Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

O maior retalhista do mundo reuniu mais de 1.500 fornecedores e responsáveis governamentais para promover a produção nos EUA. Desta forma, a Wal-Mart poderá atingir o seu compromisso de comprar mais 50 mil milhões de dólares em produtos norte-americanos nos próximos 10 anos. 

dummy
Wal-Mart apoia “made in the USA”

Na sequência dos objetivos traçados pela Wal-Mart, Bill Simon, presidente e CEO da Walmart US, afirmou que «revitalizar a indústria transformadora e reconstruir a classe média exige um esforço nacional por parte de empresas, líderes sectoriais, legisladores e outros».

Defendendo que os dados económicos da produção estão a mudar, e que está a tornar-se mais benéfico produzir mais perto do ponto de consumo, Simon acrescentou que «juntos podemos ajudar a acender a revitalização da produção norte-americana, utilizando as novas tecnologias e inovações para tornar a produção nos Estados Unidos acessível e viável».

De acordo com Hal Sirkin, diretor-executivo do Boston Consulting Group, apesar dos EUA possuírem salários por hora mais elevados, o seu sector transformador é muito mais eficiente em comparação com outros países. A produção industrial cresceu 2,2 vezes desde 1972, mas utiliza 30% menos mão-de-obra.

Com efeito, talvez as preocupações com a destruição do setor transformador dos EUA tenham sido exageradas, com Sirkin a notar que a quota de produção global dos EUA manteve-se em cerca de 25% desde 1970.

O secretário do comércio dos EUA, Penny Pritzker, apoiou esta perspetiva, defendendo que «o ‘made in America’ está mais forte do que nunca», com as exportações a atingirem um recorde de 1 bilião de dólares no primeiro semestre deste ano.

Descrevendo os dados económicos que estão na base desta mudança, Sirkin explicou que em 2000 os custos de mão-de-obra na China eram 0,72 dólares por hora, em comparação com 15,81 dólares por hora nos EUA. Considerando a menor produtividade na China, o diretor-executivo do Boston Consulting Group estima os salários chineses ajustados na ordem dos 3,43 dólares por hora, ou 22% do custo de mão-de-obra dos EUA.

Mas em 2013 os salários chineses subiram para 4,59 dólares por hora contra 21,85 dólares nos EUA. A produtividade também melhorou, com Sirkin a estimar que os custos de mão-de-obra na China são agora ajustados para os 12,08 dólares por hora, atingindo assim uma proporção de 55% do valor pago nos EUA.

O responsável governamental espera que esta tendência continue, fazendo com que a economia de subcontratação de produtos, onde a mão-de-obra representa 20% a 25% do custo final, possa ser competitiva nos EUA – na medida em que os encargos de transporte, custos mais baixos de energia, impostos de importação e intangíveis como tempos de comunicação mais curtos, serão tidos em conta. «Agora é o momento para iniciar a produção num dos países desenvolvidos com custos mais baixos do mundo: os Estados Unidos», sublinhou Sirkin.

Em paralelo com o evento US Manufacturing Summit, diversos fornecedores da Wal-Mart comprometeram-se em expandir a sua base de produção nos EUA. No conjunto, serão responsáveis por injetar mais de 70 milhões de dólares no crescimento de fábricas e criar mais de 1.000 postos de trabalho nos EUA.

Sobre esta perspetiva, Matthew Shay, presidente e CEO da National Retail Federation (NRF), concluiu que «os retalhistas têm um papel importante a desempenhar na criação de mais postos de trabalho e na produção nos Estados Unidos. Podemos dar aos fabricantes a confiança indispensável, para investirem na infraestrutura necessária para tornar isso possível. Estamos orgulhosos da parceria com a Walmart neste esforço».

 http://www.portugaltextil.com/tabid/63/xmmid/407/xmid/42848/xmview/...

Exibições: 553

Responder esta

Respostas a este tópico

ta AI UM EXEMPLO pra o BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

Pq o unico exemplo que temos é essa robalheira que soh JESUS ... 

   Essas estrategias é que devemos ter aqui no Brasil,isso sim e não roubalheira!!!!

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço