Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Os pesquisadores criaram um protótipo para ser efetivamente utilizado no interior de aviões, permitindo que a bomba exploda sem destruir a aeronave. [Imagem: Jim Warren]

Mala voadora

Tecidos à prova de bombas podem ser muito úteis em diversas situações.

Uma mala suspeita em um ambiente cheio de pessoas, eventualmente até no interior de um avião, parecem ser as mais óbvias.

O super tecido é resultado do projeto Fly-Bag, conduzido por uma série de instituições e empresas da Europa.

Tecido multicamada

"O contêiner foi construído com uma combinação de diferentes camadas de tecidos técnicos," explica Donato Zangani, coordenador do projeto.

São tecidos especialmente projetados com diferentes características.

No caso de uma explosão é necessário conter a expansão de gases, que causam o impacto, reter os próprios casos tóxicos produzidos pela explosão, além de reter ao máximo os fragmentos produzidos.

Como é impossível criar um só tecido capaz de lidar com todas as situações, os pesquisadores criaram um tecido multicamada.

"Cada camada tem suas próprias características. Algumas delas foram projetadas para se expandir de forma controlada, de forma que o contêiner pode se esticar sem se rasgar," diz Zangani.

Explosão contida

Embora não seja capaz de anular a explosão de uma mala totalmente cheia, digamos, com 20 quilos de explosivos, os testes mostraram que a sacola antibomba consegue lidar com uma quantidade de explosivos muito maior do que o necessário para derrubar um avião 747.

A explosão faz com que a sacola inteira infle, saltando no ar. Conforme ela cai de volta no chão, é possível ver, pela fumaça que escapa pelo zíper, que um pequeno incêndio se inicia em seu interior.

Mas, pelo pouco oxigênio no interior do contêiner, o fogo se extingue rapidamente, e a sacola antibomba não chega a se incendiar.

Comportamento contido

"Este é um projeto de pesquisa verdadeiramente aplicado. Nós queríamos produzir um protótipo com o qual as companhias aéreas pudessem testar a implementação efetiva de todo o sistema," diz Zangani.

Isso inclui a "operação" sem necessidade de pessoal especializado.

Segundo os pesquisadores, no caso de uma ameaça não é necessário esperar pelo esquadrão antibombas, correndo o risco de que o pacote suspeito exploda antes que o socorro chegue.

Tudo o que é necessário fazer é colocar o pacote no interior da sacola antibomba e removê-la para um lugar seguro, lá onde o esquadrão antibombas pode atuar sem provocar pânico e sem interromper as operações do aeroporto.

Fonte:|http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=t...

Exibições: 388

Responder esta

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço