maiores centros latino-americanos de produção de conhecimento aplicado à cadeia produtiva das indústrias química, têxtil e de confecção e referência em tecnologia, consultoria e formação de profissionais qualificados -, o novo prédio high tech abriga a Faculdade SENAI CETIQT e o Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST).

Norteado pelos pilares educação profissional, tecnologia e inovação voltados para os setores industriais têxtil, de confecção e químico, o SENAI CETIQT inaugurou as novas instalações em um prédio com arquitetura high tech, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com a chancela de um marco importante na História da instituição criada há 73 anos que busca, de forma permanente, “ser indutora da inovação e em serviços que pavimentam o desenvolvimento das empresas”. E foi emocionante conferir in loco cada um dos ambientes conectados ao pulsar dessa inovação em alta potência. O SENAI CETIQT é um dos maiores centros latino-americanos de produção de conhecimento aplicado à cadeia produtiva das indústrias química, têxtil e de confecção e referência em tecnologia, consultoria e formação de profissionais qualificados para a Indústria 4.0 em sinergia com a sustentabilidade.

Sinônimo de alta tecnologia, o novo prédio do SENAI CETIQT BARRA oferece modernas instalações para a Faculdade SENAI CETIQT e Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (Foto: Divulgação)

Durante o evento de apresentação das instalações do SENAI CETIQT BARRA, realizado na quarta-feira, dia 10 de agosto, o diretor-executivo do SENAI CETIQT, Sergio Motta falou sobre a infraestrutura física e tecnológica disponível na unidade, que abrange a operação da área de educação, por meio da Faculdade SENAI CETIQT; os serviços metrológicos e de consultoria ofertados pelo Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST), incluindo o moderníssimo Fashion Lab, um hub de inovação. A instituição oferece cursos de Graduação, Pós-Graduação e Extensão, Serviços Técnicos e Tecnológicos e desenvolve Estudos e Pesquisas vanguardistas para diferentes setores da indústria.

No dia 4 de abril, a placa comemorativa da inauguração foi descerrada pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, o diretor do SENAI, Rafael Lucchesi, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Fernando Pimentel, e o diretor-executivo do SENAI CETIQT, Sergio Motta.

PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO E VANGUARDA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

As novas instalações abrigam a Faculdade SENAI CETIQT e o Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST) em um espaço de 16 mil metros quadrados de área construída. São dezenas de laboratórios e ambientes dedicados à inovação. Além disso, possui uma infraestrutura de coworking. Só para você, leitor, ter uma ideia, a área de Metrologia tem os seguintes laboratórios: Físico, Químico, Flamabilidade, Toxicidade, Colorimetria, Microbiologia e Calibração, Organismo Certificador de Produto (OCP), focado em máscaras cirúrgicas e cinturões de segurança; e o Fashion Lab, hub de inovação, composto de Espaço Maker e Coworking, Laboratórios de Prototipagem (de Confecção e 3D), além da Planta de Confecção 4.0, a primeira da América Latina. A Faculdade SENAI CETIQT conta com mais de 20 salas de aula e 25 laboratórios na área de Engenharia e Moda. Além das áreas de negócio, a nova unidade também abriga o administrativo.

Os laboratórios do IST possuem infraestrutura moderna e equipe técnica qualificada, o que possibilita a realização dos serviços metrológicos de ensaios físicos e químicos em materiais têxteis, medições colorimétricas e calibrações de instrumentos óticos alinhadas aos avanços tecnológicos da cadeia têxtil, confecção, moda e afins. Como diferencial, os laboratórios possuem rastreabilidade a laboratórios nacionais e internacionais. O portfólio integrado de consultorias do IST tem como objetivo fortalecer o desenvolvimento sistêmico do segmento industrial. Apresenta soluções que partem da criação chegando até a comercialização dos produtos, focadas na redução de custos de projeto e na melhoria do desempenho de processos e produtos.

A fim de cumprir a missão de formar, inserir no mercado de trabalho e aperfeiçoar profissionais para e da indústria brasileira com metodologia inovadora, todo o trabalho pedagógico executado pela Faculdade SENAI CETIQT “parte da realização de estudos de prospecção tecnológica e mercadológica e da análise de dados da educação e do mercado de trabalho, referentes às ocupações de determinada área tecnológica. O objetivo é analisar as mudanças em processo nos contextos de trabalho daquela área ou segmento industrial e definir as competências que devem compor os perfis profissionais aderentes às demandas atuais e às perspectivas de futuro que se apresentam”. O diretor-executivo, Sergio Motta, sempre frisou a importância de posicionar os cursos da Faculdade SENAI CETIQT como grifes e a relevância de os alunos contarem com o diferencial de aproximação constante com a indústria nacional, o que propicia aceleração na inserção no mercado de trabalho. Portanto, uma educação com muita identidade, que possa gerar frutos, colaborar e criar novas oportunidades e mudanças de mindset.

Sergio Motta, diretor-executivo do SENAI CETIQT

Em suma: a infraestrutura física e tecnológica de ponta, disponível na unidade SENAI CETIQT BARRA, abarcará toda a operação da área de educação profissional e superior, por meio da Faculdade SENAI CETIQT, e dos serviços metrológicos e de consultoria ofertados pelo Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção, potencializando a atuação, por meio da inserção em um importante ecossistema de inovação.

Assim como ocorreu com o Instituto de Inovação em Biossintéticos e Fibras do SENAI CETIQT (ISI), que foi transferido em 2019 para um prédio ultra moderno no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). No local, o ISI é estruturado em quatro plataformas tecnológicas de pesquisa e uma área de inteligência competitiva, em um espaço com o que existe de mais moderno em laboratórios de Biotecnologia, Engenharia de Processos, Transformação Química e Fibras.

Sede do Instituto SENAI em Biossintéticos e Fibras, no Parque Tecnológico da UFRJ, na Ilha do Fundão (Foto: José Paulo Lacerda/Divulgação)

Só para lembrar: o SENAI CETIQT adota um modelo integrado da área de Educação Profissional, com a Faculdade, e as de Serviços de Consultoria e Metrológicos e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), realizadas, respectivamente pelo Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST) e o Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos e Fibras (ISI).

“A CASA DE TODOS”

Assessor da diretoria executiva do SENAI CETIQT, Marcelo Ramos deu o start à cerimônia de apresentação das novas instalações, na Barra, desejando boas-vindas aos presentes, frisando que, “com 73 anos de existência, o SENAI CETIQT está totalmente voltado para a educação profissional, aprimoramento tecnológico e inovação, em suporte ao desenvolvimento das indústrias química, têxtil e de confecção no Brasil”. Marcelo Ramos tem uma frase que guardei durante uma de suas palestras que diz: “Dentro do novo contexto da Indústria 4.0, cada profissional deve desenvolver competências socioemocionais ou softskills, que englobam a capacidade de trabalhar em equipe, criatividade e empreendedorismo, essenciais para obter ganhos de produtividade e eficiência em empresas cada vez mais horizontalizadas e flexíveis”.

A valorização dos recursos humanos para a prestação de serviços de tecnologia e inovação para os setores industriais têxtil, de confecção e químico foi destacada in totum durante o evento. E o diretor-executivo do SENAI CETIQT, Sergio Motta ressaltou a importância das colaborações do presidente do Conselho Técnico Consultivo do SENAI CETIQT, Rafael Cervone, e dos presidentes eméritos do Conselho Técnico Consultivo, Agnaldo Diniz Filho e Antônio César Berenguer para viabilizar o processo de inovação para a criação da nova unidade do SENAI CETIQT. Agradeceu a presença de representantes de associações, como por exemplo, a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), Associação Brasileira de Tecnologia Têxtil, Confecção e Moda (ABTT), integrantes de departamentos regionais, além de inúmeros empresários dos setores, funcionários e ex-funcionários do SENAI CETIQT. “Temos uma equipe de ponta, de alta qualificação técnica Vamos pensar sempre em novas linhas de atuação, novos nichos de mercado. Nosso grupo está à disposição. Aqui é a casa de todos!”, comemorou Sergio Motta.

Presidente do Conselho Técnico Consultivo do SENAI CETIQT, Rafael Cervone (centro) e os presidentes eméritos do CTC, Aguinaldo Diniz Filho e Antônio César Berenguer (Foto: Divulgação)

O presidente do Conselho Técnico Consultivo do SENAI CETIQT, Rafael Cervone pontuou: “Que sejamos muito felizes nas novas instalações, e acima de tudo, o maior patrimônio que nós temos são vocês (e apontou para a plateia), elementos de transformações do nosso CETIQT e do nosso país. Que sejamos muito felizes e sempre juntos”.

Presidente emérito do Conselho Técnico Consultivo, Aguinaldo Diniz Filho corroborou afirmando que “a transformação em tudo na vida, na casa da gente, onde trabalhamos só é possível com a colaboração de pessoas. E, vocês, são agentes de transformação dessa nova Era da Indústria Têxtil nacional. A responsabilidade é muito grande. Falo com a plena convicção e sentimento, porque daqui, onde estamos, sairá o desenvolvimento, tecnologia, nova performance e produtividade que o país precisa tanto para o setor têxtil. Um processo novo que vocês trouxerem será fator de geração de emprego, seja no interior de Minas Gerais ou de São Paulo, seja onde for no têxtil e na confecção. Observo a fisionomia de todos vocês. É de alegria e acolhimento. Então, o clima de trabalho aqui vai ser formidável”.

Antônio César Berenguer, também presidente emérito do Conselho Consultivo do SENAI CETIQT observou que “as oportunidades criadas aqui, no Brasil, são de conhecimento humano para que todos possam se desenvolver e esta é uma casa de desenvolvimento. Portanto, é importante que ela seja desfrutada e sirva de consulta para a indústria. E que todos aqueles que aqui se formam possam reproduzir a inovação para todo o país. Nós temos uma instalação primorosa e moderníssima voltada para o setor”.

O evento de apresentações da instalações do SENAI CETIQT BARRA é um marco importante na História dos 73 anos da instituição (Foto: Divulgação)

FASHION LAB: CONECTAR IDEIAS E TRANSFORMÁ-LAS EM REALIDADE

O SENAI CETIQT é referência em fashion mentoring e as novas instalações contam com um espaço no qual as inovações para a criação e a produção de moda são protagonistas para ajudar a posicionar as empresas da melhor forma possível. O Fashion Lab, hub de inovação, no SENAI CETIQT BARRA, representa um universo de novas possibilidades. “Temos um hub com ambiente de coworking, com o espaço Colabora, Núcleo de Serviços de Moda e Design, Consultoria, no qual as empresas podem trabalhar com a academia, consultores e pesquisadores para a solução de questões apresentadas. Portanto, uma fonte com olhar para o futuro da confecção, com impressões 3D e toda tecnologia inovadora que o SENAI CETIQT desenvolve para a realidade brasileira”, observou o diretor-executivo, Sergio Motta. A ideia é disseminar tecnologia inovadora e sustentável nos processos relacionados a desenvolvimento de produto, modelagem, fabricação aditiva e experiência de consumo.

O Fashion Lab representa a jornada de expansão de horizontes, o dar vazão à criatividade. Logo na entrada, um holograma belíssimo tal qual uma obra de arte encanta os olhos. Entramos em um cenário para pesquisa de tendências de como os projetos podem tomar forma. Espaço dedicado ao desenvolvimento de atividades centrais do processo de Design de Moda – Vestuário. A proposta é a conexão, sincronia, união em atividades como pesquisa de tendências, criação colaborativa, prototipagem 3D, fabricação digital, confecção sustentável e transferência de know-how para o atendimento das necessidades das empresas.

O espaço é destinado à experimentação de produtos e serviços no segmento têxtil e confecção, baseado nos conceitos de laboratório aberto e de maker spaces. A ideia é disseminar a tecnologia inovadora e sustentável nos processos relacionados ao desenvolvimento de produto, modelagem, fabricação aditiva e experiência de consumo. Um espaço colaborativo para a realização de experimentos que utilizem tecnologias inovadoras destinadas à indústria da moda.

De protótipos a produtos para lançamento no mercado, o Fashion Lab é o espaço para se desenvolver projetos com agilidade, acessando tecnologias das mais variadas. E uma exposição nos mostra algumas das soluções desenvolvidas, tal como a materialização na forma física do top que vimos como um holograma ao entrarmos no ambiente inovador.

A PRIMEIRA PLANTA DE CONFECÇÃO 4.0 DA AMÉRICA LATINA

Um espaço exclusivo foi dedicado à Planta de Confecção 4.0, síntese de um grande salto tecnológico. O SENAI CETIQT foi a primeira instituição na América Latina a planejar e construir uma planta de confecção adotando conceitos da Indústria 4.0 ou Manufatura Avançada. A planta utiliza diversos componentes tecnológicos, servindo de inspiração para as indústrias nacionais na busca pela inovação e competitividade. Exemplos disso são a personalização em massa, a realidade virtual e o processo de estoque zero. A Planta de Confecção 4.0 foi lançada em 2017 durante o 33° IAF – International Apparel Federation, maior e mais respeitado congresso de moda do mundo.

A Planta de Confecção 4.0 já viajou por todo o Brasil e os consultores do SENAI CETIQT apresentaram a tecnologia. O diferencial de uma empresa com esta tecnologia para as outras do mercado é a conectividade e integração. Esse comportamento parte do consumidor que, agora, é um agente ativo do desenvolvimento do produto que ele vai usar. Ele cria a sua peça e aciona a manufatura. Isso faz com que só haja produção se a venda estiver confirmada.

Como tenho frisado, se o movimento global aponta para revoluções tecnológicas, inteligência artificial e a conscientização sobre “quem produziu minha roupa”, “de que forma foi produzida” e “como foi o impacto dessa produção no meio ambiente”, nós também estamos vivenciando um novo tempo na moda e no comportamento humano.

Outro ambiente conta com maquinário completo e novas tecnologias para experimentação de técnicas mais enxutas de confecção. Neste espaço, são ofertados serviços como aplicação dos conceitos Lean, fluxo contínuo, estudo de tempos e métodos, menor desperdício, maior produtividade; além de integração dos processos, padronização do produto com qualidade assegurada, confiabilidade nos processos, menor índice de não conformidade devido à otimização dos métodos, entre outras possibilidades.

Precisamos registrar aqui a histórica contribuição do Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST) no enfrentamento à pandemia do coronavírus. O conhecimento técnico da equipe permitiu a muitas empresas migrarem processos e colocar as máquinas para suprir a necessidade de máscaras cirúrgicas, protetores faciais (face shields), luvas e vestimentas para os profissionais da saúde, além de colaborar com pequenos produtores de máscaras caseiras.

O IST deu suporte à empresas e instituições que utilizam as impressoras em 3D, por exemplo, como confecção dos suportes para protetores visuais. Desenvolveu normas técnicas para a fabricação de máscaras, aventais e capotes para que empresas pudessem e possam fabricar esses materiais vitais em tempo recorde. Disponibilizou ainda um conjunto de informações sobre a confecção de máscara de proteção alternativa para a população, O produto foi simplificado e adaptado para a confecção em maquinário industrial ou semi indústria.

SOLUÇÕES HIGH TECH PARA ÁREA DE DEFESA

Sergio Motta ressaltou ainda que o CETIQT tem grande atuação na área de Defesa e conta com apoio total de uma equipe voltada para o suporte. “Somos credenciados empresa de Defesa”, comentou. Por sua oferta de soluções com alta tecnologia para uniformes das Forças Armadas, o SENAI CETIQT foi credenciado como Empresa de Defesa pelas portarias nº 5.179 e 5.178/GM-MD do Ministério da Defesa, que classificou como Produtos Estratégicos de Defesa (PED) os serviços de Especificação Técnica de Uniformes e Ensaios Laboratoriais de Uniformes. Desta forma, o SENAI CETIQT compõe a Base Industrial de Defesa.

Os Serviços oferecidos pelo SENAI CETIQT passaram a integrar o catálogo do Centro de Apoio a Sistemas Logísticos de Defesa (CASLODE), que atua como Centro Nacional de Catalogação junto ao Sistema OTAN, um sistema de defesa internacional, com 30 países membros da América do Norte e Europa. A área de tecnologia do SENAI CETIQT trabalha também na busca da aplicação dos melhores materiais para os uniformes, proporcionando maior funcionalidade e desempenho sempre em sinergia com as soluções têxteis inovadoras oferecidas pelo Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção (IST) e Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos e Fibras (ISI).

VISÃO DE FUTURO 2030

Para entender dentro das narrativas dos cenários de cultura digital, business experience, design para a vida e a Era pós-produto e o que de fato está prestes a se materializar e quais são as novas possibilidades para a indústria da moda, nós podemos mergulhar na Exposição inaugurada nas novas instalações do SENAI CETIQT. Foi batizada Visão de Futuro 2030 do setor têxtil e de confecção brasileiro. Uma construção coletiva liderada pela Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), pelo corpo técnico do SENAI CETIQT com participações de empresas e demais stakeholders do setor. A exposição visa retratar as principais ênfases estratégicas que compõem a Visão, frutos de análises de tendências e da projeção de cenários futuros a partir do estudo “A Quarta Revolução Industrial do Setor Têxtil e de Confecção: A Visão de Futuro 2030” publicado em 2017.

Além das tendências da Quarta Revolução Industrial que apontam para a intensificação do uso de ciência e tecnologia em todas as atividades da cadeia de valor do segmento, foram incorporadas aos estudos as tendências derivadas da conjuntura da pandemia e as relacionadas à sustentabilidade. Com destaque para o que preconizam os objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ONU) e a Global Fashion Agenda com os pilares da Indústria 4.0, da economia circular, composição sustentável dos materiais, promoção de melhoria das condições de trabalho, o combate às mudanças climáticas, a rastreabilidade, o uso eficiente dos insumos.

A exposição é apresentada em quatro painéis que representam as ênfases estratégicas: Design e Novos Canais de Produção e Consumo, Materiais Avançados, Processos Têxteis e de Confecção 4.0 e Sustentabilidade e Economia Circular.

A exposição propõe a reflexão sobre “as mudanças profundas no comportamento do consumidor que deflagraram a cultura digital first e promoveram o Design for Business Experience desde o desenvolvimento de produtos até jornadas de consumo em ambientes físicos e digitais, de forma a criar uma experiência única e em todas as áreas do negócio”.

Observamos a relevância de Materiais Avançados, “inovações na indústria têxtil e do vestuário, a partir do desenvolvimento da nanotecnologia e de tecnologias sustentáveis, levaram a possibilidades infinitas de aplicação em têxteis e melhoria de processos, elevando o padrão competitivo do setor”.

A sustentabilidade e Economia Circular é abordada sob o ponto de vista que, transversal às tendências, a sustentabilidade orienta a evolução do setor por variados meios: biotecnologia, práticas regenerativas, processos de baixo impacto e melhoria da qualidade de vida da comunidade. Uma das imagens ressalta “a criação de novas oportunidades de negócio pelo aumento de integração da natureza ao planejamento urbano, melhorando a saúde e o bem-estar”.

Sergio Motta, diretor-executivo participou de painel no Pavilhão do Brasil em Glasgow, durante a 26ª Conferência da ONU para Mudanças Climáticas, e abordou o tema sustentabilidade e economia circular como práticas para a indústria têxtil e de confecção. Contou sobre a parceria entre SENAI CETIQT e Abit na criação do Núcleo de Sustentabilidade e Economia Circular (NuSEC) e os projetos inovadores que estão sendo desenvolvidos. “Hoje é extremamente importante estarmos atentos ao meio ambiente, que influencia, inclusive, as exportações das produções do setor têxtil e toda a cadeia produtiva. É necessário estar a par das novidades tecnológicas e sustentáveis, pois só assim é possível fomentar o crescimento contínuo e maturação das empresas para torná-las mais responsivas”, analisou durante a palestra.

SENAI CETIQT E A HISTÓRIA DA SINERGIA ENTRE PASSADO, PRESENTE E FUTURO

Criado em 1949, é considerado o maior centro latino-americano de geração de conhecimento da cadeia produtiva química, têxtil e de confecção, setores que juntos geram cerca de 11,9 milhões de empregos no país. A conexão entre as áreas de Educação, Tecnologia e Inovação propicia uma série de serviços high tech para a indústria e mercado. Na década de 40, quando da sua criação pelo Decreto-Lei nº 5222, foi denominado Escola Técnica da Indústria Química e Têxtil – ETIQT e o corpo docente selecionado e capacitado pelas empresas têxteis americanas e inglesas, que possuíam equipamentos de última geração. Assim foi dado o start à história de referência e grande contribuição para a indústria têxtil nacional e qualificação de profissionais para o mercado. Nos anos 70, lançou inúmeros cursos, incluindo Engenharia Operacional Têxtil e habilitações para a formação de técnico têxtil e passou a desenvolver atividades nas áreas de assistência técnica, informação têxtil e pesquisa aplicada. Em 1979, através de Resolução do Conselho Nacional do SENAI, transformou-se no Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil – CETIQT, com as mais plurais ações em prol do desenvolvimento industrial, econômico e social do país, contribuindo também para a ampliação da inserção global da indústria brasileira.

https://senaicetiqt.com/conhecimento/noticias/

https://heloisatolipan.com.br/moda/sinonimo-de-inovacao-senai-cetiq...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 86

Responder esta

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço