Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

A Padronização do Vestuário Ainda é de Caráter Voluntário!

A PADRONIZAÇÃO DO VESTUÁRIO AINDA É DE CARATER VOLUNTÁRIO.

 

Os Padrões Referenciais do Corpo Humano e em discussão no momento assunto esse que já vem sendo tratado há 15 anos, e nesses foram feitos diversas pesquisa até a data de hoje.

Não foi e, não é fácil determinar qual a sua medida do seu corpo, quando nosso país tem um coração grande, aberto, e acolhedor que recebe todos os tipos de raças de diversos países, onde se encontram se juntam multiplicando a raça, e formando diversos biótipos da raça humana, a destacar por todo o nosso imenso país.

O interessante é que, o estudo concluiu que no país existe três padrões do tipo “NORMAL, ATLÉTICO E OBESO “  será?

Então, como o estudo está sendo finalizado, quem sabe futuramente venha ser APROVADA e REGULAMENTADA pelo INMETRO a NORMA tão discutida no momento atual, Padronização Referenciais do corpo Humano.

Já existem a NBR 15.800/2009 = infantil e infanto juvenil, a 15525/2008  para meias, todas de CARATER VOLUNTÁRIO.

Pelo que conheci nos meu 19 anos de INMETRO, e de Fiscalização Têxtil, sempre se fez cumprir Resoluções, Regulamentos e Portarias e NBR desde que Regulamentada.

As NBs orientávamos  as Indústrias Têxteis aquela que desejassem fazer uso da mesma poderiam pois, esta trata da qualidade de um produto, serviços, segurança e saúde, mas, sem obrigatoriedade, é de CARÁTER VOLUNTÁRIO, SENDO OBRIGATÓRIA quando esta  for devidamente  inclusa em um REGULAMENTO.

Até que venha ser REGULAMENTADA, a Indústria Têxtil poderá usar qualquer TAMANHO, cap. II item 3 alínea ‘”e” do Regulamento Técnico Mercosul de Etiquetagem Sobre o Produto Têxtil, aprovado pelo Resolução 02 de 06 de maio de 2008 pelo CONMETRO.

Para que isso aconteça haverá muitos encontros com os países que fazem parte do grupo MERCOSUL, “Argentina”, “Paraguai”, “Uruguai” e Brasil, porque o Brasil sozinho não toma decisões, todos têm que estar de acordo então, haverá prazo para adequação, consulta pública, etc.

Até que os quatros países venham se encontrar e discutir sobre o assunto tão noticiado do momento “Padrões Referenciais do Corpo Humano”, a Indústria Têxtil poderão usar conforme descrito abaixo.

Site do  INMETRO, PERGUNTAS MAIS FREQUENTES: PRODUTO TÊXTIL  =  10.12.2011

Etiqueta para produto têxtil  - Informações gerais para etiqueta têxtil.
Indicação do tamanho?
Será aceito qualquer tipo de indicação de tamanho até que sejam regulamentadas e/ou criadas normas sobre este assunto.

Portanto vale colocar:
38, 42, 44 ou
P, M, G ou
Tamanho único
XX, XP.

Também Nota Técnica Dqual 001/2006 - Diretoria da Qualidade.

Aceitar qualquer tipo de indicação de tamanho, como preceituado na alínea "e" do item 3 do Capítulo II, até que sejam regulamentadas e/ou criadas normas que estabeleçam o modo, a forma, etc.

 

Para pesquisar “Perguntas Mais Freqüente”

Vá ao site do www.inmetro.gov.br , e ao lado direito da página, clicar em perguntas mais freqüentes, aparecerá uma tela com diversos títulos então, CLICAR em têxtil e, em seguida aparecerá à página completa.

 

Para obter a Nota Técnica na integra vá ao site do GOOGLE e, escreva.

“Nota Técnica 01 Dqual de 11 de janeiro de 2006 Inmetro”

 

Att/
Arlete Pacheco da Rosa          048.9983.4382   =  048.3047.1957
Consultora e Qualidade de Etiquetagem em Produtos Têxteis.

11.12.2011

Exibições: 380

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de Luiz Roberto Saraiva em 11 dezembro 2011 às 20:10

Parabésn pela excelente e enriquecedora matéria,despertando e muito para algumas questões.E mais legal aiinda por ser tratar de uma pessoa que vivencia o dia destes processos de normatização.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço