Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

ABIT apoia a 30ª edição da São Paulo Fashion Week

Fonte:|revistafator.com.br|

A ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) apoia mais uma vez, a Semana Oficial da Moda Brasileira São Paulo Fashion Week (SPFW), considerada a quinta maior semana de moda do mundo e a maior plataforma da América Latina para a divulgação do design e da criatividade brasileira, que acontece entre os dias 28 de janeiro a 02 de fevereiro, na Bienal de São Paulo, em São Paulo.

Para Aguinaldo Diniz Filho, presidente da ABIT, o evento é mais uma excelente oportunidade para o País mostrar ao mundo a moda brasileira e abrir novos caminhos para o setor, fora do Brasil. “É com grande honra que apoiamos mais uma edição do São Paulo Fashion Week, que neste ano comemora 15 anos. Trata-se de um dos maiores eventos da indústria da moda mundial um excelente espaço para a divulgação da moda nacional”, ressalta.

Dados do Setor - Apesar de ter registrado alta no faturamento em 2010 (US$ 52 bilhões contra US$ 47,6 bilhões de 2009), o setor têxtil e de confecção brasileiro amargou déficit de Us$ 3,5 bilhões na sua balança comercial, no ano passado. O mercado interno respondeu por 97% do faturamento total, o que equivale a US$ 50,6 bilhões. Estima-se que no ano passado, o setor têxtil contou com exportações no valor de R$ 1,4 bilhão e importações de R$ 4,9 bilhões.

Atualmente, o setor têxtil brasileiro é responsável por 1,7 milhão de empregos diretos, sendo que somente em 2010 foram gerados aproximadamente 65 mil postos de trabalho. Neste ano, a expectativa sejam abertas mais 40 mil vagas no setor.

Em 2010, aproximadamente US$ 2 bilhões foram investidos em toda a cadeia têxtil, somando importação de máquinas para o setor e investimentos vindos via o BNDES. Já para 2011 é esperado que haja uma aceleração ainda maior destes números. Para 2011, a expectativa é de que o setor cresça 3,5%, enquanto a confecção deve ter alta de 4% e o varejo, 6%. Isso resultaria em um faturamento na ordem de US$ 54 bilhões.

Em sete anos, houve um aumento de onze vezes no valor das importações de vestuário (2003 US$ 100 milhões para 2010 US$ 1,07 bilhão). A questão dos importados é uma das maiores preocupações do setor, pois a concorrência desleal dos asiáticos, além de minar a concorrência no mercado internacional, vem aumentando sistematicamente seu espaço dentro no mercado nacional. No mercardo internacional, a solução para o Brasil é buscar nichos de mercado para produtos de maior valor agregado. Mas, no mercado interno, é preciso aumentar as ferramentas de defesa comercial. Para ambos mercados é necessário desonerar a produção e incentivar as exportações para ganhar mais competitividade.

“É de extrema importância para o crescimento do setor têxtil e de confecção a diminuição das importações e que seja facilitada e ampliada a linha de financiamento de bens de capital por parte do BNDES. Acelerar a realização de acordos internacionais com grandes mercados consumidores e desoneração da exportação será um grande incentivo aos exportadores. Além disso, a redução da carga tributária, suspensão de incentivos fiscais para importação, a desoneração da folha de pagamentos, redução do custo da energia elétrica e o preferência para as compras governamentais como fator de desenvolvimento da indústria nacional são fatores que podem fortalecer significativamente a indústria da moda e gerar milhares de empregos”, diz Aguinaldo.

Exibições: 66

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de António Manuel Miranda em 29 janeiro 2011 às 12:59

E não podia ser diferente.
A ABIT tem plena conciência de que a SPFW é a melhor vitrine que nossos têxteis possuem para toda a corrente de transformação.
Sabemos que alguns elos ainda não se inteiraram da importância do evento e ainda não se integraram a ele, mas com a seriedade e responsabilidade com que a gestão da ABIT encara todos os elos aos poucos fará com todos os segmentos da transformação serão integrados. E não importa o tamanho desses players, já que a príncipal capacitação deles reside na idéia e inovação.
E exitem muitos, micro, pequenos e médios players com muitas idéias inovadoras.
Sei que não é possível mostrar tudo em evento desse nível, por isso seria interessante e produtivo se a ABIT em parceria com SPFW promovesse um evento prévio para seleção de novos players.

Tanto a SPFW e a corrente têxtil será muito beneficiada.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço