Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

APL de Confecções do Agreste Começa a Investir em Design na Busca por Mais Competitividade

Carlos Maciel

Considerado o segundo maior produtor têxtil do País e famoso por preços competitivos e um número crescente de microempresas, o Polo de Confecções do Agreste pretende redesenhar sua cadeia produtiva. A intenção é fabricar produtos com maior valor agregado e impulsionar o faturamento das empresas e a economia da região. Segundo a gestora geral da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Verônica Ribeiro, para atingir esse objetivo, não basta ser um grande produtor de vestuários. "É preciso ser referência em moda", adverte.


E para que isso aconteça é preciso, entre outras coisas, investir em profissionais capazes de criar coleções com a identidade da própria marca e parar de copiar os catálogos de grifes do Sul, uma prática da região. "Os birôs de criação ainda aparecem em número pequeno se comparados à quantidade de empresas atuando no segmento. Por isso, estamos fazendo ações pontuais com capacitações que norteiam esses empreendedores para a importância de sua empresa ter um designer de moda ou um estilista. Caso contrário, eles ficarão para trás desse mercado que está cada vez mais exigente, buscando produtos diferenciados e com alto padrão de qualidade", alertou Verônica.


Investir em inovação, tecnologia e alcançar novos mercados também são desafios do setor, que busca consolidar-se como uma das principais atividades econômicas do Estado nos próximos 25 anos. "A palavra-chave é parceria. Sabemos que mais de 90% dos empresários do setor são pequenos e não têm como investir isoladamente em tecnologia. Por isso, a importância de um novo alinhamento do Arranjo Produtivo Local (APL), vislumbrando a criação de softwares exclusivos para as empresas pernambucanas, através do Porto Digital. Um projeto que, quando conseguirmos colocar em prática, será visto como um diferencial para competirmos com outros mercados, oferecendo produtos inovadores, com criatividade e qualidade", acredita o presidente do Sindicato das Indústrias de Vestuário de Pernambuco (Sindvest), Adenísio Vasconcelos.


Cidades como Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe - que segundo o último levantamento do Sebrae realizado em 2003, concentram mais de 12 mil empresas - quando aliadas a outros dez municípios que formam o polo, produzem cerca de 800 milhões de peças por mês. Essas cidades começam a traçar novas estratégias para que possam ir além da comercialização. "Uma grande conquista para esses empreendedores foi a criação da Estação Cultural Senador José Ermínio Moraes, equipamento cultural da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), em Jaboatão dos Guararapes. Com um formato de incubadora, o espaço receberá, a partir de maio deste ano, 15 projetos/empresas da área de moda para participar de cursos, capacitações, oficinas, rodadas de negócio, showroom, feiras, desfiles, eventos temáticos e exposições, garantindo um suporte considerável para o setor", disse Vasconcelos.


Como forma de incentivo ao desenvolvimento da cadeia têxtil e confeccionista do Agreste, o governo do Estado concedeu a todas as empresas uma redução de 90% do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). Essa medida, além de aumentar o poder de competitividade, foi um grande incentivo à formalização das empresas do segmento. "É sem dúvida um grande diferencial competitivo para a nossa região e que, no final, acaba beneficiando a todos: indústrias, comércio e o consumidor", destacou João Bezerra, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic). Além da redução do imposto, as empresas com faturamento de até R$ 4,4 milhões por ano podem trabalhar com o Simples, obtendo desta forma uma redução considerável nos encargos previdenciários.

Fonte:|http://www2.portodigital.org/portodigital/imprensa/entrevistas/4093...

Exibições: 179

Responder esta

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço