Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VII

1. Todos os tipos de "tecido de bambu" são uma fraude, pois não podem ser feitos de uma fibra natural de bambu, conforme será explicado mais adiante.

2. As 1.300 espécies de bambu existentes no mundo são constituídas de fibras de celulose (como qualquer planta), além de lignina, hemiceluloses, amido e sílica. As fibras de celulose são minúsculas e tem tamanhos diferentes e o seu formato lembra uma pequena mangueira, pois são ocas e tem em média um comprimento de 2 a 3 milímetros e a largura destas fibras é ainda 100 vezes menor. Só dá para ver em microscópio.

3. Qualquer fio têxtil, seja ele natural ou artificial, precisa ter um comprimento mínimo de 30 milímetros. Os fios fabricados p. exemplo pela TENBRO têm comprimentos de 38 mm, 51 mm, 76 mm e 86 mm, conforme indicado no site deles (www.tenbro.com). Ou seja, estes fios têm comprimento de 10 a 30 vezes maior do que uma fibra natural de celulose de bambu.

4. Não existe maneira de emendar as fibras de bambu para elas adquirirem o tamanho necessário para um fio têxtil.

5. Todos os tipos de "tecido de bambu" usam um fio têxtil chamado de viscose. Também a TENBRO menciona este nome, assim como a Malharia Marles, a Döhler, a Zorba e tantas outras empresas e marcas. Ninguém esconde o fato de que se trata de fios de viscose. Eles têm a cara de pau de dizer isso abertamente.

6. Mas, no que consiste então a fraude? Acontece que a fibra de viscose é uma fibra artificial, obtida por um processo químico inventado há mais de 100 anos e que usa um produto altamente tóxico chamado de dissulfeto de carbono. Este produto reage com qualquer fibra natural de celulose e desmancha estas fibras, transformando as mesmas em uma massa plástica, parecida com o nylon. Depois ela é processada numa máquina extrusora, que transforma a massa plástica em fios contínuos, que depois são cortados nos tamanhos adequados para fios têxteis. Qualquer fibra de celulose pode ser usada para fabricar a viscose, portanto podem ser fibras de árvores, ou de arbustos, ou de resíduos agrícolas (como palha de trigo, de milho, ou de arroz), mas também pode ser qualquer fibra de celulose de bambu.

7. Um fio de viscose tem sempre as mesmas características físicas e químicas, independente do tipo de fibra natural de celulose que lhe deu origem. Portanto um fio de viscose de eucalipto é exatamente igual a um fio de viscose de palha de trigo e também é igual a um fio de viscose de bambu.

8. Então a fraude consiste no seguinte: na China a viscose em geral é feita de bambu, que para eles é uma matéria-prima abundante e barata. Como o processo de fabricação da viscose é poluidor, nos últimos 50 anos diminuiu muito a produção mundial e hoje o setor de viscose é dominado pelos países asiáticos, que pagam salários baixos e não se importam com poluição industrial.

9. Como no mundo inteiro o bambu goza de uma reputação de produto natural e ecológico (com toda razão, por sinal), algum comerciante inescrupuloso teve a infeliz idéia de divulgar os tecidos feitos de viscose como sendo feitos de fibra de bambu, escondendo a informação de que depois de transformada em viscose a fibra nada mais tem a ver com bambu. Na verdade, ao comprar um tecido de viscose, é impossível saber qual foi a fibra de celulose usada em sua fabricação. E também, mesmo que pudéssemos descobrir a fibra de origem, isto em nada mudaria as características da viscose, que é artificial e poluidora e não natural e ecológica.

Espero ter sido mais feliz nesta explicação detalhada. Se ainda restar alguma dúvida, por favor, me digam. Não é incômodo nenhum tratar deste assunto repetidas vezes e farei tudo que estiver ao meu alcance para desmascarar este absurdo crime que estão cometendo, tirando proveito da onda ecológica que varre o planeta.

Florianópolis, 19 de junho de 2007.

Hans Jürgen Kleine

( Artigo especialmente licenciado por Hans Jürgen Kleine para a Rede Social do Bambu. Foto sob licença Creative Commons de Steph & Adams em:
http://www.flickr.com/photos/kahtava/152873477 )

Exibições: 198

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VII

Comentário de Solange Maldonado em 25 junho 2010 às 22:25
Este artigo foi publicado aqui no Textile hoje, 25/06
Para ver o novo comentário, visite:
http://textileindustry.ning.com/profiles/blogs/fibra-de-bambu?comme...
Comentário de Moda&Business em 10 março 2010 às 10:16
Mas essa fonte é de 2007, será que hoje ja não conseguem mesmo?
Fico pensando as milhares de pessoas enganadas, inclusive eu que amei o toque!!! pura enganação e estratégia de MKT!
Comentário de Jezebel Sabattino em 24 setembro 2009 às 8:48
Mas também é sabido que se eles conseguem mercado é porque nós dos países industrializados abrimos este mercado. O mesmo se passa cá não só na indústria textil mas como em practicamente todos os sectores.
Se houvesse uma maior conscientização por parte das empresas e principalmente da midia, para não mencionar os grandes nomes da indústria no sentido de valorizarem mais o producto bruto interno incentivando assim um maior consumo do que é produzido na sua terra ao contrário de incentivar esse mercado "sujo" como bem disse o colega acima, talvez estariamos a caminho de uma melhoria no sector.
"So much for globalization..."
Comentário de Cristina Furtado dos Reis em 2 setembro 2009 às 21:18
É o planeta esta sendo desreipeitado de todas as formas possíveis, e de forma que ainda estão alem da nossa imaginação.
Comentário de Marlene Wodnow em 2 setembro 2009 às 10:00
Muito interessante, acho que deveria ser mais bem divulgado pois já aconteceu comigo de na loja o vendedor pedir bem mais caro por um produto alegando ser ele de fibra de bambu.
Então eu estaria duplamente enganada, estaria pagando a mais por um produto falso e estaria contribuindo para a destruição do meio hambiente.
Comentário de Textile Industry em 1 setembro 2009 às 18:28
Para mairo esclarecimentos site do fabricante.


http://www.greenyarnstore.com/technology.htm
Comentário de Textile Industry em 1 setembro 2009 às 18:26
Considero pertinente, aproveitando o comentário e indicação do nosso colega Paulo Valentim, explanar o que segue:
Eco-fabric tecido é feito por Greenyarn que contém nano-partículas de bambu-charcoal. Todas as suas propriedades vêm da tecelagem com fios de fibras contendo nano-partículas de carvão vegetal de bambú em forma de trazer a maiores benefícios.

Como Eco-tecido é feito?
Eco-partículas nano de carvão de bambu, obtidas da árvore com 4-5 anos de vida, do bambú Moso do Taiwan são colocadas nas fibras. (Phyllostachys pubescens heterocycla) que é produzido naturalmente no Jhushan, Taiwan (montanha de bambu).
O bambu é seco e aquecido a 800 ° C até que ele se torna o carvão de bambu.
O carvão de bambu é enviado para processamento e feita em nano partículas finas . Nano partículas de bambu fino de carbono são adicionados em algodão ou fibra de poliéster.
A fibra é utilizada no fio e, mais tarde transformado em tecido ecológico
Comentário de Textile Industry em 31 agosto 2009 às 11:10
O Bambú é tão fibra têxtil, quanto o eucalipto.
Comentário de Fabio Germiniani-TRIUMPH TEXTIL em 31 agosto 2009 às 9:35
Isto é sabido por boa parte da cadeia têxtil compradora digamos assim a mais de 10 anos, quando começaram a fazer este tipo de propaganda enganosa para ganhar mercado,boa parte da aceitação se deve porque a "sujeira" fica no quintal deles (Ásia) e não de outros países, marcas famosas, também por terem apelo ecológico entraram na onda, fazendo deste um grande e "falso" sucesso de venda em todo o mundo...

Textile Industry

O Maior Portal de Informações Têxteis e do Vestuário do Brasil

© 2014   Criado por Textile Industry.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço