Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Têxtil Lemar Cresce 10% com Aposta em Novos Mercados - Portugal

A têxtil decidiu apostar nos Estados Unidos, Japão e Rússia, mercados onde já tem agentes a trabalhar.

Hugo Boss, Façonnable, Moschino, Vilebrequin, Chevignon, Guess e Benetton são algumas das marcas internacionais que compram tecidos à têxtil portuguesa Lemar. Apesar desta valiosa carteira de clientes, a empresa de Pevidém, em Guimarães, quer continuar a crescer. Para tal, decidiu alargar fronteiras e apostar em novos mercados. Estados Unidos, Japão e Rússia são os novos desafios.

"Gosto de novos mundos e queria entrar em novos mercados. Queria sair um pouco da Europa", justifica Manuela Araújo, proprietária da empresa especializada no fabrico de tecidos. O mercado europeu já está bem trabalhado e, por isso, a Lemar tem agora agentes nos Estados Unidos, Japão e Rússia. E a aposta está a dar resultados.

A Lemar está a registar este ano um crescimento de 10% na facturação, fruto de um aumento das vendas para o exterior. No ano passado, a empresa facturou 3,5 milhões de euros, 70% dos quais em exportações.

Após marcar presença em feiras em Los Angeles e mais recentemente em Nova Iorque, Estados Unidos, a Lemar ganhou um cliente norte-americano, o grupo Airedale. Além do tecido para banho da Lemar, este cliente queria o produto feito, uma solução "chave na mão". Manuela Araújo não deixou escapar a oportunidade, até porque "disponho de meia dúzia de confecções que aceitam os meus clientes".

A empresa tem agora em mãos uma encomenda semelhante da Moschino. A marca italiana pediu produtos de banho já confeccionados e a Lemar já enviou os preços. Também a colombiana Textron recebeu já artigos "chave na mão".

"O que eu sei fazer é pano, imaginar riscas, quadradinhos, mas de confecção não percebo", admite Manuela Araújo que, no entanto, reconhece já dar resposta a estes pedidos de produtos já acabados "há algum tempo", mas "agora têm sido mais insistentes e eu também tenho dado mais ‘feed-back'".

A Lemar produz tecidos para aplicar em produtos de vestuário para o mar, montanha e neve. Como explica Manuela Araújo, são tecidos de banho para homem, para vestuário casual feminino e artigos mais estruturados que permitem a confecção de gabardinas, por exemplo. Uma característica que distingue a Lemar nos mercados internacionais é o tecido às riscas. Manuela Araújo recorda que recentemente, numa feira na Rússia, designaram-na como a "senhora das riscas". Uma classificação que se orgulha, uma vez que é uma criação sua, pioneira no que se refere a tecidos para o mar, e que tem tido grande aceitação. "Estamos completamente identificados com as riscas para o mar", salienta.

A empresa, que emprega 40 pessoas, é também fabricante dos tecidos para os carrinhos de bebé das italianas Artsana, Peg Perego e Inglesina, além da inglesa Mamas & Papas. O portfólio de clientes integra também a marca automóvel BMW, que utiliza tecidos da Lemar para artigos de marketing, como blusões.

Um pequeno negócio de fraldas

A Lemar tem também uma pequena confecção de fraldas, que são um êxito nas lojas inglesas John Lewis. Esta empresa britânica chegou a retirar a produção à Lemar e a comprar na China, mas em meio ano regressou às fraldas portuguesas feitas em Pevidém, pois a qualidade era superior. A John Lewis continua a assegurar a compra de 50% da produção.

Marcas portuguesas como a Caracol, Laranjinha e Cenoura são também clientes. Segundo Manuela Araújo, a produção de fraldas mantém-se por tradição, já que foi o avô (fundador da empresa de Pevidém) que instalou a unidade.

Tecidos

A Lemar, fundada em 1939, é uma empresa especializada no fabrico de tecidos. Com instalações em Pevidém, Guimarães, a empresa mantém-se nas mãos da família fundadora, sendo actualmente gerida por Manuela Araújo. No ano passado, foi responsável por uma facturação de 3,5 milhões de euros, 70% obtidos no exterior. Com 40 trabalhadores, a Lemar já conquistou marcas de renome internacional, desde o vestuário, artigos para bebé e até ao sector automóvel.

Fonte:|http://economico.sapo.pt/noticias/textil-lemar-cresce-10-com-aposta...

Exibições: 184

Responder esta

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço