Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Preciso de oração, tenho 50 anos e fui casada por 23 anos. Estou começando a minha separada. Voltei a estudar depois de 30 anos e e hoje estou no último ano da faculdade. Tive muita dificuldade de estudar, pois já estava 30 anos fora do mercado e confesso que sofri muito para aprender com a rapidez dessa juventude. Esse semestre é o último e precisso fazer um TCC para me formar. Despois que me separei, saí da minha cidade e vim para uma cidade menor. Porém não connheço ninguém. Larguei família e vim com minha filha com esperança de encontrar melhor qualidade de vida e segurança. Estou no último ano da faculdade, mas agora para me formar, tenho que fazer um TCC sobre importação e exportação, mas não consigo estágio, acredito que seja por causa da minha idade e minha falta de referência profissional. Tive um encontro com o orientador da faculdade e informei que não tinha conseguido um local para estagiar, pois não conheço ninguém na cidade. Tentei diversas empresas, bati em várias portas, enviei meu curriculo para várias empresas, mas não obtive resposta. Com isso, perguntei, se a faculdade poderia me ajudar  a encontrar um estágio já que é obrigatório o estágio. Ele virou para mim, na frente de todos, em voz alta e rude, e falou que eu estava reprovada e que eu não iria me formar. Gritou em tom ríspido qe disse que ele não poderia fazer nada e que a faculdade não tem obrigação de ajudar e que era para eu me virar. Mesmo assustada com a reação dele e com vontade de chorar, esperei ele acabar de falar e argumentei que no ano passado eu estava preocupada com o estágio, pois já procurava estágio e não conseguia e eu resolvi ligar para o MEC para me informar sobre estágios obrigatórios e fui informada que a faculdade deve indicar as empresas aos alunos e zelar pelo aluno. Quando ele ouviu o que disse, ele foi mais estúpido e grosseiro, me humilhou na frente de todos com suas palavras ásperas e desrespeitosas. Ele, em tom irônico, mandou o MEC entrar em contato com a faculdade e puní-la, pois ele não iria resolver nada. Fiquei chocada com a atitude do professor, principalmente que eu estava em um estabelecimento de ensino. Já sou uma senhora e foi horrível os gritos e a humilhação. Saí da sala e não consegui parar de chorar e fui embora... Estou arrasada, não tenho muito tempo para esperar, estou correndo contra o tempo. Peço oração para que conseguir vencer. Peço que o professor tenha mais consideração e respeito por todos os alunos, que o coração dele seja manso e humilde. Peço oração para eu conseguir um estágio e um bom emprego. Obrigada pelo desafabo, Viviane

Exibições: 207

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Comentário de viviane em 18 março 2012 às 16:09

Não tenho palavras para agradecer as suas palavras. Muito obrigada! Sou do Rio de janeiro e fiquei casada por 23 e com a separação vim com minha filha para Blumenau a procura de qualidade de vida e segurança. Estudo na FURB.

Mais uma vez,

Obrigada pela atenção e pelas palavras.

Abraço,

Vivane

Comentário de julio cesar de souza em 18 março 2012 às 10:18

Querida, não implore nada a ninguém use dos seus direitos e processe-o por

ASSÉDIO MORAL, ninguém pode sofrer constrangimentos dessa natureza.

 

Comentário de Oscar da Silva em 17 março 2012 às 21:05

Viviane, boa noite.

Gostaria de me solidarizar com vc. Porém, creio que, além de citar o MEC, vc deveria dizer o nome deste energúmeno, assim como o nome da faculdade que emprega esse "animal" (que me perdoem os animais) e o nome de sua cidade, que permite o funcionamento de uma faculdade que emprega um estúpido desses.

Digo isso porque, uma pessoa dessas deve ter mais de 50 anos e estar esclerosado ou coisa parecida, apesar de eu ter bem mais que isso e nunca desrespeitar uma pessoa assim. Muito pelo contrário: - Nos cursos, simpósios ou palestras que tive a honra de dirigir, incentivava e sentia a maior honra ao ser questionado por pessoas de mais idade. Inclusive lembro-me de uma pessoa, chamado Hiroshi Honda, que tinha 76 anos e estudava Direito. Era meu maior inquiridor e todos nós, aprendíamos com seus questionamentos. Ele sim era um Senhor... vc, com apenas 50, nesses tempos modernos, pode se considerar no máximo uma Jovem Senhora.

Voltando ao que interessa: - Vc deveria citar o nome da instituição, do "professor" e da cidade. No mínimo, vc acabaria forçando uma retratação e até, na melhor das hipóteses, sensibilizando algum empresário desta cidade a contatá-la.

Perdoe-me por usar palavras rudes para referir-me à essa "pessoa". É que causa-me revolta ao ver porque tantas pessoas abandonam seus cursos. Espero que vc não faça isso.

Textile Industry

O Maior Portal de Informações Têxteis e do Vestuário do Brasil

© 2014   Criado por Textile Industry.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço