Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

A tinturaria Florisa nasceu no quintal da casa de Hercilio Imhof, em 1973, então funcionário da Tecidos Carlos Renaux, em Brusque. "Meu pai criou a empresa para fazer bicos", conta Nivio Imhof, filho de Hercilio e atual diretor da Florisa.

A empresa cresceu e a antiga casa da família deu espaço a uma indústria de 27 mil metros quadrados. Diferente da Tecidos Carlos Renaux, que tinha fiação, tecelagem e tinturaria na mesma fábrica, a Florisa é especializada em apenas uma parte da produção de têxteis: o tingimento de tecidos para terceiros.

Hoje, a Florisa é a maior tinturaria focada em terceirização na América Latina. Todos os dias cerca de 130 toneladas de tecido são tingidos no local.

A empresa emprega 500 funcionários, alguns deles oriundos de fábricas tradicionais na cidade, como a Tecidos Carlos Renaux e a Schlösser, que fecharam as portas recentemente.

"A tendência de terceirizar parte da produção pelas malharias impulsionou o negócio", disse Imhof, que tem cerca de 30% dos clientes em Brusque.

Por ser especializada apenas em tinturaria, a Florisa investiu em um laboratório na fábrica para desenvolver cores. / M.G.

Florisa se especializou em tinturaria de tecidos e formou maior empresa do ramo da América Latina

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,o-fim-de-uma-historia-c...

Exibições: 2056

Responder esta

Respostas a este tópico

Empresas terceirizadas tem muito maior dificuldade em controle da qualidade do material, pois não detém o processo sob seu domínio. Cada passo "faz o que pode", sem saber o que vai receber amanhã do seu cliente. Não existe planejamento para melhoria continua do processo.

Nada impede uma empresa verticalizada ter excelência em cada um dos seus processos.

Apesar da experiência de Brusque, com empresas focadas em somente 1 fase do processo, estar caminhando bem, não significa que é o melhor modelo.

Temos também a experiência das empresas verticalizadas, como de Jaraguá do Sul, que seguem crescendo e investindo.

"A tendência de terceirizar parte da produção pelas malharias impulsionou o negócio".

A empresa emprega 500 funcionários, alguns deles oriundos de fábricas tradicionais na cidade, como a Tecidos Carlos Renaux e a Schlösser, que fecharam as portas recentemente.

"ESTE É O MODELO MAIS MODERNO"

Responder à discussão

RSS

© 2023   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço